Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Bolsonaro diz que decisão do STF sobre homofobia foi 'completamente equivocada'

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


14/06/2019 | 14:57


O presidente Jair Bolsonaro classificou como "completamente equivocada" a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de criminalizar a homofobia no País. Segundo ele, a Corte está "legislando" e a decisão "aprofunda a luta de classes" no Brasil.

"Se alguém der uma facada ou tiro em alguém por ser gay, a pena deveria ser agravada", disse o presidente nesta sexta-feira, 14, durante café com jornalistas no Palácio do Planalto. O jornal O Estado de S. Paulo esteve presente no encontro.

Para Bolsonaro, a decisão do STF prejudica os próprios homossexuais, já que agora empresas pensarão "duas vezes" antes de oferecer emprego a alguém com esta orientação sexual. "Acho que o Congresso tomará medidas contra a decisão do Supremo", afirmou.

Por 8 a 3, o STF decidiu nesta quinta-feira, 13, enquadrar homofobia e transfobia como racismo. Os ministros do Supremo entenderam que a legislação sobre racismo, em vigor desde 1989 no País, também deve ser aplicada para quem praticar condutas discriminatórias homofóbicas e transfóbicas.

O tribunal deixou claro que a repressão contra essas condutas não restringe o exercício de liberdade religiosa. Fiéis, pastores e líderes religiosos têm assegurado o direito de pregar suas convicções, desde que essas manifestações não se convertam em discursos de ódio, incitando hostilidade ou a violência contra a comunidade LGBT.

O presidente indicou que segue avaliando a possibilidade de indicar um evangélico para a próxima vaga do STF. "Especialmente agora", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsonaro diz que decisão do STF sobre homofobia foi 'completamente equivocada'


14/06/2019 | 14:57


O presidente Jair Bolsonaro classificou como "completamente equivocada" a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de criminalizar a homofobia no País. Segundo ele, a Corte está "legislando" e a decisão "aprofunda a luta de classes" no Brasil.

"Se alguém der uma facada ou tiro em alguém por ser gay, a pena deveria ser agravada", disse o presidente nesta sexta-feira, 14, durante café com jornalistas no Palácio do Planalto. O jornal O Estado de S. Paulo esteve presente no encontro.

Para Bolsonaro, a decisão do STF prejudica os próprios homossexuais, já que agora empresas pensarão "duas vezes" antes de oferecer emprego a alguém com esta orientação sexual. "Acho que o Congresso tomará medidas contra a decisão do Supremo", afirmou.

Por 8 a 3, o STF decidiu nesta quinta-feira, 13, enquadrar homofobia e transfobia como racismo. Os ministros do Supremo entenderam que a legislação sobre racismo, em vigor desde 1989 no País, também deve ser aplicada para quem praticar condutas discriminatórias homofóbicas e transfóbicas.

O tribunal deixou claro que a repressão contra essas condutas não restringe o exercício de liberdade religiosa. Fiéis, pastores e líderes religiosos têm assegurado o direito de pregar suas convicções, desde que essas manifestações não se convertam em discursos de ódio, incitando hostilidade ou a violência contra a comunidade LGBT.

O presidente indicou que segue avaliando a possibilidade de indicar um evangélico para a próxima vaga do STF. "Especialmente agora", disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;