Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 15 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Coordenação regional do PSDB quer saída de Aécio

Jefferson Rudy/Agência Senado Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Responsável pelo partido no Grande ABC organizará reunião para debater expulsão


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

13/07/2019 | 07:00


A coordenação regional do PSDB pedirá que outros diretórios do Grande ABC façam coro pela expulsão do deputado federal Aécio Neves dos quadros da legenda. Nesta semana, a executiva do PSDB de São Bernardo aprovou, por unanimidade, carta escrita pela deputada estadual Carla Morando (PSDB) solicitando o desligamento do ex-senador.

Atual coordenador da legenda na região e integrante da executiva estadual do PSDB, Márcio Canuto avisou que entre quarta e quinta-feira organizará reunião com os diretórios de Diadema e Rio Grande da Serra para que o assunto entre em pauta. Também deve nortear discussões em Mauá, onde Canuto é presidente. “A questão (da expulsão) de Aécio é simbólica. É na pessoa dele que vamos mostrar a nova fase do PSDB no País”, declarou Canuto, que trabalha no gabinete de Carla.
<EM>Ao defender a expulsão de Aécio, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), disse que sua permanência causa incômodo, além de já ter trazido prejuízos eleitorais – o tucano Geraldo Alckmin, candidato da legenda à Presidência da República em 2018, ficou distante de ir ao segundo turno.

Nas demais cidades, porém, o tema é tratado com prudência. Presidente do tucanato de São Caetano, o prefeito José Auricchio Júnior planeja realizar reunião com os filiados nas próximas semanas para debater a situação. Ele evitou se posicionar a favor ou contra o desligamento do ex-senador.

O prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), por sua vez, se mostrou favorável à expulsão de Aécio, mas ponderou que as regras sobre possível saída de Aécio devem ser claras. “Somos favoráveis à expulsão, mas não podemos personificar as punições e a discussão não deve se encerrar no caso pontual”, defendeu. Presidente do diretório de Santo André, Edson Salvo Melo corroborou opinião do prefeito e alegou que um documento será enviado ao diretório regional para debater critérios para expulsões.

Para o vice-presidente do PSDB de Ribeirão Pires, Cézar de Carvalho, a decisão deve ficar a cargo da executiva nacional. “Eu acredito que Aécio Neves tenha que ter direito de defesa. Nem sei se há pedido formal de expulsão do deputado”, afirmou. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Coordenação regional do PSDB quer saída de Aécio

Responsável pelo partido no Grande ABC organizará reunião para debater expulsão

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

13/07/2019 | 07:00


A coordenação regional do PSDB pedirá que outros diretórios do Grande ABC façam coro pela expulsão do deputado federal Aécio Neves dos quadros da legenda. Nesta semana, a executiva do PSDB de São Bernardo aprovou, por unanimidade, carta escrita pela deputada estadual Carla Morando (PSDB) solicitando o desligamento do ex-senador.

Atual coordenador da legenda na região e integrante da executiva estadual do PSDB, Márcio Canuto avisou que entre quarta e quinta-feira organizará reunião com os diretórios de Diadema e Rio Grande da Serra para que o assunto entre em pauta. Também deve nortear discussões em Mauá, onde Canuto é presidente. “A questão (da expulsão) de Aécio é simbólica. É na pessoa dele que vamos mostrar a nova fase do PSDB no País”, declarou Canuto, que trabalha no gabinete de Carla.
<EM>Ao defender a expulsão de Aécio, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), disse que sua permanência causa incômodo, além de já ter trazido prejuízos eleitorais – o tucano Geraldo Alckmin, candidato da legenda à Presidência da República em 2018, ficou distante de ir ao segundo turno.

Nas demais cidades, porém, o tema é tratado com prudência. Presidente do tucanato de São Caetano, o prefeito José Auricchio Júnior planeja realizar reunião com os filiados nas próximas semanas para debater a situação. Ele evitou se posicionar a favor ou contra o desligamento do ex-senador.

O prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), por sua vez, se mostrou favorável à expulsão de Aécio, mas ponderou que as regras sobre possível saída de Aécio devem ser claras. “Somos favoráveis à expulsão, mas não podemos personificar as punições e a discussão não deve se encerrar no caso pontual”, defendeu. Presidente do diretório de Santo André, Edson Salvo Melo corroborou opinião do prefeito e alegou que um documento será enviado ao diretório regional para debater critérios para expulsões.

Para o vice-presidente do PSDB de Ribeirão Pires, Cézar de Carvalho, a decisão deve ficar a cargo da executiva nacional. “Eu acredito que Aécio Neves tenha que ter direito de defesa. Nem sei se há pedido formal de expulsão do deputado”, afirmou. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;