Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Tudo o que a Flórida pode oferecer

Marcela Munhoz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Praias belíssimas, noite agitada, gastronomia e muitas opções de compras atraem atenção dos turistas


Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

04/07/2019 | 07:29


É fato que a maior parte das pessoas cresce ouvindo que viagem para a Flórida, nos Estados Unidos, é sinônimo de visita a todos os parques de diversão, como o Walt Disney World, em Orlando. Abra a cabeça e arrume um mapa do Estado em questão, por favor. Há muito mais naquele lugar do que as simpáticas orelhas do Mickey Mouse. A Flórida é conhecida mundialmente por suas diversas atrações, que reúnem anualmente mais de 60 milhões de turistas. Se você gosta de praia, melhor ainda: pelo menos oito das melhores do país estão lá.

Miami, situada bem na pontinha da parte de baixo do mapa, por exemplo, é destino a ser visitado pelo menos uma vez na vida. Dá para ficar hospedado por ali e conhecer vários dos 67 condados da Flórida. Mas é imprescindível alugar um carro. Tudo é feito pelas rodovias que cortam o Estado, e dificilmente você vai encontrar um ‘busão’ que leva de um local a outro. Dito isso, coloque na lista visita ao condado de Broward, onde ficam a simpática e tranquila Coral Springs, a praia de Deerfield, Sunrise (endereço do outlet Sawgrass Mills) e Fort Lauderdale. Vá também ao condado de Palm Beach, lugar da Delray Beach.

Voltemos a Miami. A cidade – segunda mais populosa da Flórida, com quase 400 mil habitantes – é bem parecida com as grandes metrópoles, como São Paulo, com a diferença de que tem praias incríveis com um porto que recebe cruzeiros de vários lugares do mundo. Downtown é a área comercial e o bairro histórico Art Deco, em South Beach, é considerado um dos mais glamourosos do mundo.

Vale lembrar que Miami Beach é outra cidade, apesar de estar incorporada ao condado de Miami. A Nikki Beach é uma opção bem gostosa para aproveitar o dia. Só tome cuidado com o hábito do brasileiro tomar bebida alcoólica na praia. É proibido, por lei federal, ingerir o líquido em todos os locais públicos dos Estados Unidos. E para comprá-la, é necessário apresentar documento que prove ter mais de 21 anos.

Depois do banho de mar, programe-se para passear no fim de tarde pela Lincoln Road, em South Beach. A avenida oferece ótimos restaurantes e barzinhos. Está sempre lotada. Outro ponto imperdível – e, digamos, bem exótico –, é a Ocean Drive. Funciona 24 horas. É endereço de muitas casas noturnas e gente badalada e famosa. Dá para fazer o ‘esquenta’ enquanto se admira os carros inacreditáveis que ficam estacionados por lá.

Quem gosta de uma vida noturna bem agitada, precisa curtir a Story, também em Miami Beach. É uma das baladas mais visitadas dos Estados Unidos, com noites temáticas e muita música eletrônica. A dica aqui é comprar os ingressos pela internet (www.storymiami.com) para evitar as filas. Hoje, por conta do feriado de Independência dos Estados Unidos, a atração principal é ninguém menos do que o rapper 50 Cent. Os ingressos estão a US$ 50 (R$ 191), para se ter ideia. É vip, mas vale a pena. É bem a cara de Miami.


Delray e Deerfield: do nascer ao pôr do sol

No condado de Palm Beach, localizado há cerca de uma hora de Miami, fica a encantadora Delray Beach. É mais uma daquelas praias desertas – especialmente em dias de semana –, mas deliciosa. É comum, inclusive, achar marcações nas areias que indicam ovos de tartarugas. Muito fofo.

Passear pelos parques, pelo centrinho e pela orla é bem legal também. É tudo muito colorido. Se quiser deixar as coisas na areia, ir almoçar e voltar, pode ir tranquilo. Elas estarão lá quando voltar. Próximo à praia fica a lanchonete Burguer Fi. Tem diversos tipos de Coca-Cola, como de cereja e limão, e lanche vegetariano. É muito saboroso.

Outro passeio que vale a pena estar no roteiro é madrugar para ver o pôr do sol em Deerfield Beach. É uma praia com um píer enorme. Muita gente leva toalha, algo para comer e espera o dia nascer ao som de uma música. Depois já aproveita para curtir a praia também.

Ali perto fica uma boa opção para almoçar. É o restaurante Two George. Os pratos mais tradicionais são o Fish and Chips e o Camarão à Milanesa. Você não vai pagar mais do que US$ 18 (R$ 68,76) no prato com bebida. Lembrando que todos os estabelecimentos gastronômicos oferecem refil gratuito.

DIA DE PRAIA - Duas dicas para quem quer passar o dia todo na praia: se você puder, leve cadeiras e guarda-sol. Até tem para alugar, mas não compensa. É possível encontrar um monte nos supermercados e não é caro. E você vai precisar porque o sol é de rachar. A boa notícia é que há protetor solar gratuito nos banheiros. Aproveite o porta-malas e prepare um cooler com comida e bebida também.

Estacionar perto das praias é outra luta. Provavelmente vai encontrar lugar apenas nos estacionamentos em prédios, muito comuns nos Estados Unidos. Tenha paciência.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tudo o que a Flórida pode oferecer

Praias belíssimas, noite agitada, gastronomia e muitas opções de compras atraem atenção dos turistas

Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

04/07/2019 | 07:29


É fato que a maior parte das pessoas cresce ouvindo que viagem para a Flórida, nos Estados Unidos, é sinônimo de visita a todos os parques de diversão, como o Walt Disney World, em Orlando. Abra a cabeça e arrume um mapa do Estado em questão, por favor. Há muito mais naquele lugar do que as simpáticas orelhas do Mickey Mouse. A Flórida é conhecida mundialmente por suas diversas atrações, que reúnem anualmente mais de 60 milhões de turistas. Se você gosta de praia, melhor ainda: pelo menos oito das melhores do país estão lá.

Miami, situada bem na pontinha da parte de baixo do mapa, por exemplo, é destino a ser visitado pelo menos uma vez na vida. Dá para ficar hospedado por ali e conhecer vários dos 67 condados da Flórida. Mas é imprescindível alugar um carro. Tudo é feito pelas rodovias que cortam o Estado, e dificilmente você vai encontrar um ‘busão’ que leva de um local a outro. Dito isso, coloque na lista visita ao condado de Broward, onde ficam a simpática e tranquila Coral Springs, a praia de Deerfield, Sunrise (endereço do outlet Sawgrass Mills) e Fort Lauderdale. Vá também ao condado de Palm Beach, lugar da Delray Beach.

Voltemos a Miami. A cidade – segunda mais populosa da Flórida, com quase 400 mil habitantes – é bem parecida com as grandes metrópoles, como São Paulo, com a diferença de que tem praias incríveis com um porto que recebe cruzeiros de vários lugares do mundo. Downtown é a área comercial e o bairro histórico Art Deco, em South Beach, é considerado um dos mais glamourosos do mundo.

Vale lembrar que Miami Beach é outra cidade, apesar de estar incorporada ao condado de Miami. A Nikki Beach é uma opção bem gostosa para aproveitar o dia. Só tome cuidado com o hábito do brasileiro tomar bebida alcoólica na praia. É proibido, por lei federal, ingerir o líquido em todos os locais públicos dos Estados Unidos. E para comprá-la, é necessário apresentar documento que prove ter mais de 21 anos.

Depois do banho de mar, programe-se para passear no fim de tarde pela Lincoln Road, em South Beach. A avenida oferece ótimos restaurantes e barzinhos. Está sempre lotada. Outro ponto imperdível – e, digamos, bem exótico –, é a Ocean Drive. Funciona 24 horas. É endereço de muitas casas noturnas e gente badalada e famosa. Dá para fazer o ‘esquenta’ enquanto se admira os carros inacreditáveis que ficam estacionados por lá.

Quem gosta de uma vida noturna bem agitada, precisa curtir a Story, também em Miami Beach. É uma das baladas mais visitadas dos Estados Unidos, com noites temáticas e muita música eletrônica. A dica aqui é comprar os ingressos pela internet (www.storymiami.com) para evitar as filas. Hoje, por conta do feriado de Independência dos Estados Unidos, a atração principal é ninguém menos do que o rapper 50 Cent. Os ingressos estão a US$ 50 (R$ 191), para se ter ideia. É vip, mas vale a pena. É bem a cara de Miami.


Delray e Deerfield: do nascer ao pôr do sol

No condado de Palm Beach, localizado há cerca de uma hora de Miami, fica a encantadora Delray Beach. É mais uma daquelas praias desertas – especialmente em dias de semana –, mas deliciosa. É comum, inclusive, achar marcações nas areias que indicam ovos de tartarugas. Muito fofo.

Passear pelos parques, pelo centrinho e pela orla é bem legal também. É tudo muito colorido. Se quiser deixar as coisas na areia, ir almoçar e voltar, pode ir tranquilo. Elas estarão lá quando voltar. Próximo à praia fica a lanchonete Burguer Fi. Tem diversos tipos de Coca-Cola, como de cereja e limão, e lanche vegetariano. É muito saboroso.

Outro passeio que vale a pena estar no roteiro é madrugar para ver o pôr do sol em Deerfield Beach. É uma praia com um píer enorme. Muita gente leva toalha, algo para comer e espera o dia nascer ao som de uma música. Depois já aproveita para curtir a praia também.

Ali perto fica uma boa opção para almoçar. É o restaurante Two George. Os pratos mais tradicionais são o Fish and Chips e o Camarão à Milanesa. Você não vai pagar mais do que US$ 18 (R$ 68,76) no prato com bebida. Lembrando que todos os estabelecimentos gastronômicos oferecem refil gratuito.

DIA DE PRAIA - Duas dicas para quem quer passar o dia todo na praia: se você puder, leve cadeiras e guarda-sol. Até tem para alugar, mas não compensa. É possível encontrar um monte nos supermercados e não é caro. E você vai precisar porque o sol é de rachar. A boa notícia é que há protetor solar gratuito nos banheiros. Aproveite o porta-malas e prepare um cooler com comida e bebida também.

Estacionar perto das praias é outra luta. Provavelmente vai encontrar lugar apenas nos estacionamentos em prédios, muito comuns nos Estados Unidos. Tenha paciência.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;