Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Oficiais chineses instalam aplicativo de espionagem em celulares de turistas



02/07/2019 | 17:02


Oficiais de fronteira da China estão instalando aplicativos de espionagem em celulares de turistas, de acordo com um investigação do The Guardian, do New York Times e do jornal alemão Süddeutsche Zeitung. As reportagens afirmam que o aplicativo extrai informações dos aparelhos, como e-mails, mensagens, histórico de ligação e contatos - tudo isso sem notificar os usuários da instalação. Segundo as publicações, os aplicativos foram inseridos nos aparelhos de visitantes que cruzavam a fronteira do país Quirguistão com a região Xinjiang.

Há algum tempo se sabe que o governo chinês restringe a liberdade da população muçulmana na região Xinjiang - entre o material buscado nos smartphones dos turistas estão termos associados ao extremismo islâmico.

Para instalarem os aplicativos, os oficiais pediram para que os turistas entregassem seus celulares Android com a senha de desbloqueio. O aplicativo de espionagem não foi encontrado em iPhones.

De acordo com as reportagens, o aplicativo era excluído depois que a inspeção terminava. Entretanto, parece que alguns agentes esqueceram de apagá-lo em determinadas ocasiões, o que permitiu que a prática fosse descoberta.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Oficiais chineses instalam aplicativo de espionagem em celulares de turistas


02/07/2019 | 17:02


Oficiais de fronteira da China estão instalando aplicativos de espionagem em celulares de turistas, de acordo com um investigação do The Guardian, do New York Times e do jornal alemão Süddeutsche Zeitung. As reportagens afirmam que o aplicativo extrai informações dos aparelhos, como e-mails, mensagens, histórico de ligação e contatos - tudo isso sem notificar os usuários da instalação. Segundo as publicações, os aplicativos foram inseridos nos aparelhos de visitantes que cruzavam a fronteira do país Quirguistão com a região Xinjiang.

Há algum tempo se sabe que o governo chinês restringe a liberdade da população muçulmana na região Xinjiang - entre o material buscado nos smartphones dos turistas estão termos associados ao extremismo islâmico.

Para instalarem os aplicativos, os oficiais pediram para que os turistas entregassem seus celulares Android com a senha de desbloqueio. O aplicativo de espionagem não foi encontrado em iPhones.

De acordo com as reportagens, o aplicativo era excluído depois que a inspeção terminava. Entretanto, parece que alguns agentes esqueceram de apagá-lo em determinadas ocasiões, o que permitiu que a prática fosse descoberta.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;