Fechar
Publicidade

Sábado, 20 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Bia diz que Brasil será ofensivo contra Itália no Mundial: 'Agora é tudo ou nada'



15/06/2019 | 17:16


Dois dias após a derrota para a Austrália, pela segunda rodada do Mundial Feminino de Futebol, a meia da seleção brasileira Bia Zaneratto afirma que é hora de esquecer o revés e focar no jogo decisivo contra a Itália. Em entrevista coletiva na tarde deste sábado, em Lille, na França, a jogadora prometeu que a equipe será ofensiva na próxima terça-feira.

Perguntada sobre como ela achava que seria a postura do time na terceira rodada do Grupo C, em Valenciennes, mesmo ainda sem saber qual a ideia do técnico Vadão para a partida, ela respondeu: "Sei que com certeza vai ser bem ofensivo, porque precisamos do resultado".

Bia afirmou que acredita num jogo mais encaixado para o Brasil contra as italianas. "A Itália tem essa qualidade de jogar com posse de bola, não tem um jogo de velocidade, e acho que nesse ponto vai nos ajudar, pois também gostamos de jogar com a bola no pé e criar jogadas. Agora é tudo ou nada", avaliou a atleta do Incheon Hyundai Red Angels, da Coreia do Sul.

A meia ressaltou ainda a importância de passar de fase para continuar ajudando a aumentar a popularidade do futebol feminino no país e, além disso, oferecer a chance de atletas como Formiga, Marta e Christiane, que devem se aposentar da seleção após o Mundial, continuar a brilhar no torneio por mais tempo.

"O pensamento de todo mundo é dar um passo à frente, sabemos da importância que isso tem para a modalidade e a gente com certeza vai fazer isso pela Formiga, que tem 41 anos. O quanto ela corre em campo é impressionante, e por todas as outras que possivelmente possam se aposentar após a Copa. Elas têm dado o gás e com um resultado positivo elas vão poder dar prosseguimento na competição e continuar nos ajudando", comentou.

O Brasil entra em campo contra as italianas às 16 horas (Brasília) de terça-feira pela terceira rodada do Grupo C do Mundial da França. Uma vitória garante a seleção nas oitavas de final. Entretanto, a vaga pode ser concretizada até mesmo com um empate ou derrota, pois, além dos primeiros e segundos de cada chave, os quatro melhores terceiros colocados também se classificam.

Neste sábado, a seleção brasileira treinou no Stade Jean Jacques, em Lille, mas apenas os primeiros 15 minutos da atividades foram abertos para a imprensa. Neste duelo diante das italianas, o técnico Vadão não poderá contar com a meio-campista Formiga, que recebeu o segundo cartão amarelo na derrota por 3 a 2 para a Austrália e vai cumprir suspensão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bia diz que Brasil será ofensivo contra Itália no Mundial: 'Agora é tudo ou nada'


15/06/2019 | 17:16


Dois dias após a derrota para a Austrália, pela segunda rodada do Mundial Feminino de Futebol, a meia da seleção brasileira Bia Zaneratto afirma que é hora de esquecer o revés e focar no jogo decisivo contra a Itália. Em entrevista coletiva na tarde deste sábado, em Lille, na França, a jogadora prometeu que a equipe será ofensiva na próxima terça-feira.

Perguntada sobre como ela achava que seria a postura do time na terceira rodada do Grupo C, em Valenciennes, mesmo ainda sem saber qual a ideia do técnico Vadão para a partida, ela respondeu: "Sei que com certeza vai ser bem ofensivo, porque precisamos do resultado".

Bia afirmou que acredita num jogo mais encaixado para o Brasil contra as italianas. "A Itália tem essa qualidade de jogar com posse de bola, não tem um jogo de velocidade, e acho que nesse ponto vai nos ajudar, pois também gostamos de jogar com a bola no pé e criar jogadas. Agora é tudo ou nada", avaliou a atleta do Incheon Hyundai Red Angels, da Coreia do Sul.

A meia ressaltou ainda a importância de passar de fase para continuar ajudando a aumentar a popularidade do futebol feminino no país e, além disso, oferecer a chance de atletas como Formiga, Marta e Christiane, que devem se aposentar da seleção após o Mundial, continuar a brilhar no torneio por mais tempo.

"O pensamento de todo mundo é dar um passo à frente, sabemos da importância que isso tem para a modalidade e a gente com certeza vai fazer isso pela Formiga, que tem 41 anos. O quanto ela corre em campo é impressionante, e por todas as outras que possivelmente possam se aposentar após a Copa. Elas têm dado o gás e com um resultado positivo elas vão poder dar prosseguimento na competição e continuar nos ajudando", comentou.

O Brasil entra em campo contra as italianas às 16 horas (Brasília) de terça-feira pela terceira rodada do Grupo C do Mundial da França. Uma vitória garante a seleção nas oitavas de final. Entretanto, a vaga pode ser concretizada até mesmo com um empate ou derrota, pois, além dos primeiros e segundos de cada chave, os quatro melhores terceiros colocados também se classificam.

Neste sábado, a seleção brasileira treinou no Stade Jean Jacques, em Lille, mas apenas os primeiros 15 minutos da atividades foram abertos para a imprensa. Neste duelo diante das italianas, o técnico Vadão não poderá contar com a meio-campista Formiga, que recebeu o segundo cartão amarelo na derrota por 3 a 2 para a Austrália e vai cumprir suspensão.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;