Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Vereadores prorrogam CPI que investiga ex-reitor da FSA

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Do Dgabc.com.br

09/07/2019 | 08:39


A Câmara de Santo André prorrogou, por 40 dias, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que visa apurar denúncias sobre possíveis irregularidades na contratação e situação funcional de Francisco Milreu, ex-reitor da FSA (Fundação Santo André). Embora o professor tenha sido destituído do cargo no dia 6 de maio – por falta de documentação que comprove sua aprovação em concurso público em 1990 –, os vereadores entenderam a necessidade de manter os trabalhos para confirmar a suspeita. Iniciada em 1º de abril, a comissão tinha previsão de vigorar por até 90 dias.

Um dos motivos para o atraso das atividades foi a demora para que a presidente da CPI, Bete Siraque (PT), recebesse os documentos solicitados à FSA, bem como cópia da sindicância que culminou na anulação do contrato de Milreu, além da documentação que determinou a instauração dessa e de outras sindicâncias, que motivaram demissão de mais de 40 professores nos últimos seis meses.

Os trabalhos da CPI se concentram na legalidade do concurso promovido pela instituição em março, que teve o então reitor aprovado para o cargo de professor. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vereadores prorrogam CPI que investiga ex-reitor da FSA

Do Dgabc.com.br

09/07/2019 | 08:39


A Câmara de Santo André prorrogou, por 40 dias, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que visa apurar denúncias sobre possíveis irregularidades na contratação e situação funcional de Francisco Milreu, ex-reitor da FSA (Fundação Santo André). Embora o professor tenha sido destituído do cargo no dia 6 de maio – por falta de documentação que comprove sua aprovação em concurso público em 1990 –, os vereadores entenderam a necessidade de manter os trabalhos para confirmar a suspeita. Iniciada em 1º de abril, a comissão tinha previsão de vigorar por até 90 dias.

Um dos motivos para o atraso das atividades foi a demora para que a presidente da CPI, Bete Siraque (PT), recebesse os documentos solicitados à FSA, bem como cópia da sindicância que culminou na anulação do contrato de Milreu, além da documentação que determinou a instauração dessa e de outras sindicâncias, que motivaram demissão de mais de 40 professores nos últimos seis meses.

Os trabalhos da CPI se concentram na legalidade do concurso promovido pela instituição em março, que teve o então reitor aprovado para o cargo de professor. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;