Fechar
Publicidade

Sábado, 20 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Tite confirma volta de Arthur e diz que seleção ganha em movimentação



17/06/2019 | 21:52


O técnico Tite, da seleção brasileira, vai contar com a presença do volante Arthur como titular na partida desta terça-feira, contra a Venezuela, em Salvador, pela Copa América. Em entrevista coletiva na Arena Fonte Nova, o treinador disse nesta segunda que vai escalar a formação utilizada nos treinos dos últimos dias e aposta em uma atuação melhor com mais movimentação em comparação à apresentada na estreia, contra a Bolívia, na sexta.

Tite não quis citar os nomes da escalação, porém confirmou a ideia de escalar o time do treino do último domingo, ou seja, com Arthur na vaga de Fernandinho. "Ele tem essa capacidade, essa mobilidade, sabe dar o primeiro passe para o ataque", disse o treinador. O jogador do Barcelona estava com dores no joelho direito e perdeu a partida de abertura, no Morumbi, mas se recuperou e voltou a treinar com o grupo.

O treinador da seleção brasileira evitou dar detalhes do time, porém explicou que, seja quais forem os escolhidos, a equipe terá boas características em campo. "A formação do meio-campo nosso tem versatilidade. Temos diferentes duplas de jogadores, seja com Casemiro, Fernandinho ou Arthur. Isso te dá composições diferentes, como liberdade maior para o Daniel Alves. O importante é dar liberdade de criação para o Coutinho, essa é a ideia", explicou.

O Brasil encerrou a preparação com um treino fechado no estádio do Barradão. Em consenso com a Venezuela, a equipe preferiu não treinar na Fonte Nova, local da partida, para preservar o gramado. As fortes chuvas dos últimos dias e a realização do jogo no último sábado entre Colômbia e Argentina, pela Copa América, motivaram a adoção desses cuidados com o piso.

Tite pregou respeito com a Venezuela, ao mencionar a evolução da equipe nos últimos anos. E disse ter cobrado do time uma atuação superior à exibida contra a Bolívia. "A seleção precisa fazer um jogo melhor dos 20 aos 45 minutos do primeiro tempo. Ali foi um período sem ser nossa verdadeira equipe, sem propor o jogo, sem finalizar. Esteve abaixo da condição normal", comentou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tite confirma volta de Arthur e diz que seleção ganha em movimentação


17/06/2019 | 21:52


O técnico Tite, da seleção brasileira, vai contar com a presença do volante Arthur como titular na partida desta terça-feira, contra a Venezuela, em Salvador, pela Copa América. Em entrevista coletiva na Arena Fonte Nova, o treinador disse nesta segunda que vai escalar a formação utilizada nos treinos dos últimos dias e aposta em uma atuação melhor com mais movimentação em comparação à apresentada na estreia, contra a Bolívia, na sexta.

Tite não quis citar os nomes da escalação, porém confirmou a ideia de escalar o time do treino do último domingo, ou seja, com Arthur na vaga de Fernandinho. "Ele tem essa capacidade, essa mobilidade, sabe dar o primeiro passe para o ataque", disse o treinador. O jogador do Barcelona estava com dores no joelho direito e perdeu a partida de abertura, no Morumbi, mas se recuperou e voltou a treinar com o grupo.

O treinador da seleção brasileira evitou dar detalhes do time, porém explicou que, seja quais forem os escolhidos, a equipe terá boas características em campo. "A formação do meio-campo nosso tem versatilidade. Temos diferentes duplas de jogadores, seja com Casemiro, Fernandinho ou Arthur. Isso te dá composições diferentes, como liberdade maior para o Daniel Alves. O importante é dar liberdade de criação para o Coutinho, essa é a ideia", explicou.

O Brasil encerrou a preparação com um treino fechado no estádio do Barradão. Em consenso com a Venezuela, a equipe preferiu não treinar na Fonte Nova, local da partida, para preservar o gramado. As fortes chuvas dos últimos dias e a realização do jogo no último sábado entre Colômbia e Argentina, pela Copa América, motivaram a adoção desses cuidados com o piso.

Tite pregou respeito com a Venezuela, ao mencionar a evolução da equipe nos últimos anos. E disse ter cobrado do time uma atuação superior à exibida contra a Bolívia. "A seleção precisa fazer um jogo melhor dos 20 aos 45 minutos do primeiro tempo. Ali foi um período sem ser nossa verdadeira equipe, sem propor o jogo, sem finalizar. Esteve abaixo da condição normal", comentou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;