Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Consórcio articula força-tarefa para trazer centro de ferramentaria

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Reunião com entidades participantes e parlamentares será feita na próxima semana; intuito é que unidade seja instalada em Santo André


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

02/07/2019 | 08:48


O Consórcio Intermunicipal do Grande ABC tem se articulado em força-tarefa com o intuito de trazer do centro de ferramentaria, que deve gerar 300 empregos diretos, para Santo André. Está previsto para a próxima semana encontro entre as entidades envolvidas no projeto para a apresentação dados sobre o impacto do projeto e posterior pleito junto ao governo federal. Os deputados federais, representantes das sete cidades, e os integrantes da Frente Parlamentar em apoio aos Municípios do Grande ABC serão convidados.

De acordo com o secretário-executivo do Consórcio, Edgard Brandão, a ideia é fortalecer ainda mais o projeto para que ele seja levado ao governo. O objetivo é que os parlamentares convidados ajudem nesta interlocução. “Já tivemos muitas ferramentarias no Grande ABC, no passado, e esta iniciativa pode mudar o cenário atual. O projeto tem que ser fortalecido a nível regional. Nós temos um respeito muito grande pela região do Vale do Paraíba (no projeto, São José dos Campos é a outra cidade considerada para a instalação do centro), mas nós temos seis montadoras, ou seja, todo este tipo de atividade é pertinente na região”, disse.

A iniciativa faz parte do projeto Ferramentarias Brasileiras Mais Competitivas, que já foi apresentado ao Ministério da Economia e aguarda resposta sobre o enquadramento dentro do programa de incentivo ao setor automotivo Rota 2030. Caso seja aprovado, ele será fruto de investimento das próprias montadoras. Isso porque, para fazer parte do Rota, e serem contempladas com isenções fiscais que podem chegar a R$ 1,5 bilhão por ano, as indústrias automotivas precisam investir R$ 5 bilhões em P&D (Pesquisa e Desenvolvimento).

A Prefeitura de Santo André já ofereceu terreno de 30 mil metros quadrados, que é parte do parque tecnológico, e fica localizado na Avenida dos Estados, para a instalação do centro. A força-tarefa foi definida ontem, após reunião com o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego da cidade, Evandro Banzato. “A ideia deste encontro é trazer boa parte desses agentes que estão integrados ao projeto. Além de apresentarmos números do setor, também queremos falar um pouco das possibilidades e oportunidades que temos na nossa região”, afirmou.

O centro, que será compartilhado e utilizado para capacitar as ferramentarias, também tem previsão de ter um departamento voltado ao desenvolvimento da parte técnica e de produtos, além do apoio de instituições de ensino da região com formação de mão de obra. “São José possui uma montadora (uma fábrica da GM) e aqui são seis. Também temos número maior de universidades e centenas de ferramentarias, ou seja, temos a envergadura. Apesar de o projeto ter previsão de instalação em Santo André, ele seria utilizado por todas as indústrias da região. Por isso a importância da participação direta do Consórcio”, destacou Banzato.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Consórcio articula força-tarefa para trazer centro de ferramentaria

Reunião com entidades participantes e parlamentares será feita na próxima semana; intuito é que unidade seja instalada em Santo André

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

02/07/2019 | 08:48


O Consórcio Intermunicipal do Grande ABC tem se articulado em força-tarefa com o intuito de trazer do centro de ferramentaria, que deve gerar 300 empregos diretos, para Santo André. Está previsto para a próxima semana encontro entre as entidades envolvidas no projeto para a apresentação dados sobre o impacto do projeto e posterior pleito junto ao governo federal. Os deputados federais, representantes das sete cidades, e os integrantes da Frente Parlamentar em apoio aos Municípios do Grande ABC serão convidados.

De acordo com o secretário-executivo do Consórcio, Edgard Brandão, a ideia é fortalecer ainda mais o projeto para que ele seja levado ao governo. O objetivo é que os parlamentares convidados ajudem nesta interlocução. “Já tivemos muitas ferramentarias no Grande ABC, no passado, e esta iniciativa pode mudar o cenário atual. O projeto tem que ser fortalecido a nível regional. Nós temos um respeito muito grande pela região do Vale do Paraíba (no projeto, São José dos Campos é a outra cidade considerada para a instalação do centro), mas nós temos seis montadoras, ou seja, todo este tipo de atividade é pertinente na região”, disse.

A iniciativa faz parte do projeto Ferramentarias Brasileiras Mais Competitivas, que já foi apresentado ao Ministério da Economia e aguarda resposta sobre o enquadramento dentro do programa de incentivo ao setor automotivo Rota 2030. Caso seja aprovado, ele será fruto de investimento das próprias montadoras. Isso porque, para fazer parte do Rota, e serem contempladas com isenções fiscais que podem chegar a R$ 1,5 bilhão por ano, as indústrias automotivas precisam investir R$ 5 bilhões em P&D (Pesquisa e Desenvolvimento).

A Prefeitura de Santo André já ofereceu terreno de 30 mil metros quadrados, que é parte do parque tecnológico, e fica localizado na Avenida dos Estados, para a instalação do centro. A força-tarefa foi definida ontem, após reunião com o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego da cidade, Evandro Banzato. “A ideia deste encontro é trazer boa parte desses agentes que estão integrados ao projeto. Além de apresentarmos números do setor, também queremos falar um pouco das possibilidades e oportunidades que temos na nossa região”, afirmou.

O centro, que será compartilhado e utilizado para capacitar as ferramentarias, também tem previsão de ter um departamento voltado ao desenvolvimento da parte técnica e de produtos, além do apoio de instituições de ensino da região com formação de mão de obra. “São José possui uma montadora (uma fábrica da GM) e aqui são seis. Também temos número maior de universidades e centenas de ferramentarias, ou seja, temos a envergadura. Apesar de o projeto ter previsão de instalação em Santo André, ele seria utilizado por todas as indústrias da região. Por isso a importância da participação direta do Consórcio”, destacou Banzato.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;