Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Aumento de salário


Lucas Nogueira
Diretor de recrutamento da Robert Half

16/07/2019 | 07:03


Vez ou outra me deparo com profissionais insatisfeitos com a remuneração que estão recebendo. Acredito que cada um saiba das próprias necessidades e méritos, mas antes de iniciar uma conversa sobre o tema com o seu gestor ou a pessoa responsável pela área de recursos humanos, sugiro que reflita sobre cinco pontos que os empregadores levam em consideração antes de incrementar o salário de um colaborador.

1 – Plano interno de cargos e salários – Muitas empresas possuem um plano de cargos e salários, considerando estudos de mercado e estratégias de negócio da companhia. Em geral, por meio deles é possível saber direitos, deveres e metas dos colaboradores no processo de evolução dentro da companhia, seja com relação a aumento salarial ou promoção.

2 – Dados que possam ser comprovados – Cada vez mais as empresas estão se apoiando em soluções de tecnologia para poder mapear a produtividade e o desempenho dos colaboradores. Esses dados, juntamente com qualificação, tempo de experiência, competências e nível de comprometimento, costumam balizar os líderes ao reconhecer os profissionais. Considerando isso, meu conselho é que você não seja resistente a esses controles.

3 – Saúde financeira da companhia – Há casos em que a empresa possui um plano de cargos e salários, o colaborador merece ser contemplado com o aumento, mas o benefício é barrado porque a companhia ou o mercado de atuação enfrenta alguma dificuldade econômica. Faça um mapeamento da realidade da sua empresa antes de pedir que aumentem seu salário.

4 – Mérito e não questões pessoais – É muito difícil encontrar uma empresa que eleve o salário de um colaborador por uma questão pessoal que ele apresente. Essa é uma precaução para não criar precedentes. Afinal, imagine se a companhia elevar o salário de cada profissional que tiver mais um filho? No curto ou médio prazo, a situação ficará insustentável para o caixa da organização.

5 – Opinião do gestor – Ainda que a empresa tenha um plano de cargos e salários, em geral, os gestores têm certa margem para interferir nesse tipo de decisão, desde que tenha fortes argumentos para sustentar a decisão. Portanto, não perca a oportunidade de comprovar o valor do seu trabalho para o líder com base em atitudes e resultados de destaque.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aumento de salário

Lucas Nogueira
Diretor de recrutamento da Robert Half

16/07/2019 | 07:03


Vez ou outra me deparo com profissionais insatisfeitos com a remuneração que estão recebendo. Acredito que cada um saiba das próprias necessidades e méritos, mas antes de iniciar uma conversa sobre o tema com o seu gestor ou a pessoa responsável pela área de recursos humanos, sugiro que reflita sobre cinco pontos que os empregadores levam em consideração antes de incrementar o salário de um colaborador.

1 – Plano interno de cargos e salários – Muitas empresas possuem um plano de cargos e salários, considerando estudos de mercado e estratégias de negócio da companhia. Em geral, por meio deles é possível saber direitos, deveres e metas dos colaboradores no processo de evolução dentro da companhia, seja com relação a aumento salarial ou promoção.

2 – Dados que possam ser comprovados – Cada vez mais as empresas estão se apoiando em soluções de tecnologia para poder mapear a produtividade e o desempenho dos colaboradores. Esses dados, juntamente com qualificação, tempo de experiência, competências e nível de comprometimento, costumam balizar os líderes ao reconhecer os profissionais. Considerando isso, meu conselho é que você não seja resistente a esses controles.

3 – Saúde financeira da companhia – Há casos em que a empresa possui um plano de cargos e salários, o colaborador merece ser contemplado com o aumento, mas o benefício é barrado porque a companhia ou o mercado de atuação enfrenta alguma dificuldade econômica. Faça um mapeamento da realidade da sua empresa antes de pedir que aumentem seu salário.

4 – Mérito e não questões pessoais – É muito difícil encontrar uma empresa que eleve o salário de um colaborador por uma questão pessoal que ele apresente. Essa é uma precaução para não criar precedentes. Afinal, imagine se a companhia elevar o salário de cada profissional que tiver mais um filho? No curto ou médio prazo, a situação ficará insustentável para o caixa da organização.

5 – Opinião do gestor – Ainda que a empresa tenha um plano de cargos e salários, em geral, os gestores têm certa margem para interferir nesse tipo de decisão, desde que tenha fortes argumentos para sustentar a decisão. Portanto, não perca a oportunidade de comprovar o valor do seu trabalho para o líder com base em atitudes e resultados de destaque.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;