Fechar
Publicidade

Sábado, 20 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Bolsonaro diz que há '99% de chance' de F-1 voltar para o Rio a partir de 2021

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Declaração foi dada pelo presidente após reunião com diretor executivo da Fórmula 1, Chase Carey



24/06/2019 | 17:45


O GP do Brasil tem "99% ou mais" de chance de mudar de São Paulo para o Rio a partir de 2021. A declaração foi do presidente Jair Bolsonaro, que se reuniu com o diretor executivo da Fórmula 1, Chase Carey, e o governador fluminense, Wilson Witzel, nesta segunda-feira.

"Nós não perderemos a Fórmula 1. O contrato vence ano que vem com São Paulo e resolveram retornar a Fórmula 1 para o Rio de Janeiro. Seria isso ou a saída do Brasil. Noventa e nove por cento de chance, ou mais, de termos a Fórmula 1 a partir de 2021 no Rio de Janeiro", afirmou Bolsonaro. "Ninguém está tirando a Fórmula 1 de São Paulo. Ela está permanecendo no Brasil", acrescentou.

Em maio, Bolsonaro chegou a anunciar que a transferência ocorreria já no ano que vem, mas os organizadores do GP do Brasil informaram que o contrato vigente prevê a realização da prova em São Paulo até 2020.

Pouco depois da declaração do presidente, Chase Carey não quis confirmar a mudança de São Paulo para Rio. O chefão da Fórmula 1 afirmou que está negociando, mas nada foi fechado.

Segundo Bolsonaro anunciou à época, um novo autódromo deve ser construído no Rio para receber o GP a partir de 2021. Segundo ele, a obra com previsão de conclusão em até sete meses será feita "sem nenhum dinheiro público". O autódromo será construído em um terreno do Exército, que alguns políticos cariocas afirmam ser uma reserva ambiental. De acordo com o presidente, "o Exército preservou a área" e a obra vai gerar milhares de empregos diretos e indiretos e muitos permanentes.

O antigo autódromo do Rio, localizado em Jacarepaguá, também na zona oeste da cidade, que recebeu provas de Fórmula 1 na década de 1980, foi desativado em sua totalidade para a construção do Velódromo, utilizado nos Jogos Olímpicos de 2016.

No encontro desta segunda-feira no Palácio do Planalto também estavam presentes José Antonio Pereira Junior, presidente da Rio Motorsports, e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsonaro diz que há '99% de chance' de F-1 voltar para o Rio a partir de 2021

Declaração foi dada pelo presidente após reunião com diretor executivo da Fórmula 1, Chase Carey


24/06/2019 | 17:45


O GP do Brasil tem "99% ou mais" de chance de mudar de São Paulo para o Rio a partir de 2021. A declaração foi do presidente Jair Bolsonaro, que se reuniu com o diretor executivo da Fórmula 1, Chase Carey, e o governador fluminense, Wilson Witzel, nesta segunda-feira.

"Nós não perderemos a Fórmula 1. O contrato vence ano que vem com São Paulo e resolveram retornar a Fórmula 1 para o Rio de Janeiro. Seria isso ou a saída do Brasil. Noventa e nove por cento de chance, ou mais, de termos a Fórmula 1 a partir de 2021 no Rio de Janeiro", afirmou Bolsonaro. "Ninguém está tirando a Fórmula 1 de São Paulo. Ela está permanecendo no Brasil", acrescentou.

Em maio, Bolsonaro chegou a anunciar que a transferência ocorreria já no ano que vem, mas os organizadores do GP do Brasil informaram que o contrato vigente prevê a realização da prova em São Paulo até 2020.

Pouco depois da declaração do presidente, Chase Carey não quis confirmar a mudança de São Paulo para Rio. O chefão da Fórmula 1 afirmou que está negociando, mas nada foi fechado.

Segundo Bolsonaro anunciou à época, um novo autódromo deve ser construído no Rio para receber o GP a partir de 2021. Segundo ele, a obra com previsão de conclusão em até sete meses será feita "sem nenhum dinheiro público". O autódromo será construído em um terreno do Exército, que alguns políticos cariocas afirmam ser uma reserva ambiental. De acordo com o presidente, "o Exército preservou a área" e a obra vai gerar milhares de empregos diretos e indiretos e muitos permanentes.

O antigo autódromo do Rio, localizado em Jacarepaguá, também na zona oeste da cidade, que recebeu provas de Fórmula 1 na década de 1980, foi desativado em sua totalidade para a construção do Velódromo, utilizado nos Jogos Olímpicos de 2016.

No encontro desta segunda-feira no Palácio do Planalto também estavam presentes José Antonio Pereira Junior, presidente da Rio Motorsports, e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;