Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 23 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

ONGs pressionam UE a interromper imediatamente negociações comerciais com Brasil



18/06/2019 | 20:20


Mais de 340 organizações não governamentais enviaram carta aberta a autoridades da União Europeia para pedir que o bloco "interrompa imediatamente" as negociações comerciais com o Brasil. O argumento é que, após a posse do presidente Jair Bolsonaro em janeiro, houve no País violações aos direitos humanos, ataques contra minorias e povos indígenas, pessoas LGBTQ e comunidades tradicionais. Além disso, afirmam que o governo brasileiro ameaça o funcionamento democrático básico da sociedade civil, enquanto instiga um ataque a algumas das regiões mais valiosas e preciosas ecologicamente.

A carta aberta é divulgada no momento em que a UE e o Mercosul tentam fechar um acordo de livre comércio. Para as ONGs, o bloco europeu deve enviar uma mensagem "inequívoca" ao governo Bolsonaro de que se recusará a negociar um acordo comercial com o Brasil até que se encerrem as violações aos direitos humanos e sejam impostas medidas rígidas para acabar com o desmatamento e para garantir a implementação do Acordo de Paris sobre o clima. A carta é assinada por muitas entidades, europeias e latino-americanas, entre elas brasileiras.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

ONGs pressionam UE a interromper imediatamente negociações comerciais com Brasil


18/06/2019 | 20:20


Mais de 340 organizações não governamentais enviaram carta aberta a autoridades da União Europeia para pedir que o bloco "interrompa imediatamente" as negociações comerciais com o Brasil. O argumento é que, após a posse do presidente Jair Bolsonaro em janeiro, houve no País violações aos direitos humanos, ataques contra minorias e povos indígenas, pessoas LGBTQ e comunidades tradicionais. Além disso, afirmam que o governo brasileiro ameaça o funcionamento democrático básico da sociedade civil, enquanto instiga um ataque a algumas das regiões mais valiosas e preciosas ecologicamente.

A carta aberta é divulgada no momento em que a UE e o Mercosul tentam fechar um acordo de livre comércio. Para as ONGs, o bloco europeu deve enviar uma mensagem "inequívoca" ao governo Bolsonaro de que se recusará a negociar um acordo comercial com o Brasil até que se encerrem as violações aos direitos humanos e sejam impostas medidas rígidas para acabar com o desmatamento e para garantir a implementação do Acordo de Paris sobre o clima. A carta é assinada por muitas entidades, europeias e latino-americanas, entre elas brasileiras.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;