Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Velha guarda testa força eleitoral em ambiente favorável ao novo

Cinco políticos tradicionais têm nome especulado para a eleição de 2020


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

23/06/2019 | 07:00


Pelo menos cinco caciques políticos do Grande ABC ensaiam retorno às urnas em meio a ambiente eleitoral favorável às novidades no País, que excluíram do cenário figuras históricas, como o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) – que disputou a Presidência da República – e a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) – que tentou cadeira no Senado.

Os ex-prefeitos João Avamileno (PT, Santo André), Luiz Marinho (PT, São Bernardo), José de Filippi Júnior (PT, Diadema), Oswaldo Dias (PT, Mauá) e Clóvis Volpi (futuro PL, Ribeirão Pires) têm os nomes cogitados para disputar os Executivos das respectivas cidades no ano que vem.

Especialista ouvido pelo Diário apontou que há espaço para figuras da chamada velha guarda no próximo pleito. Isso porque a vantagem dos novatos no ambiente virtual ficou no passado e também porque políticos jovens eleitos não têm correspondido às expectativas do eleitor.

“A internet esteve forte nas últimas eleições, em especial o WhatsApp e o Facebook. O que se viu foi que partidos e políticos tradicionais aprenderam a mexer com essas ferramentas. Houve aprimoramento”, comentou Monica Sapucaia Machado, doutora e mestre em direito político e econômico. “Políticos com recall poderão retornar aos mandatos porque a maioria da nova geração não tem realizado bons mandatos até aqui.”

Outro fator indicado por Monica como vantagem para a velha guarda é a ausência do horário eleitoral gratuito específico para o Grande ABC – as sete cidades recebem propagandas de políticos da Capital. Assim, segundo a especialista, fica mais difícil o surgimento de liderança jovem e favorece o nome tradicional.

Volpi crê que novos quadros não serão obstáculos. “Política é feita na hora. Não tem essa de novo ou velho. O que existe é a boa política. E eu faço a boa política”, disse o veterano, que tenta ser prefeito de Ribeirão pela terceira vez. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Velha guarda testa força eleitoral em ambiente favorável ao novo

Cinco políticos tradicionais têm nome especulado para a eleição de 2020

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

23/06/2019 | 07:00


Pelo menos cinco caciques políticos do Grande ABC ensaiam retorno às urnas em meio a ambiente eleitoral favorável às novidades no País, que excluíram do cenário figuras históricas, como o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) – que disputou a Presidência da República – e a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) – que tentou cadeira no Senado.

Os ex-prefeitos João Avamileno (PT, Santo André), Luiz Marinho (PT, São Bernardo), José de Filippi Júnior (PT, Diadema), Oswaldo Dias (PT, Mauá) e Clóvis Volpi (futuro PL, Ribeirão Pires) têm os nomes cogitados para disputar os Executivos das respectivas cidades no ano que vem.

Especialista ouvido pelo Diário apontou que há espaço para figuras da chamada velha guarda no próximo pleito. Isso porque a vantagem dos novatos no ambiente virtual ficou no passado e também porque políticos jovens eleitos não têm correspondido às expectativas do eleitor.

“A internet esteve forte nas últimas eleições, em especial o WhatsApp e o Facebook. O que se viu foi que partidos e políticos tradicionais aprenderam a mexer com essas ferramentas. Houve aprimoramento”, comentou Monica Sapucaia Machado, doutora e mestre em direito político e econômico. “Políticos com recall poderão retornar aos mandatos porque a maioria da nova geração não tem realizado bons mandatos até aqui.”

Outro fator indicado por Monica como vantagem para a velha guarda é a ausência do horário eleitoral gratuito específico para o Grande ABC – as sete cidades recebem propagandas de políticos da Capital. Assim, segundo a especialista, fica mais difícil o surgimento de liderança jovem e favorece o nome tradicional.

Volpi crê que novos quadros não serão obstáculos. “Política é feita na hora. Não tem essa de novo ou velho. O que existe é a boa política. E eu faço a boa política”, disse o veterano, que tenta ser prefeito de Ribeirão pela terceira vez. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;