Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 18 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Suécia e Estados Unidos vencem fácil e vão às oitavas do Mundial Feminino



16/06/2019 | 15:47


As seleções de Suécia e Estados Unidos confirmaram o favoritismo no Grupo F e se garantiram com antecedência nas oitavas de final do Mundial Feminino com vitórias fáceis neste domingo. Em compromissos válidos pela segunda rodada, as suecas atropelaram as tailandesas por 5 a 1 e as norte-americanas venceram as chilenas por 3 a 0.

Em Nice, a Suécia não encontrou qualquer dificuldade para despachar a seleção mais fraca do grupo. Embora tenham tido garra e demonstrado bravura na partida, as tailandesas não conseguiram fazer frente à equipe escandinava, que abriu 3 a 0 no primeiro tempo, com gols de Sembrant, Asllani e Rolfo, e selou a goleada na etapa final com Hurtig e Rubensson, esta em cobrança de pênalti.

A luta da seleção tailandesa foi recompensada com o gol que emocionou vários torcedores no estádio e comoveu parte da comissão técnica e até a diretora de futebol do país, Nualphan Lamsam, que foi às lágrimas e abraçou a treinadora Nuengrutai Srathongvian. Aos 45 minutos, quando o placar era de 4 a 0 para as suecas, o time asiático balançou as redes com Sung-Ngoen, que recebeu lançamento em profundidade, invadiu a área e fez um bonito gol. Nem o quinto gol da adversária, sofrido quatro minutos depois, diminuiu a euforia das tailandesas.

No Parque dos Príncipes, em Paris, a seleção norte-americana construiu a vitória no primeiro tempo diante do Chile e só não chegou a uma goleada em virtude da boa atuação da goleira Christiane Endler. Carli Lloyd, eleita duas vezes a melhor jogadora do mundo, foi a artilheira da partida. Ela fez o primeiro e último gol dos Estados Unidos, que também balançaram as redes com Julie Ertz.

A partida registrou o melhor público do Mundial Feminino até agora: 45.594 pessoas assistiram à partida no Parque dos Príncipes, superando os 42.261 que viram a anfitriã França golear a Coreia do Sul por 4 a 0 na abertura do torneio.

As duas seleções já classificadas se enfrentarão na última rodada da chave, na próxima quinta-feira, às 16 horas (de Brasília), em Le Havre, para definir quem será a primeira do grupo. Ambas somam seis pontos, mas os Estados Unidos levam a melhor no momento por conta do saldo de gols elástico (16 contra 6), fruto da goleada por 13 a 0 em cima da Tailândia no duelo da primeira rodada. Tailândia e Chile duelam em Rennes no mesmo dia e horário, em busca do terceiro lugar que pode levar uma das equipes às oitavas de final.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Suécia e Estados Unidos vencem fácil e vão às oitavas do Mundial Feminino


16/06/2019 | 15:47


As seleções de Suécia e Estados Unidos confirmaram o favoritismo no Grupo F e se garantiram com antecedência nas oitavas de final do Mundial Feminino com vitórias fáceis neste domingo. Em compromissos válidos pela segunda rodada, as suecas atropelaram as tailandesas por 5 a 1 e as norte-americanas venceram as chilenas por 3 a 0.

Em Nice, a Suécia não encontrou qualquer dificuldade para despachar a seleção mais fraca do grupo. Embora tenham tido garra e demonstrado bravura na partida, as tailandesas não conseguiram fazer frente à equipe escandinava, que abriu 3 a 0 no primeiro tempo, com gols de Sembrant, Asllani e Rolfo, e selou a goleada na etapa final com Hurtig e Rubensson, esta em cobrança de pênalti.

A luta da seleção tailandesa foi recompensada com o gol que emocionou vários torcedores no estádio e comoveu parte da comissão técnica e até a diretora de futebol do país, Nualphan Lamsam, que foi às lágrimas e abraçou a treinadora Nuengrutai Srathongvian. Aos 45 minutos, quando o placar era de 4 a 0 para as suecas, o time asiático balançou as redes com Sung-Ngoen, que recebeu lançamento em profundidade, invadiu a área e fez um bonito gol. Nem o quinto gol da adversária, sofrido quatro minutos depois, diminuiu a euforia das tailandesas.

No Parque dos Príncipes, em Paris, a seleção norte-americana construiu a vitória no primeiro tempo diante do Chile e só não chegou a uma goleada em virtude da boa atuação da goleira Christiane Endler. Carli Lloyd, eleita duas vezes a melhor jogadora do mundo, foi a artilheira da partida. Ela fez o primeiro e último gol dos Estados Unidos, que também balançaram as redes com Julie Ertz.

A partida registrou o melhor público do Mundial Feminino até agora: 45.594 pessoas assistiram à partida no Parque dos Príncipes, superando os 42.261 que viram a anfitriã França golear a Coreia do Sul por 4 a 0 na abertura do torneio.

As duas seleções já classificadas se enfrentarão na última rodada da chave, na próxima quinta-feira, às 16 horas (de Brasília), em Le Havre, para definir quem será a primeira do grupo. Ambas somam seis pontos, mas os Estados Unidos levam a melhor no momento por conta do saldo de gols elástico (16 contra 6), fruto da goleada por 13 a 0 em cima da Tailândia no duelo da primeira rodada. Tailândia e Chile duelam em Rennes no mesmo dia e horário, em busca do terceiro lugar que pode levar uma das equipes às oitavas de final.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;