Fechar
Publicidade

Domingo, 21 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Ataque a petroleiro tem sinais de autoria do Irã, diz comandante dos EUA



19/06/2019 | 18:21


As minas usadas para o ataque a um petroleiro japonês perto do Estreito de Ormuz na semana passada têm uma "semelhança incrível" com minas usadas no Irã, disse nesta quarta-feira o comandante Sen Kido, especialista em explosivos da Marinha dos Estados Unidos. Kido não chegou a afirmar, contudo, que Teerã é culpada diretamente pela ação.

O Irã tem negado envolvimento no ataque de 13 de junho contra o petroleiro japonês Kukoka Courageous e o Front Altair - este um petroleiro norueguês. Autoridades dos EUA afirmam que materiais de uma mina não explodida foram coletados no Kukoka Courageous. Para Kiko, os estragos neste navio não são consistentes com um objeto voador que tenha atingido a embarcação, mas sim com uma mina naval.

Os ataques ocorrem em momento de tensão entre Estados Unidos e Irã, após o presidente americano, Donald Trump, se retirar do acordo nuclear entre Teerã e as potências. O Irã tem elevado sua produção de urânio enriquecido e ameaçou elevar o grau de enriquecimento para níveis que podem ser usados para a produção de armas, o que poderia colocar em risco o acordo como um todo. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ataque a petroleiro tem sinais de autoria do Irã, diz comandante dos EUA


19/06/2019 | 18:21


As minas usadas para o ataque a um petroleiro japonês perto do Estreito de Ormuz na semana passada têm uma "semelhança incrível" com minas usadas no Irã, disse nesta quarta-feira o comandante Sen Kido, especialista em explosivos da Marinha dos Estados Unidos. Kido não chegou a afirmar, contudo, que Teerã é culpada diretamente pela ação.

O Irã tem negado envolvimento no ataque de 13 de junho contra o petroleiro japonês Kukoka Courageous e o Front Altair - este um petroleiro norueguês. Autoridades dos EUA afirmam que materiais de uma mina não explodida foram coletados no Kukoka Courageous. Para Kiko, os estragos neste navio não são consistentes com um objeto voador que tenha atingido a embarcação, mas sim com uma mina naval.

Os ataques ocorrem em momento de tensão entre Estados Unidos e Irã, após o presidente americano, Donald Trump, se retirar do acordo nuclear entre Teerã e as potências. O Irã tem elevado sua produção de urânio enriquecido e ameaçou elevar o grau de enriquecimento para níveis que podem ser usados para a produção de armas, o que poderia colocar em risco o acordo como um todo. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;