Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Santo André firma contrato para 2ª alça do Adib Chammas

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

05/07/2019 | 08:50


A Prefeitura de Santo André assinou contrato para execução de obras de duplicação do Viaduto Adib Chammas. O acordo com a Terracom Construções será de R$ 15,17 milhões e a estimativa de entrega é fevereiro de 2021.

Os termos do convênio foram publicados ontem no Diário Oficial da União. A intervenção será custeada com verba do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e demandará cerca de R$ 3 milhões a menos do valor inicialmente orçado. Oitenta e cinco por centro da quantia será de origem da instituição financeira internacional. O restante, de contrapartida municipal.

A meta do governo de Paulo Serra (PSDB) é colocar maquinário na rua em agosto. O tempo de obra é de um ano e meio – o contrato foi celebrado por 21 meses, para garantias de eventuais atrasos no cronograma. A abertura de faixas constava no projeto original do viaduto, inaugurado em 1981 e ainda hoje inacabado.

“A duplicação do viaduto Adib Chammas tem como objetivo melhorar a fluidez do tráfego entre as regiões central e Oeste da cidade. Localizada sobre a Avenida dos Estados e o Rio Tamanduateí, a referida obra de duplicação possui uma extensão aproximada de 172 metros e largura de 9,8 metros. Serão adicionadas duas faixas de tráfego com 3,5 metros de largura, duas faixas de segurança com um metro cada e duas barreiras intransponíveis com 38 centímetros de largura”, detalhou a administração, por nota.

O contrato foi celebrado depois de alterações no edital após, em março, nenhuma empresa apresentar proposta. Houve redução de exigências na concorrência internacional. A Terracom Construções tem sede em Cubatão, no Litoral de São Paulo, e, na Junta Comercial, diz que suas especialidades são “construção de rodovias e ferrovias, transporte de carga e coleta de resíduos não perigosos”. No município da Baixada Santista, a empresa gerenciou o sistema de coleta e destinação final de resíduos sólidos.

A duplicação do Viaduto Adib Chammas integra o programa Mobilidade Urbana Sustentável, avalizado pelo BID. O banco autorizou empréstimo US$ 25 milhões (R$ 94,98 milhões, na cotação de ontem) – são outros US$ 25 milhões de contrapartida - para, além dessa obra viária, a execução de revitalização do Viaduto Castelo Branco, com duas alças de acesso em formato de ‘X’ no trevo sobre a Avenida dos Estados, na altura do bairro Santa Terezinha, além de abranger ações em corredores de ônibus. Segundo o BID, o município precisa executar todo o projeto até 2023. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André firma contrato para 2ª alça do Adib Chammas

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

05/07/2019 | 08:50


A Prefeitura de Santo André assinou contrato para execução de obras de duplicação do Viaduto Adib Chammas. O acordo com a Terracom Construções será de R$ 15,17 milhões e a estimativa de entrega é fevereiro de 2021.

Os termos do convênio foram publicados ontem no Diário Oficial da União. A intervenção será custeada com verba do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e demandará cerca de R$ 3 milhões a menos do valor inicialmente orçado. Oitenta e cinco por centro da quantia será de origem da instituição financeira internacional. O restante, de contrapartida municipal.

A meta do governo de Paulo Serra (PSDB) é colocar maquinário na rua em agosto. O tempo de obra é de um ano e meio – o contrato foi celebrado por 21 meses, para garantias de eventuais atrasos no cronograma. A abertura de faixas constava no projeto original do viaduto, inaugurado em 1981 e ainda hoje inacabado.

“A duplicação do viaduto Adib Chammas tem como objetivo melhorar a fluidez do tráfego entre as regiões central e Oeste da cidade. Localizada sobre a Avenida dos Estados e o Rio Tamanduateí, a referida obra de duplicação possui uma extensão aproximada de 172 metros e largura de 9,8 metros. Serão adicionadas duas faixas de tráfego com 3,5 metros de largura, duas faixas de segurança com um metro cada e duas barreiras intransponíveis com 38 centímetros de largura”, detalhou a administração, por nota.

O contrato foi celebrado depois de alterações no edital após, em março, nenhuma empresa apresentar proposta. Houve redução de exigências na concorrência internacional. A Terracom Construções tem sede em Cubatão, no Litoral de São Paulo, e, na Junta Comercial, diz que suas especialidades são “construção de rodovias e ferrovias, transporte de carga e coleta de resíduos não perigosos”. No município da Baixada Santista, a empresa gerenciou o sistema de coleta e destinação final de resíduos sólidos.

A duplicação do Viaduto Adib Chammas integra o programa Mobilidade Urbana Sustentável, avalizado pelo BID. O banco autorizou empréstimo US$ 25 milhões (R$ 94,98 milhões, na cotação de ontem) – são outros US$ 25 milhões de contrapartida - para, além dessa obra viária, a execução de revitalização do Viaduto Castelo Branco, com duas alças de acesso em formato de ‘X’ no trevo sobre a Avenida dos Estados, na altura do bairro Santa Terezinha, além de abranger ações em corredores de ônibus. Segundo o BID, o município precisa executar todo o projeto até 2023. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;