Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Marcelo Melo e Lukasz Kubot levam virada e ficam com o vice

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


23/06/2019 | 13:34


O brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot perderam de virada para a dupla formada pelo sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus, por 2 sets a 1, parciais de 4/6, 6/3 e 10/4 e foram vice-campeões neste domingo do ATP 500 de Halle, do qual eram os atuais campeões.

Melo e Kubot buscavam o tricampeonato do torneio disputado em quadras de grama na Alemanha e preparatório para Wimbledon. Eles venceram a competição em 2017 e 2018 e estavam em busca do sexto título de ATP 500 da parceira. O brasileiro e o polonês já venceram 12 torneios juntos, mas ainda não levantaram taças em 2019. Neste ano, a dupla foi vice-campeã no Masters 1000 de Indian Wells, nos Estados Unidos.

Klaasen, por sua vez, tornou-se tricampeão em Halle, depois de ter vencido o torneio em 2015 e 2016 ao lado do norte-americano Rajeev Ram. O sul-africano é o nono do ranking de duplas da ATP, e o seu parceiro Venus ocupa a 11ª posição, enquanto Kubot é o vice-líder e Melo, o quarto colocado.

Melo e Kubot, que haviam vencido os adversário em três das últimas quarto oportunidades, até começaram bem a partida ao fazerem 6/4 na primeira parcial. No entanto, a dupla rival cresceu e se aproveitou dos erros do brasileiro e do polonês para fazer 6/3 no set seguinte e fechar o jogo em 10/4.

Marcelo Melo jogará mais um torneio preparatório para Wimbledon. A partir desta segunda-feira, o mineiro estará em quadra para disputar o ATP 250 de Eastbourne, na Inglaterra, desta vez ao lado do britânico Andy Murray, que jogará neste domingo a final de duplas do ATP 500 de Queen´s, em Londres, ao lado do espanhol Feliciano López.

QUEEN''S - Antes de jogar a final das duplas, o espanhol Feliciano López brilhou na chave de simples. Em jogo muito equilibrado e que durou quase três horas, o veterano de 37 anos derrotou o francês Gilles Simon por 2 sets a 1, parciais de 6/2, 6/7 (4/7) e 7/6 (7/2) e sagrou-se bicampeão do ATP 500 de Queen´s, em Londres.

López tornou-se o primeiro jogador a vencer o torneio como convidado desde o norte-americano Pete Sampras, que alcançou o feito em 1999, e conquistou seu sétimo titulo na carreira, o quarto na grama. Ele vinha de um desempenho discreto na atual temporada. Em abril, sem resultados de expressão, saiu do top 100 e caiu para o 113º lugar no ranking da ATP. Com o triunfo em Halle, vai subir consideravelmente e deve estar entre os 60 melhores tenistas do mundo.

López e Simon protagonizaram uma batalha em Londres. O espanhol, com agressividade, dominou a partida no início e venceu o primeiro set por 6/2. O francês reagiu na parcial seguinte, vencida no tie break. No set derradeiro, o jogo ofensivo e a garra do tenista da Espanha prevaleceram e Lopez fechou o jogo no tie break.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Marcelo Melo e Lukasz Kubot levam virada e ficam com o vice


23/06/2019 | 13:34


O brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot perderam de virada para a dupla formada pelo sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus, por 2 sets a 1, parciais de 4/6, 6/3 e 10/4 e foram vice-campeões neste domingo do ATP 500 de Halle, do qual eram os atuais campeões.

Melo e Kubot buscavam o tricampeonato do torneio disputado em quadras de grama na Alemanha e preparatório para Wimbledon. Eles venceram a competição em 2017 e 2018 e estavam em busca do sexto título de ATP 500 da parceira. O brasileiro e o polonês já venceram 12 torneios juntos, mas ainda não levantaram taças em 2019. Neste ano, a dupla foi vice-campeã no Masters 1000 de Indian Wells, nos Estados Unidos.

Klaasen, por sua vez, tornou-se tricampeão em Halle, depois de ter vencido o torneio em 2015 e 2016 ao lado do norte-americano Rajeev Ram. O sul-africano é o nono do ranking de duplas da ATP, e o seu parceiro Venus ocupa a 11ª posição, enquanto Kubot é o vice-líder e Melo, o quarto colocado.

Melo e Kubot, que haviam vencido os adversário em três das últimas quarto oportunidades, até começaram bem a partida ao fazerem 6/4 na primeira parcial. No entanto, a dupla rival cresceu e se aproveitou dos erros do brasileiro e do polonês para fazer 6/3 no set seguinte e fechar o jogo em 10/4.

Marcelo Melo jogará mais um torneio preparatório para Wimbledon. A partir desta segunda-feira, o mineiro estará em quadra para disputar o ATP 250 de Eastbourne, na Inglaterra, desta vez ao lado do britânico Andy Murray, que jogará neste domingo a final de duplas do ATP 500 de Queen´s, em Londres, ao lado do espanhol Feliciano López.

QUEEN''S - Antes de jogar a final das duplas, o espanhol Feliciano López brilhou na chave de simples. Em jogo muito equilibrado e que durou quase três horas, o veterano de 37 anos derrotou o francês Gilles Simon por 2 sets a 1, parciais de 6/2, 6/7 (4/7) e 7/6 (7/2) e sagrou-se bicampeão do ATP 500 de Queen´s, em Londres.

López tornou-se o primeiro jogador a vencer o torneio como convidado desde o norte-americano Pete Sampras, que alcançou o feito em 1999, e conquistou seu sétimo titulo na carreira, o quarto na grama. Ele vinha de um desempenho discreto na atual temporada. Em abril, sem resultados de expressão, saiu do top 100 e caiu para o 113º lugar no ranking da ATP. Com o triunfo em Halle, vai subir consideravelmente e deve estar entre os 60 melhores tenistas do mundo.

López e Simon protagonizaram uma batalha em Londres. O espanhol, com agressividade, dominou a partida no início e venceu o primeiro set por 6/2. O francês reagiu na parcial seguinte, vencida no tie break. No set derradeiro, o jogo ofensivo e a garra do tenista da Espanha prevaleceram e Lopez fechou o jogo no tie break.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;