Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 23 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Rival de sábado na Copa América, Peru enfrentará Brasil em amistoso em setembro



19/06/2019 | 19:20


Adversário da seleção brasileira na última rodada da fase de grupos da Copa América, no sábado, o Peru vai reencontrar o Brasil em amistoso nos Estados Unidos na próxima data Fifa. O jogo será no dia 10 de setembro (terça-feira), no Los Angeles Memorial Coliseum, nos Estados Unidos.

Hoje, o Peru alcançou outro patamar no futebol sul-americano. Depois de ocupar durante décadas o último pelotão ao lado de Venezuela e Bolívia, o time peruano já ocupa posição intermediária no continente.

Este será o segundo amistoso programado para o período. O Brasil também já anunciou duelo contra a Colômbia quatro dias antes, no dia 6 de setembro, no Hard Rock Stadium, em Miami. Esses serão os dois primeiros compromissos da seleção brasileira após a Copa América.

No sábado, na Arena Corinthians, as duas equipes se enfrentam na definição do Grupo A pela classificação para as quartas de final. As duas seleções lideram a chave com quatro pontos. A Venezuela é a terceira colocada com dois pontos. Serão classificados à próxima fase os dois primeiros colocados de cada chave e os dois melhores terceiros colocados.

Há quatro anos como treinador da seleção, o argentino Ricardo Gareca manteve a base do time que foi à Copa de 2018, encerrando um jejum de 36 anos sem participar de um Mundial. Dos 11 titulares da vitória por 3 a 1 sobre a Bolívia, no Maracanã, apenas os zagueiros Zambrano e Abram não estiveram na Rússia.

O grande destaque é o atacante Paolo Guerrero, que defende o Internacional depois de ter passado por Corinthians e Flamengo. Existem bons coadjuvantes como o meia Cueva, ex-São Paulo e atualmente no Santos, e o veterano Farfán, de 34 anos.

A seleção brasileira tem uma vantagem considerável no retrospecto dos confrontos contra o Peru. Foram 30 vitórias para o País, nove empates e apenas quatro vitórias dos peruanos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rival de sábado na Copa América, Peru enfrentará Brasil em amistoso em setembro


19/06/2019 | 19:20


Adversário da seleção brasileira na última rodada da fase de grupos da Copa América, no sábado, o Peru vai reencontrar o Brasil em amistoso nos Estados Unidos na próxima data Fifa. O jogo será no dia 10 de setembro (terça-feira), no Los Angeles Memorial Coliseum, nos Estados Unidos.

Hoje, o Peru alcançou outro patamar no futebol sul-americano. Depois de ocupar durante décadas o último pelotão ao lado de Venezuela e Bolívia, o time peruano já ocupa posição intermediária no continente.

Este será o segundo amistoso programado para o período. O Brasil também já anunciou duelo contra a Colômbia quatro dias antes, no dia 6 de setembro, no Hard Rock Stadium, em Miami. Esses serão os dois primeiros compromissos da seleção brasileira após a Copa América.

No sábado, na Arena Corinthians, as duas equipes se enfrentam na definição do Grupo A pela classificação para as quartas de final. As duas seleções lideram a chave com quatro pontos. A Venezuela é a terceira colocada com dois pontos. Serão classificados à próxima fase os dois primeiros colocados de cada chave e os dois melhores terceiros colocados.

Há quatro anos como treinador da seleção, o argentino Ricardo Gareca manteve a base do time que foi à Copa de 2018, encerrando um jejum de 36 anos sem participar de um Mundial. Dos 11 titulares da vitória por 3 a 1 sobre a Bolívia, no Maracanã, apenas os zagueiros Zambrano e Abram não estiveram na Rússia.

O grande destaque é o atacante Paolo Guerrero, que defende o Internacional depois de ter passado por Corinthians e Flamengo. Existem bons coadjuvantes como o meia Cueva, ex-São Paulo e atualmente no Santos, e o veterano Farfán, de 34 anos.

A seleção brasileira tem uma vantagem considerável no retrospecto dos confrontos contra o Peru. Foram 30 vitórias para o País, nove empates e apenas quatro vitórias dos peruanos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;