Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Moradores cobram limpeza de terreno da Transpetro há 1 ano

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Área no Jd.Santa Cristina, em Sto.André, tem mato alto e é frequentada por usuários de drogas


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

17/07/2019 | 07:00


Cheiro ruim, insetos e sujeira são alguns dos problemas com os quais moradores da Rua dos Professores, no bairro Jardim Santa Cristina, em Santo André, são obrigados a conviver. A comunidade reclama da situação de terreno por onde passam dutos da Transpetro, localizado na parte de trás dos imóveis, há cerca de um ano, sem solução.

“Estamos ligando desde o ano passado na Petrobras cobrando soluções sobre o espaço e eles só dizem que o protocolo foi aberto e que precisamos esperar”, comenta a dona de casa Ana Oliveira, 34 anos. A empresa, conforme ela, já chegou a dizer que o problema seria de responsabilidade da Prefeitura andreense. No entanto, a administração rebate. “É sempre assim, um joga a responsabilidade para o outro.”

Outro problema citado pela vizinhança é que a área é constantemente utilizada por usuários de drogas. Na noite de sábado, por volta das 20h, a área começou a pegar fogo e a suspeita é a de que os indivíduos que frequentam o local tenham incendiado entulho, como sofás, que foram descartados de forma irregular. Os próprios moradores, munidos de baldes de água e mangueiras, conseguiram conter as chamas. “Imagine se esse fogo gera uma explosão por causa desses dutos que tem por ali. Foi assustador ”, revela Ana. 

A presença de pragas, atraídas pelo lixo, como moscas, baratas, ratos e até escorpiões, também traz preocupação à comunidade. “Na semana passada mesmo vi um escorpião subindo pela parede da vizinha e consegui avisá-la antes que ele entrasse na casa. Ela tem criança pequena”, ressalta a moradora. 

Por meio de nota, a Transpetro informou que a limpeza da faixa de dutos na região será realizada nas próximas semanas. Também ressaltou que “para garantir a segurança das pessoas, do meio ambiente e das suas instalações, realiza serviços de manutenção e mantém sinalizadas as faixas de dutos sob sua responsabilidade”. 

Também questionada, a Prefeitura de Santo André esclareceu que “a área em questão pertence à Petrobras”. Conforme a administração, ofício será enviado à empresa solicitando providências em relação à limpeza da área dentro de 30 dias. Caso o serviço não seja realizado no período, poderá ser aplicada multa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Moradores cobram limpeza de terreno da Transpetro há 1 ano

Área no Jd.Santa Cristina, em Sto.André, tem mato alto e é frequentada por usuários de drogas

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

17/07/2019 | 07:00


Cheiro ruim, insetos e sujeira são alguns dos problemas com os quais moradores da Rua dos Professores, no bairro Jardim Santa Cristina, em Santo André, são obrigados a conviver. A comunidade reclama da situação de terreno por onde passam dutos da Transpetro, localizado na parte de trás dos imóveis, há cerca de um ano, sem solução.

“Estamos ligando desde o ano passado na Petrobras cobrando soluções sobre o espaço e eles só dizem que o protocolo foi aberto e que precisamos esperar”, comenta a dona de casa Ana Oliveira, 34 anos. A empresa, conforme ela, já chegou a dizer que o problema seria de responsabilidade da Prefeitura andreense. No entanto, a administração rebate. “É sempre assim, um joga a responsabilidade para o outro.”

Outro problema citado pela vizinhança é que a área é constantemente utilizada por usuários de drogas. Na noite de sábado, por volta das 20h, a área começou a pegar fogo e a suspeita é a de que os indivíduos que frequentam o local tenham incendiado entulho, como sofás, que foram descartados de forma irregular. Os próprios moradores, munidos de baldes de água e mangueiras, conseguiram conter as chamas. “Imagine se esse fogo gera uma explosão por causa desses dutos que tem por ali. Foi assustador ”, revela Ana. 

A presença de pragas, atraídas pelo lixo, como moscas, baratas, ratos e até escorpiões, também traz preocupação à comunidade. “Na semana passada mesmo vi um escorpião subindo pela parede da vizinha e consegui avisá-la antes que ele entrasse na casa. Ela tem criança pequena”, ressalta a moradora. 

Por meio de nota, a Transpetro informou que a limpeza da faixa de dutos na região será realizada nas próximas semanas. Também ressaltou que “para garantir a segurança das pessoas, do meio ambiente e das suas instalações, realiza serviços de manutenção e mantém sinalizadas as faixas de dutos sob sua responsabilidade”. 

Também questionada, a Prefeitura de Santo André esclareceu que “a área em questão pertence à Petrobras”. Conforme a administração, ofício será enviado à empresa solicitando providências em relação à limpeza da área dentro de 30 dias. Caso o serviço não seja realizado no período, poderá ser aplicada multa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;