Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Twitter: oposição e base disputam narrativa sobre decreto das Armas e Previdência

Arquivo/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


18/06/2019 | 14:00


Após ter liderado sozinha durante toda manhã desta terça-feira, 18, o debate político no Twitter, a #ArmasPelaVida passou a dividir o protagonismo da discussão sobre a flexibilização da posse e do porte de armas na rede social com a #AposentadoriaSimArmasNão, promovida por parlamentares e influenciadores de oposição.

Sob o mote "armas matam, essa reforma também", em alusão à Reforma da Previdência, o tuitaço para levantar a hashtag foi organizado e divulgado principalmente por deputados do PCdoB e do PSOL, de oposição ao governo Bolsonaro. O deputado David Miranda (PSOL-RJ) disse que o decreto de armas "alimenta a ideologia da violência e do medo" e está sendo orquestrado com a indústria de armas.

A conta do PSOL no Twitter também compartilhou a hashtag, com uma imagem que afirma que o partido tem uma proposta de quatro pontos para substituir a Reforma da Previdência, afirmando que é possível ampliar a receita em mais de R$ 140 bilhões por ano, mais do que as projeções de economia com a reforma. A proposta inclui a taxação de grandes fortunas e a tributação sobre lucros e dividendos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Twitter: oposição e base disputam narrativa sobre decreto das Armas e Previdência


18/06/2019 | 14:00


Após ter liderado sozinha durante toda manhã desta terça-feira, 18, o debate político no Twitter, a #ArmasPelaVida passou a dividir o protagonismo da discussão sobre a flexibilização da posse e do porte de armas na rede social com a #AposentadoriaSimArmasNão, promovida por parlamentares e influenciadores de oposição.

Sob o mote "armas matam, essa reforma também", em alusão à Reforma da Previdência, o tuitaço para levantar a hashtag foi organizado e divulgado principalmente por deputados do PCdoB e do PSOL, de oposição ao governo Bolsonaro. O deputado David Miranda (PSOL-RJ) disse que o decreto de armas "alimenta a ideologia da violência e do medo" e está sendo orquestrado com a indústria de armas.

A conta do PSOL no Twitter também compartilhou a hashtag, com uma imagem que afirma que o partido tem uma proposta de quatro pontos para substituir a Reforma da Previdência, afirmando que é possível ampliar a receita em mais de R$ 140 bilhões por ano, mais do que as projeções de economia com a reforma. A proposta inclui a taxação de grandes fortunas e a tributação sobre lucros e dividendos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;