Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Inverno começa nesta sexta; névoa e geadas são esperadas no Sudeste



19/06/2019 | 19:53


O inverno começa oficialmente na próxima sexta-feira, 21, às 12h54. Para uma parte do País, a época é caracterizada por ser menos chuvosa (Sudeste, Centro-Oeste e parte do Norte) e também pelas massas de ar frio oriundas do sul do continente, provocando declínio acentuado nas temperaturas. A queda nos termômetros poderá ocasionar geadas e nevoeiros no Sul e Sudeste, além de parte do Centro-Oeste, e queda de neve é esperada nas áreas serranas e planaltos da Região Sul, de acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira, 19, pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

O Inmet destacou que a redução das chuvas em grande parte do País leva à diminuição da umidade do ar, "que consequentemente favorece o aumento da incidência de queimadas e incêndios florestais, bem como aumento de doenças respiratórias".

No Estado de São, o tempo mais seco também favorece a uma maior amplitude térmica diária, que consiste na diferença entre a temperatura máxima e a mínima de um mesmo dia, explica o Inmet. "Estes fatores associados à incursão de massas de ar frio contribuem para que as temperaturas, até meados de agosto, sejam em média as mais baixas do ano, principalmente na faixa sul e leste do Estado."

Para o Centro-Oeste, a previsão é de que os incêndios florestais serão propícios devido à conjugação de três fatores: a baixa umidade relativa do ar, a menor ocorrência de chuvas e as temperaturas acima da média, que devem marcar, principalmente, os meses de agosto e setembro. Na região, informa o Inmet, a previsão é de que a umidade relativa do ar fique abaixo de 30%, tendo, em alguns momentos, picos mínimos abaixo de 20%.

Quanto à Região Sul, o Inmet prevê que a maior frequência das frentes frias contribuirá para variações nas temperaturas ao longo do trimestre e antecipa que as temperaturas médias devem permanecer acima da média climatológica. A exceção é a metade sul do Rio Grande do Sul e o leste de Santa Catarina, onde o inverno deverá ocorrer dentro da normalidade. Para essas duas áreas, estima-se que as temperaturas atinjam valores abaixo de 0º C em áreas serranas e planalto, principalmente no mês de julho.

A estação se encerra na madrugada do dia 23 de setembro, quando dá lugar à primavera. (Com Informações da Agência Brasil)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Inverno começa nesta sexta; névoa e geadas são esperadas no Sudeste


19/06/2019 | 19:53


O inverno começa oficialmente na próxima sexta-feira, 21, às 12h54. Para uma parte do País, a época é caracterizada por ser menos chuvosa (Sudeste, Centro-Oeste e parte do Norte) e também pelas massas de ar frio oriundas do sul do continente, provocando declínio acentuado nas temperaturas. A queda nos termômetros poderá ocasionar geadas e nevoeiros no Sul e Sudeste, além de parte do Centro-Oeste, e queda de neve é esperada nas áreas serranas e planaltos da Região Sul, de acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira, 19, pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

O Inmet destacou que a redução das chuvas em grande parte do País leva à diminuição da umidade do ar, "que consequentemente favorece o aumento da incidência de queimadas e incêndios florestais, bem como aumento de doenças respiratórias".

No Estado de São, o tempo mais seco também favorece a uma maior amplitude térmica diária, que consiste na diferença entre a temperatura máxima e a mínima de um mesmo dia, explica o Inmet. "Estes fatores associados à incursão de massas de ar frio contribuem para que as temperaturas, até meados de agosto, sejam em média as mais baixas do ano, principalmente na faixa sul e leste do Estado."

Para o Centro-Oeste, a previsão é de que os incêndios florestais serão propícios devido à conjugação de três fatores: a baixa umidade relativa do ar, a menor ocorrência de chuvas e as temperaturas acima da média, que devem marcar, principalmente, os meses de agosto e setembro. Na região, informa o Inmet, a previsão é de que a umidade relativa do ar fique abaixo de 30%, tendo, em alguns momentos, picos mínimos abaixo de 20%.

Quanto à Região Sul, o Inmet prevê que a maior frequência das frentes frias contribuirá para variações nas temperaturas ao longo do trimestre e antecipa que as temperaturas médias devem permanecer acima da média climatológica. A exceção é a metade sul do Rio Grande do Sul e o leste de Santa Catarina, onde o inverno deverá ocorrer dentro da normalidade. Para essas duas áreas, estima-se que as temperaturas atinjam valores abaixo de 0º C em áreas serranas e planalto, principalmente no mês de julho.

A estação se encerra na madrugada do dia 23 de setembro, quando dá lugar à primavera. (Com Informações da Agência Brasil)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;