Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Minissérie sobre Maya Gabeira estreia no Off

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


15/06/2019 | 08:00


Um dos maiores nomes do surfe, Maya Gabeira é retratada na minissérie Eu, Maya Gabeira, que estreia neste sábado, 15, às 20h, no canal Off. Atleta que conquistou cinco prêmios Big Waves da WSL e tem o nome no Guiness Book com o recorde da maior onda já surfada por uma mulher, fala sobre essa produção, vida, mãe.

Qual a sensação de surfar uma grande onda?

É um momento único. O que me atrai é o desafio, a sensação de superação e conseguir surfar ondas inesquecíveis.

O que é o mar para você?

Tudo! É a minha vida, o meu estilo de vida, onde me sinto bem e quero estar a maior parte do tempo do meu dia a dia.

O que é importante para chegar aonde você chegou?

Seguir em frente. Foi isso que me trouxe até aqui. Sem ter certeza alguma do que aconteceria, eu simplesmente segui em frente, e fui me aprimorando. Os apoios são sempre muito bem-vindos, claro. Minha família também sempre me apoiou bastante, apesar da preocupação com os riscos.

O que falta conquistar?

O próximo desafio é curtir o momento e descansar, que também é um bom desafio para mim! Foram muitos anos para chegar até aqui, então eu tenho de aproveitar isso tudo que está acontecendo. É tão difícil parar um pouco, descansar, então esse é o desafio de agora. Também quero explorar o mar de outras formas, praticando outros esportes de que também gosto muito, como Foil e Kitesurf, enfim, quero abrir um pouco essa minha janela de interesses.

Qual a importância de sua mãe em sua carreira? Não tem dó dela, praticando esporte perigoso?

Não tenho dó da minha mãe (risos). Ela está superacostumada com minha profissão. É grande incentivadora e desde meus 20 anos começou a seguir minha carreira de perto, foi minha agente por anos.

Pensa em ser mãe ou isso não passa por sua cabeça?

A princípio não penso em ser mãe, mas não sei se um dia isso vai ou não acontecer. Mas tenho duas cachorras que morro de paixão e sou com certeza uma mãe para elas!

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Minissérie sobre Maya Gabeira estreia no Off


15/06/2019 | 08:00


Um dos maiores nomes do surfe, Maya Gabeira é retratada na minissérie Eu, Maya Gabeira, que estreia neste sábado, 15, às 20h, no canal Off. Atleta que conquistou cinco prêmios Big Waves da WSL e tem o nome no Guiness Book com o recorde da maior onda já surfada por uma mulher, fala sobre essa produção, vida, mãe.

Qual a sensação de surfar uma grande onda?

É um momento único. O que me atrai é o desafio, a sensação de superação e conseguir surfar ondas inesquecíveis.

O que é o mar para você?

Tudo! É a minha vida, o meu estilo de vida, onde me sinto bem e quero estar a maior parte do tempo do meu dia a dia.

O que é importante para chegar aonde você chegou?

Seguir em frente. Foi isso que me trouxe até aqui. Sem ter certeza alguma do que aconteceria, eu simplesmente segui em frente, e fui me aprimorando. Os apoios são sempre muito bem-vindos, claro. Minha família também sempre me apoiou bastante, apesar da preocupação com os riscos.

O que falta conquistar?

O próximo desafio é curtir o momento e descansar, que também é um bom desafio para mim! Foram muitos anos para chegar até aqui, então eu tenho de aproveitar isso tudo que está acontecendo. É tão difícil parar um pouco, descansar, então esse é o desafio de agora. Também quero explorar o mar de outras formas, praticando outros esportes de que também gosto muito, como Foil e Kitesurf, enfim, quero abrir um pouco essa minha janela de interesses.

Qual a importância de sua mãe em sua carreira? Não tem dó dela, praticando esporte perigoso?

Não tenho dó da minha mãe (risos). Ela está superacostumada com minha profissão. É grande incentivadora e desde meus 20 anos começou a seguir minha carreira de perto, foi minha agente por anos.

Pensa em ser mãe ou isso não passa por sua cabeça?

A princípio não penso em ser mãe, mas não sei se um dia isso vai ou não acontecer. Mas tenho duas cachorras que morro de paixão e sou com certeza uma mãe para elas!

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;