Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Palmeiras vence Inter pela ida das quartas da Copa do Brasil

Divulgação/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Gol único de Zé Rafael coloca Alviverde em vantagem para a volta, em Porto Alegre


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

11/07/2019 | 09:20


O Palmeiras saiu na frente do Internacional pelas quartas de final da Copa do Brasil. Ontem à noite, no Allianz Parque, no primeiro jogo após a pausa para a disputa da Copa América, o Verdão venceu por 1 a 0, gol de Zé Rafael ainda no primeiro tempo. Mas os comandados de Luiz Felipe Scolari, apesar de felizes, deixaram o campo sabedores de que o resultado levado para a volta, semana que vem, no Beira-Rio, poderia ter sido melhor. “Faltou acertar mais o penúltimo e último passes. Poderíamos ter matado aqui”, disse Dudu. E são três os principais motivos para isso: o volume palmeirense, as inúmeras oportunidades desperdiçadas e a pouca atividade permitida ao ataque adversário.

Na base do toque de bola, o Palmeiras foi construindo seu jogo. Com passes diagonais ou jogadas individuais, envolvia a defesa colorada e chegava à área dos gaúchos. Foi num lance desses que Diogo Barbosa descolou um escanteio, aos 18 minutos. Na cobrança, Marcelo Lomba socou, mas o rebote caiu nos pés de Bruno Henrique; ele cruzou na cabeça de Zé Rafael, que desviou do goleiro adversário e abriu o placar para o Verdão: 1 a 0.

Antes do intervalo, Dudu – duas vezes – e Zé Rafael tiveram oportunidades de aumentar, enquanto o Inter respondeu em chance única de Nico López que Weverton colocou para escanteio.

Na segunda etapa, Odair Hellmann trocou Nonato por D’Alessandro em busca de fortalecer o Inter, enquanto o Palmeiras aguardava erros gaúchos para sair no contra-ataque. Dudu, em duas novas tentativas, errou por pouco. Já Deyverson, em chegada de três palmeirenses contra um defensor colorado, errou o último passe, irritando a torcida.

No fim, ainda deu tempo de Felipão colocar Willian em campo. Foi a estreia do atacante nesta temporada, após se recuperar de lesão sofrida na penúltima rodada do Brasileirão do ano passado. O camisa 29 teve pouco tempo para fazer alguma coisa, mas deixou o campo feliz pelo regresso.

“Depois de quase sete meses estar fazendo o que mais amo junto dos meus companheiros, em competição importante, primeiramente agradeço minha família, amigos, staff e todos que fizeram parte dessa recuperação”, exaltou Bigode. “Ótimo resultado, não tem nada garantido, mas vamos com boa vantagem. Sabíamos das dificuldades, o Inter tem equipe que compete como a nossa. Mas agora é hora de voltar o foco para o Brasileiro que tem jogo contra o São Paulo”, completou, citando o clássico de sábado, às 19h, no Morumbi.

Pela parte do Internacional, o peruano Paolo Guerrero deixou o campo transtornado reclamando da arbitragem. “É complicado. Marcam tudo para eles e nada para a gente. Aqui o time deles joga com um a mais”, declarou, referindo-se à atuação do árbitro goiano Wilton Pereira Sampaio. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Palmeiras vence Inter pela ida das quartas da Copa do Brasil

Gol único de Zé Rafael coloca Alviverde em vantagem para a volta, em Porto Alegre

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

11/07/2019 | 09:20


O Palmeiras saiu na frente do Internacional pelas quartas de final da Copa do Brasil. Ontem à noite, no Allianz Parque, no primeiro jogo após a pausa para a disputa da Copa América, o Verdão venceu por 1 a 0, gol de Zé Rafael ainda no primeiro tempo. Mas os comandados de Luiz Felipe Scolari, apesar de felizes, deixaram o campo sabedores de que o resultado levado para a volta, semana que vem, no Beira-Rio, poderia ter sido melhor. “Faltou acertar mais o penúltimo e último passes. Poderíamos ter matado aqui”, disse Dudu. E são três os principais motivos para isso: o volume palmeirense, as inúmeras oportunidades desperdiçadas e a pouca atividade permitida ao ataque adversário.

Na base do toque de bola, o Palmeiras foi construindo seu jogo. Com passes diagonais ou jogadas individuais, envolvia a defesa colorada e chegava à área dos gaúchos. Foi num lance desses que Diogo Barbosa descolou um escanteio, aos 18 minutos. Na cobrança, Marcelo Lomba socou, mas o rebote caiu nos pés de Bruno Henrique; ele cruzou na cabeça de Zé Rafael, que desviou do goleiro adversário e abriu o placar para o Verdão: 1 a 0.

Antes do intervalo, Dudu – duas vezes – e Zé Rafael tiveram oportunidades de aumentar, enquanto o Inter respondeu em chance única de Nico López que Weverton colocou para escanteio.

Na segunda etapa, Odair Hellmann trocou Nonato por D’Alessandro em busca de fortalecer o Inter, enquanto o Palmeiras aguardava erros gaúchos para sair no contra-ataque. Dudu, em duas novas tentativas, errou por pouco. Já Deyverson, em chegada de três palmeirenses contra um defensor colorado, errou o último passe, irritando a torcida.

No fim, ainda deu tempo de Felipão colocar Willian em campo. Foi a estreia do atacante nesta temporada, após se recuperar de lesão sofrida na penúltima rodada do Brasileirão do ano passado. O camisa 29 teve pouco tempo para fazer alguma coisa, mas deixou o campo feliz pelo regresso.

“Depois de quase sete meses estar fazendo o que mais amo junto dos meus companheiros, em competição importante, primeiramente agradeço minha família, amigos, staff e todos que fizeram parte dessa recuperação”, exaltou Bigode. “Ótimo resultado, não tem nada garantido, mas vamos com boa vantagem. Sabíamos das dificuldades, o Inter tem equipe que compete como a nossa. Mas agora é hora de voltar o foco para o Brasileiro que tem jogo contra o São Paulo”, completou, citando o clássico de sábado, às 19h, no Morumbi.

Pela parte do Internacional, o peruano Paolo Guerrero deixou o campo transtornado reclamando da arbitragem. “É complicado. Marcam tudo para eles e nada para a gente. Aqui o time deles joga com um a mais”, declarou, referindo-se à atuação do árbitro goiano Wilton Pereira Sampaio. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;