Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Produtor musical André Midani morre de câncer, aos 86 anos

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Carioca trabalhou com sucessos da bossa nova, mpb e rock


Miriam Gimenes

15/06/2019 | 07:00


O produtor cultural André Midani morreu na noite de quinta, no Rio de Janeiro, aos 86 anos. Ele estava internado na Casa de Saúde São Vicente, no bairro da Gávea, para tratamento de um câncer.

Midani foi um dos mais importantes produtores da indústria musical brasileira, especialmente entre os anos 1960 e 1990. Ele participou da divulgação da bossa nova no fim dos anos 1950, quando trabalhava na gravadora Phillips. Também ajudou a consolidar o talento da geração tropicalista, na década de 1970 e teve papel fundamental na guinada dada pelo rock brasileiro nos anos 1980, impulsionando Titãs, Kid Abelha, Ira! e Ultraje a Rigor.

Quem também partiu ontem foi o jornalista Clóvis Rossi, aos 76 anos. Ele estava em recuperação em casa após sofrer infarto e passou mal. Ele era colunista da Folha há décadas. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Produtor musical André Midani morre de câncer, aos 86 anos

Carioca trabalhou com sucessos da bossa nova, mpb e rock

Miriam Gimenes

15/06/2019 | 07:00


O produtor cultural André Midani morreu na noite de quinta, no Rio de Janeiro, aos 86 anos. Ele estava internado na Casa de Saúde São Vicente, no bairro da Gávea, para tratamento de um câncer.

Midani foi um dos mais importantes produtores da indústria musical brasileira, especialmente entre os anos 1960 e 1990. Ele participou da divulgação da bossa nova no fim dos anos 1950, quando trabalhava na gravadora Phillips. Também ajudou a consolidar o talento da geração tropicalista, na década de 1970 e teve papel fundamental na guinada dada pelo rock brasileiro nos anos 1980, impulsionando Titãs, Kid Abelha, Ira! e Ultraje a Rigor.

Quem também partiu ontem foi o jornalista Clóvis Rossi, aos 76 anos. Ele estava em recuperação em casa após sofrer infarto e passou mal. Ele era colunista da Folha há décadas. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;