Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 18 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Cerca de 40 mil passam por festa em São Bernardo

Denis Maciel  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Evento reuniu no Cenforpe apresentações de dança e artes marciais, comida típica e oficinas


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

17/06/2019 | 07:00


A 38ª Festa da Imigração Japonesa, realizada no Cenforpe, em São Bernardo, no fim de semana, reuniu em apresentações, oficinas e em barracas de comidas típicas, diversos elementos da cultura nipônica. De acordo com estimativa da organização do evento, cerca de 40 mil pessoas passaram pelo espaço durante os dois dias.

A realização da festa foi da Rengokai (União das Associações Nipo-brasileiras de São Bernardo) com apoio da Prefeitura. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de São Bernardo Hiroyuki Minami, o intuito também foi lembrar dos 111 anos da imigração japonesa no Brasil, que serão completados amanhã. “Muitos dos frequentadores não tem descendência japonesa, então é uma forma de também apresentar a cultura para estas pessoas. Eu classifico como um grande sucesso de público”, declarou.

Caso das professoras Rubia Rodrigues da Silva, 34 anos, Alexandra Gonçalves 45, e Edina da Silva, 45, moradoras do bairro Independência em São Bernardo, que aproveitaram o domingo para ir até o evento. “Achamos que é uma opção de lazer diferente. Gostamos muito da oficina de origami e também de poder receber o nome escrito em japonês”, disse Rubia. “Isso, sem falar das apresentações de dança de ritmos que não conhecíamos”, destacou Alexandra.

Já a transportadora escolar Cleonice Ferreira, 41, moradora do Jardim Palermo, na cidade, veio acompanhar a filha de 8 anos, que gosta de animes. “É uma opção muito boa para quem gosta da cultura japonesa, além de ser mais perto do que a Liberdade (bairro do Centro de São Paulo conhecido por ser reduto da comunidade japonesa)”, afirmou.

Além da gastronomia, com pratos como yakissoba, tempurá e motis (bolinhos de arroz), a programação durante os dois dias foi destaque. “Tivemos apresentações de artes marciais, danças típicas de várias regiões do Japão, karaokê e taikô (movimentos com grandes tambores tradicionais)”, afirmou o presidente da comissão Brasil-São Bernardo 2019 e diretor da Rengokai, Morio Minami. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cerca de 40 mil passam por festa em São Bernardo

Evento reuniu no Cenforpe apresentações de dança e artes marciais, comida típica e oficinas

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

17/06/2019 | 07:00


A 38ª Festa da Imigração Japonesa, realizada no Cenforpe, em São Bernardo, no fim de semana, reuniu em apresentações, oficinas e em barracas de comidas típicas, diversos elementos da cultura nipônica. De acordo com estimativa da organização do evento, cerca de 40 mil pessoas passaram pelo espaço durante os dois dias.

A realização da festa foi da Rengokai (União das Associações Nipo-brasileiras de São Bernardo) com apoio da Prefeitura. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de São Bernardo Hiroyuki Minami, o intuito também foi lembrar dos 111 anos da imigração japonesa no Brasil, que serão completados amanhã. “Muitos dos frequentadores não tem descendência japonesa, então é uma forma de também apresentar a cultura para estas pessoas. Eu classifico como um grande sucesso de público”, declarou.

Caso das professoras Rubia Rodrigues da Silva, 34 anos, Alexandra Gonçalves 45, e Edina da Silva, 45, moradoras do bairro Independência em São Bernardo, que aproveitaram o domingo para ir até o evento. “Achamos que é uma opção de lazer diferente. Gostamos muito da oficina de origami e também de poder receber o nome escrito em japonês”, disse Rubia. “Isso, sem falar das apresentações de dança de ritmos que não conhecíamos”, destacou Alexandra.

Já a transportadora escolar Cleonice Ferreira, 41, moradora do Jardim Palermo, na cidade, veio acompanhar a filha de 8 anos, que gosta de animes. “É uma opção muito boa para quem gosta da cultura japonesa, além de ser mais perto do que a Liberdade (bairro do Centro de São Paulo conhecido por ser reduto da comunidade japonesa)”, afirmou.

Além da gastronomia, com pratos como yakissoba, tempurá e motis (bolinhos de arroz), a programação durante os dois dias foi destaque. “Tivemos apresentações de artes marciais, danças típicas de várias regiões do Japão, karaokê e taikô (movimentos com grandes tambores tradicionais)”, afirmou o presidente da comissão Brasil-São Bernardo 2019 e diretor da Rengokai, Morio Minami. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;