Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Demitida após voltar de licença médica, Izabella Camargo retorna à Globo por ordem da justiça: Me receberam na rua



10/07/2019 | 17:10


Como você viu, a jornalista Izabella Camargo foi demitida da Rede Globo após voltar de uma licença médica. A licença foi dada depois que a apresentadora foi diagnosticada com síndrome de burnout, uma doença relacionada ao trabalho que provoca um estado físico e mental de exaustão extrema. No caso de Izabella, a síndrome foi desenvolvida pelo fato dela ter trocado os dias pelas noites enquanto trabalhava na emissora, já que participava de dois jornais Hora 1 (que vai ao ar às 4 da manhã) e o Bom Dia, Brasil (que começa às 8 da manhã). Apesar da Globo ter negado que a demissão tenha relação com a saúde de Izabella, a justiça determinou que seu desligamento fosse anulado e que ela retornasse para a empresa, agora trabalhando durante o dia.

E foi nesta quarta-feira, dia 10, que Izabella voltou para a emissora. Entretanto, em entrevista à revista Veja, ela contou que sua experiência não foi muito positiva.

- Eles me receberam na calçada, a conversa foi feita de pé, na rua. Fiquei impactada, por estar lá fora muitas pessoas me viram e perceberam o que estava acontecendo. Não passei pela catraca.

A jornalista ainda afirmou que a decisão do juiz José Aguiar Linhares Lima Neto, da 24° Vara do Trabalho, determinava que sua volta ao trabalho deveria acontecer às 11 horas da manhã. Ela foi acompanhada de seu advogado e de seu marido, o especialista em finanças Thiago Godoy Nascimento.

- Estive lá e ouvi que eles ainda não pensaram sobre o meu caso. Eu agradeci e segui a vida. Eu sempre falei a verdade. Meu coração está muito tranquilo.

Em janeiro deste ano, Izabella falou sobre sua síndrome ao veículo.

- Entre um sintoma e outro, levava laudos para meus chefes pedindo só uma mudança de horário. Voltei de uma licença médica e fui dispensada. Uma doença assim não é bem-vista nas empresas. Algumas preferem até dizer que o funcionário quebrou o pé a confirmar a síndrome.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Demitida após voltar de licença médica, Izabella Camargo retorna à Globo por ordem da justiça: Me receberam na rua


10/07/2019 | 17:10


Como você viu, a jornalista Izabella Camargo foi demitida da Rede Globo após voltar de uma licença médica. A licença foi dada depois que a apresentadora foi diagnosticada com síndrome de burnout, uma doença relacionada ao trabalho que provoca um estado físico e mental de exaustão extrema. No caso de Izabella, a síndrome foi desenvolvida pelo fato dela ter trocado os dias pelas noites enquanto trabalhava na emissora, já que participava de dois jornais Hora 1 (que vai ao ar às 4 da manhã) e o Bom Dia, Brasil (que começa às 8 da manhã). Apesar da Globo ter negado que a demissão tenha relação com a saúde de Izabella, a justiça determinou que seu desligamento fosse anulado e que ela retornasse para a empresa, agora trabalhando durante o dia.

E foi nesta quarta-feira, dia 10, que Izabella voltou para a emissora. Entretanto, em entrevista à revista Veja, ela contou que sua experiência não foi muito positiva.

- Eles me receberam na calçada, a conversa foi feita de pé, na rua. Fiquei impactada, por estar lá fora muitas pessoas me viram e perceberam o que estava acontecendo. Não passei pela catraca.

A jornalista ainda afirmou que a decisão do juiz José Aguiar Linhares Lima Neto, da 24° Vara do Trabalho, determinava que sua volta ao trabalho deveria acontecer às 11 horas da manhã. Ela foi acompanhada de seu advogado e de seu marido, o especialista em finanças Thiago Godoy Nascimento.

- Estive lá e ouvi que eles ainda não pensaram sobre o meu caso. Eu agradeci e segui a vida. Eu sempre falei a verdade. Meu coração está muito tranquilo.

Em janeiro deste ano, Izabella falou sobre sua síndrome ao veículo.

- Entre um sintoma e outro, levava laudos para meus chefes pedindo só uma mudança de horário. Voltei de uma licença médica e fui dispensada. Uma doença assim não é bem-vista nas empresas. Algumas preferem até dizer que o funcionário quebrou o pé a confirmar a síndrome.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;