Fechar
Publicidade

Domingo, 21 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas de NY têm máximas históricas de fechamento, com Fed e tecnologia no radar



12/07/2019 | 18:33


Os três índices acionários das bolsas de Nova York registraram máximas históricas de fechamento nesta sexta-feira, 12, em pregão novamente marcado pela perspectiva de um corte nos juros no fim deste mês pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Além disso, papéis importantes dos setores de tecnologia e serviços de comunicação ganharam força à tarde, com a ação do Facebook em destaque na reta final do pregão após uma notícia envolvendo a rede social.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,90%, em 27.332,03 pontos, o Nasdaq avançou 0,59%, a 8.244,14 pontos, e o S&P 500 teve ganho de 0,46%, a 3.013,77 pontos. Na comparação semanal, o Dow Jones avançou 1,52%, o Nasdaq subiu 0,83% e o S&P 500, 0,78%.

As sinalizações do presidente do Fed, Jerome Powell, apoiaram o apetite por risco nesta semana, em um movimento que continuou hoje. Presidente do Fed de Chicago, Charles Evans afirmou nesta sexta-feira que espera dois cortes de juros neste ano, dizendo-se cauteloso com a trajetória da inflação e também citando a desaceleração econômica global e questões fiscais.

Por volta da metade do pregão, algumas gigantes de tecnologia mostravam sinal misto, mas houve fortalecimento ao longo da tarde. Facebook se destacou, em alta de 1,81% após o Wall Street Journal informar, a partir de fontes, que uma multa sobre a rede social em uma investigação nos EUA deve ser de cerca de US$ 5 bilhões. O montante é justamente o que o Facebook havia dito anteriormente que esperava e o papel parece ter sido apoiado pelo fato de a empresa ter evitado punição mais dura. Entre outros papéis importantes do setor de tecnologia, Microsoft (+0,26%), Apple (+0,77%), Alphabet (+0,11%) e Intel (+2,72%) todas subiram.

Outros setores também se saíram bem, como o bancário, com Goldman Sachs em alta de 1,23% e Morgan Stanley, de 1,56%. Na próxima semana, a temporada de balanços será iniciada e haverá resultados de alguns bancos importantes.

Boeing, por sua vez, ganhou 1,76% hoje, enquanto as montadoras também se saíram bem. Ford Motor subiu 2,94%, após confirmar uma extensão da parceria com a Volkswagen relativa a tecnologias de carros que dispensam motoristas e veículos elétricos. / COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas de NY têm máximas históricas de fechamento, com Fed e tecnologia no radar


12/07/2019 | 18:33


Os três índices acionários das bolsas de Nova York registraram máximas históricas de fechamento nesta sexta-feira, 12, em pregão novamente marcado pela perspectiva de um corte nos juros no fim deste mês pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Além disso, papéis importantes dos setores de tecnologia e serviços de comunicação ganharam força à tarde, com a ação do Facebook em destaque na reta final do pregão após uma notícia envolvendo a rede social.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,90%, em 27.332,03 pontos, o Nasdaq avançou 0,59%, a 8.244,14 pontos, e o S&P 500 teve ganho de 0,46%, a 3.013,77 pontos. Na comparação semanal, o Dow Jones avançou 1,52%, o Nasdaq subiu 0,83% e o S&P 500, 0,78%.

As sinalizações do presidente do Fed, Jerome Powell, apoiaram o apetite por risco nesta semana, em um movimento que continuou hoje. Presidente do Fed de Chicago, Charles Evans afirmou nesta sexta-feira que espera dois cortes de juros neste ano, dizendo-se cauteloso com a trajetória da inflação e também citando a desaceleração econômica global e questões fiscais.

Por volta da metade do pregão, algumas gigantes de tecnologia mostravam sinal misto, mas houve fortalecimento ao longo da tarde. Facebook se destacou, em alta de 1,81% após o Wall Street Journal informar, a partir de fontes, que uma multa sobre a rede social em uma investigação nos EUA deve ser de cerca de US$ 5 bilhões. O montante é justamente o que o Facebook havia dito anteriormente que esperava e o papel parece ter sido apoiado pelo fato de a empresa ter evitado punição mais dura. Entre outros papéis importantes do setor de tecnologia, Microsoft (+0,26%), Apple (+0,77%), Alphabet (+0,11%) e Intel (+2,72%) todas subiram.

Outros setores também se saíram bem, como o bancário, com Goldman Sachs em alta de 1,23% e Morgan Stanley, de 1,56%. Na próxima semana, a temporada de balanços será iniciada e haverá resultados de alguns bancos importantes.

Boeing, por sua vez, ganhou 1,76% hoje, enquanto as montadoras também se saíram bem. Ford Motor subiu 2,94%, após confirmar uma extensão da parceria com a Volkswagen relativa a tecnologias de carros que dispensam motoristas e veículos elétricos. / COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;