Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Senado francês aprova projeto que implementa imposto sobre gigantes de tecnologia



11/07/2019 | 08:26


O Senado da França deu a aprovação final a um novo imposto sobre gigantes de tecnologia e ignorou a ameaça representada por uma nova investigação dos Estados Unidos sobre se a medida francesa discrimina as empresas americanas. A proposta é a primeira de uma série de impostos sobre serviços digitais propostos sendo debatidos em toda a Europa.

A votação aconteceu poucas horas depois que o representante comercial americano, Robert Lighthizer, disse que seu gabinete investigaria o imposto sob a mesma ampla lei que o governo de Donald Trump se baseia em seu conflito comercial com a China.

O ministro de Finanças da França, Bruno Le Maire, rejeitou a investigação dos EUA antes da votação no Senado. "A França é um Estado soberano e toma decisões soberanas sobre questões tributárias e continuará a tomar decisões soberanas em questões tributárias. Entre aliados, podemos e devemos resolver nossas disputas sem recorrer a ameaças", disse Le Maire. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Senado francês aprova projeto que implementa imposto sobre gigantes de tecnologia


11/07/2019 | 08:26


O Senado da França deu a aprovação final a um novo imposto sobre gigantes de tecnologia e ignorou a ameaça representada por uma nova investigação dos Estados Unidos sobre se a medida francesa discrimina as empresas americanas. A proposta é a primeira de uma série de impostos sobre serviços digitais propostos sendo debatidos em toda a Europa.

A votação aconteceu poucas horas depois que o representante comercial americano, Robert Lighthizer, disse que seu gabinete investigaria o imposto sob a mesma ampla lei que o governo de Donald Trump se baseia em seu conflito comercial com a China.

O ministro de Finanças da França, Bruno Le Maire, rejeitou a investigação dos EUA antes da votação no Senado. "A França é um Estado soberano e toma decisões soberanas sobre questões tributárias e continuará a tomar decisões soberanas em questões tributárias. Entre aliados, podemos e devemos resolver nossas disputas sem recorrer a ameaças", disse Le Maire. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;