Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Madonna celebra os 50 anos da luta LGBT nos EUA durante show em Nova York

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


01/07/2019 | 14:40


Madonna participou da festa de encerramento do Pride Island, evento que celebrou os 50 anos da luta LGBT em Nova York, no último domingo, 30. As informações são da Billboard.

Com sucessos como Harlem e American Life, que critica os padrões sociais e estereótipos, ela agitou milhares de pessoas e elogiou a história da resistência contra a intolerância.

"São cinquenta anos de luta pela liberdade. Cinquenta anos combatendo a discriminação e o ódio. Cinquenta anos de sangue, suor e lágrimas. Cinquenta anos sem se curvar ao medo", afirmou. "Estamos juntos nessa jornada e me orgulho de compartilhar essa noite histórica com vocês", completou.

Madonna, que é natural de Michigan, nos Estados Unidos, lembrou de quando se apresentou pela primeira vez em Nova York e disse que sempre foi bem acolhida pela comunidade LGBT da cidade. "Eu sempre me senti alheia a esse público, mas vocês fizeram eu me sentir uma pessoa aceita no grupo", contou.

A cantora fechou a apresentação cantando I Rise - do álbum recém-lançado Madame X - com críticas à violência gerada pelo uso de armas de fogo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Madonna celebra os 50 anos da luta LGBT nos EUA durante show em Nova York


01/07/2019 | 14:40


Madonna participou da festa de encerramento do Pride Island, evento que celebrou os 50 anos da luta LGBT em Nova York, no último domingo, 30. As informações são da Billboard.

Com sucessos como Harlem e American Life, que critica os padrões sociais e estereótipos, ela agitou milhares de pessoas e elogiou a história da resistência contra a intolerância.

"São cinquenta anos de luta pela liberdade. Cinquenta anos combatendo a discriminação e o ódio. Cinquenta anos de sangue, suor e lágrimas. Cinquenta anos sem se curvar ao medo", afirmou. "Estamos juntos nessa jornada e me orgulho de compartilhar essa noite histórica com vocês", completou.

Madonna, que é natural de Michigan, nos Estados Unidos, lembrou de quando se apresentou pela primeira vez em Nova York e disse que sempre foi bem acolhida pela comunidade LGBT da cidade. "Eu sempre me senti alheia a esse público, mas vocês fizeram eu me sentir uma pessoa aceita no grupo", contou.

A cantora fechou a apresentação cantando I Rise - do álbum recém-lançado Madame X - com críticas à violência gerada pelo uso de armas de fogo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;