Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

'Serviço Sério' da PF investiga venda de decisões no Tribunal de Justiça do Amapá



10/07/2019 | 13:39


A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira, dia 10, em Macapá, a Operação Serviço Sério, com o objetivo de obter provas, aprender bens e realizar oitivas sobre supostos crimes cometidos por agentes públicos e privados junto ao Tribunal de Justiça do Amapá. Intermediários de um desembargador estariam exigindo valores de pessoas interessadas por decisões judiciais.

Mandados de busca e apreensão foram expedidos pela ministra Nancy Andrighi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Um dos investigados na operação tem prerrogativa de foro junto à Corte Superior.

A ministra relatora intimou os envolvidos e proibiu que os mesmos mantenham contato entre si. Em caso de descumprimento, a prisão preventiva dos investigados pode ser decretada. A investigação corre sob segredo de justiça.

Defesa

A reportagem entrou em contato com o Tribunal de Justiça do Amapá, mas não havia recebido resposta até a publicação desta matéria. O espaço está aberto para manifestações.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Serviço Sério' da PF investiga venda de decisões no Tribunal de Justiça do Amapá


10/07/2019 | 13:39


A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira, dia 10, em Macapá, a Operação Serviço Sério, com o objetivo de obter provas, aprender bens e realizar oitivas sobre supostos crimes cometidos por agentes públicos e privados junto ao Tribunal de Justiça do Amapá. Intermediários de um desembargador estariam exigindo valores de pessoas interessadas por decisões judiciais.

Mandados de busca e apreensão foram expedidos pela ministra Nancy Andrighi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Um dos investigados na operação tem prerrogativa de foro junto à Corte Superior.

A ministra relatora intimou os envolvidos e proibiu que os mesmos mantenham contato entre si. Em caso de descumprimento, a prisão preventiva dos investigados pode ser decretada. A investigação corre sob segredo de justiça.

Defesa

A reportagem entrou em contato com o Tribunal de Justiça do Amapá, mas não havia recebido resposta até a publicação desta matéria. O espaço está aberto para manifestações.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;