Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Haverá respostas?


Do Diário do Grande ABC

25/06/2019 | 10:02


Qual será o futuro da Linha 18-Bronze? Essa é a pergunta que a população do Grande ABC espera ver respondida hoje, quando o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, comparecerá à Assembleia Legislativa de São Paulo para dar satisfações sobre as atividades desenvolvidas ao longo do primeiro semestre à frente da pasta.

A missão de obter tão importante informação estará nas mãos dos seis representantes da região no Parlamento. Caberá a eles questionarem o integrante do primeiro escalão do governo João Doria se vai ser mantido o projeto original, assinado em 2014, pelo qual o ramal será servido pelo monotrilho. Ou ainda se a preferência do Executivo será pelo corredor de ônibus, que recebe a denominação de BRT.

Dos seis integrantes da bancada do Grande ABC, cinco já têm posição conhecida na discussão pelo monotrilho. Thiago Auricchio criou frente para debater o tema, Luiz Fernando Teixeira encaminhou requerimentos para ouvir os responsáveis, Teonilio Barba sugeriu que verba proveniente da extinção da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) seja usada na implantação. Márcio da Farmácia e Coronel Nishikawa defenderam publicamente o modal. 

A única que ainda não manifestou sua preferência foi a deputada Carla Morando. Líder do PSDB, o partido do governo, ela manteve-se em uma confortável distância do tema, sob alegação de que “aguarda término do estudo realizado pela Secretaria dos Transportes que irá nortear o melhor modelo para a cidade em relação à Linha 18”. Essa falta de posicionamento destoa dos demais representantes da região, que desde o início da atual legislatura manifestaram suas opiniões sobre a questão.

Hoje é dia de respostas, que deverão surgir a partir da explanação do secretário Baldy. Espera-se a divulgação de detalhes sobre o estudo iniciado pela gestão Doria e cujo relatório final deverá ser exposto pelo governador no último dia do mês. E, quem sabe, finalmente, revelação sobre o que a deputada pensa sobre o caso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Haverá respostas?

Do Diário do Grande ABC

25/06/2019 | 10:02


Qual será o futuro da Linha 18-Bronze? Essa é a pergunta que a população do Grande ABC espera ver respondida hoje, quando o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, comparecerá à Assembleia Legislativa de São Paulo para dar satisfações sobre as atividades desenvolvidas ao longo do primeiro semestre à frente da pasta.

A missão de obter tão importante informação estará nas mãos dos seis representantes da região no Parlamento. Caberá a eles questionarem o integrante do primeiro escalão do governo João Doria se vai ser mantido o projeto original, assinado em 2014, pelo qual o ramal será servido pelo monotrilho. Ou ainda se a preferência do Executivo será pelo corredor de ônibus, que recebe a denominação de BRT.

Dos seis integrantes da bancada do Grande ABC, cinco já têm posição conhecida na discussão pelo monotrilho. Thiago Auricchio criou frente para debater o tema, Luiz Fernando Teixeira encaminhou requerimentos para ouvir os responsáveis, Teonilio Barba sugeriu que verba proveniente da extinção da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) seja usada na implantação. Márcio da Farmácia e Coronel Nishikawa defenderam publicamente o modal. 

A única que ainda não manifestou sua preferência foi a deputada Carla Morando. Líder do PSDB, o partido do governo, ela manteve-se em uma confortável distância do tema, sob alegação de que “aguarda término do estudo realizado pela Secretaria dos Transportes que irá nortear o melhor modelo para a cidade em relação à Linha 18”. Essa falta de posicionamento destoa dos demais representantes da região, que desde o início da atual legislatura manifestaram suas opiniões sobre a questão.

Hoje é dia de respostas, que deverão surgir a partir da explanação do secretário Baldy. Espera-se a divulgação de detalhes sobre o estudo iniciado pela gestão Doria e cujo relatório final deverá ser exposto pelo governador no último dia do mês. E, quem sabe, finalmente, revelação sobre o que a deputada pensa sobre o caso.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;