Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Região tem alta de 14,2% nos acidentes de trânsito com morte

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Foram 24 vítimas fatais em maio, mês dedicado a campanhas de conscientização; S.Bernardo registrou queda de 33% nos óbitos


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

20/06/2019 | 07:00


  O Grande ABC registrou alta de 14,2% no número de vítimas fatais no trânsito em maio, mês em que as administrações se mobilizam em campanhas que visam reduzir os acidentes do tipo. Foram 24 mortes contabilizadas no período contra 21 em 2018.

Três cidades conseguiram reduzir seus indicadores no período. O principal destaque foi observado em São Bernardo, com queda de 33,3% nas mortes (passaram de nove para seis). Conforme a administração, trata-se do menor índice registrado pelo município para maio desde 2015, quando o governo estadual criou o Infosiga (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo).

Na sequência, aparecem Diadema, onde a quantidade de vítimas fatais passou de cinco para quatro, e São Caetano, que registrou um óbito em maio de 2018 e nenhum neste ano. São Caetano e Rio Grande da Serra também não contabilizaram ocorrências de trânsito com morte em maio último.

Já em Santo André as mortes no trânsito dobraram de quatro para oito no mês de maio. Em Mauá, os registros saltaram de um para três, mesmo cenário observado em Ribeirão Pires.

Conforme os dados do governo estadual, as colisões foram o principal tipo de acidente em maio passado, com 15 casos. E ocorrências envolvendo automóveis e motocicletas seguem as mais fatais.

Para a diretora da ProSimulador, empresa voltada à educação e à segurança para o trânsito, Sheila Borges, as iniciativas sobre o tema podem ser melhoradas. “É fundamental que tenhamos um calendário de ações e campanhas efetivas on-line e off-line. O ideal é que atividades preventivas ocorram regularmente.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Região tem alta de 14,2% nos acidentes de trânsito com morte

Foram 24 vítimas fatais em maio, mês dedicado a campanhas de conscientização; S.Bernardo registrou queda de 33% nos óbitos

Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

20/06/2019 | 07:00


  O Grande ABC registrou alta de 14,2% no número de vítimas fatais no trânsito em maio, mês em que as administrações se mobilizam em campanhas que visam reduzir os acidentes do tipo. Foram 24 mortes contabilizadas no período contra 21 em 2018.

Três cidades conseguiram reduzir seus indicadores no período. O principal destaque foi observado em São Bernardo, com queda de 33,3% nas mortes (passaram de nove para seis). Conforme a administração, trata-se do menor índice registrado pelo município para maio desde 2015, quando o governo estadual criou o Infosiga (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo).

Na sequência, aparecem Diadema, onde a quantidade de vítimas fatais passou de cinco para quatro, e São Caetano, que registrou um óbito em maio de 2018 e nenhum neste ano. São Caetano e Rio Grande da Serra também não contabilizaram ocorrências de trânsito com morte em maio último.

Já em Santo André as mortes no trânsito dobraram de quatro para oito no mês de maio. Em Mauá, os registros saltaram de um para três, mesmo cenário observado em Ribeirão Pires.

Conforme os dados do governo estadual, as colisões foram o principal tipo de acidente em maio passado, com 15 casos. E ocorrências envolvendo automóveis e motocicletas seguem as mais fatais.

Para a diretora da ProSimulador, empresa voltada à educação e à segurança para o trânsito, Sheila Borges, as iniciativas sobre o tema podem ser melhoradas. “É fundamental que tenhamos um calendário de ações e campanhas efetivas on-line e off-line. O ideal é que atividades preventivas ocorram regularmente.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;