Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Torcedor sofre para retirar ingressos para os jogos da Copa América



13/06/2019 | 09:22


Os torcedores que compraram ingressos para a Copa América têm enfrentado filas para a retirada dos bilhetes no Memorial da América Latina, em São Paulo. Na quarta-feira, por exemplo, a demora chegou a duas horas. No dia anterior também. A disputa começa nesta sexta-feira, entre Brasil e Bolívia, no estádio do Morumbi.

Os organizadores alegam que a demora se justifica por causa de medidas de segurança. "É uma burocracia necessária para evitar ação de cambistas. São medidas para que o torcedor se sinta seguro. Recomendamos que o torcedor vá aos centros de retirada o quanto antes. Quanto mais perto do jogo, as filas podem ser maiores", disse Thiago Jannuzzi, gerente-geral de Competição da Copa América.

Para retirar o ingresso, o torcedor precisa levar o voucher impresso, um documento com foto e o cartão de crédito utilizado na compra pelo site. Quem comprou meia-entrada precisa apresentar a carteirinha, e o bilhete é nominal. Após isso, é tirada uma foto do torcedor segurando o documento e o cartão.

"É inadmissível que seja só um ponto de retirada de ingressos em uma cidade do tamanho de São Paulo. Também acho que a maneira de controle não é correta, com muitas etapas burocráticas. O atendimento foi ótimo, mas a burocracia do sistema atrapalha", reclama o advogado Fernando Gimenez, de 44 anos, que enfrentou a fila com a mulher e os dois filhos.

O Memorial da América Latina tem recebido nos últimos dias uma quantidade maior de torcedores estrangeiros. O chileno Diego Miranda chegou ao Brasil na madrugada de quarta-feira e foi com os três amigos retirar os ingressos no local. "Saímos do aeroporto às 6 horas e fomos ao Morumbi, achando que a retirada fosse lá. Depois viemos para cá ainda com as malas, porque não sabíamos que teria uma fila tão grande", comentou o eletricista chileno de 26 anos.

A fila fez quatro amigos peruanos cogitarem a possibilidade de voltar nesta quinta para pegar seus ingressos. Mas o receio de ter ainda mais gente fez o grupo enfrentar as cerca de duas horas de espera na quarta mesmo. "Como nosso apartamento é na região da Paulista, pensamos em voltar depois. Mas deve ter mais gente, porque é véspera do jogo. Decidimos esperar", disse Diego Alva, engenheiro de 26 anos.

Quem conseguiu se livrar da fila foram pessoas com deficiências ou idosas. Aos 71 anos, o aposentado Dante Galeti acompanhou o neto Raul, de 19 anos. "Ficamos apenas cinco minutos esperando. Nos atenderam rapidamente", comemorou.

Além de São Paulo, os torcedores podem retirar ingressos em outras quatro cidades: Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Salvador, que também receberão partidas da Copa América. Todos os locais funcionam das 10h às 20h, incluindo sábado, domingo e feriados.

A retirada dos ingressos teve início em maio. Desde sábado, os locais também passaram a funcionar como pontos físicos para a venda de bilhetes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Torcedor sofre para retirar ingressos para os jogos da Copa América


13/06/2019 | 09:22


Os torcedores que compraram ingressos para a Copa América têm enfrentado filas para a retirada dos bilhetes no Memorial da América Latina, em São Paulo. Na quarta-feira, por exemplo, a demora chegou a duas horas. No dia anterior também. A disputa começa nesta sexta-feira, entre Brasil e Bolívia, no estádio do Morumbi.

Os organizadores alegam que a demora se justifica por causa de medidas de segurança. "É uma burocracia necessária para evitar ação de cambistas. São medidas para que o torcedor se sinta seguro. Recomendamos que o torcedor vá aos centros de retirada o quanto antes. Quanto mais perto do jogo, as filas podem ser maiores", disse Thiago Jannuzzi, gerente-geral de Competição da Copa América.

Para retirar o ingresso, o torcedor precisa levar o voucher impresso, um documento com foto e o cartão de crédito utilizado na compra pelo site. Quem comprou meia-entrada precisa apresentar a carteirinha, e o bilhete é nominal. Após isso, é tirada uma foto do torcedor segurando o documento e o cartão.

"É inadmissível que seja só um ponto de retirada de ingressos em uma cidade do tamanho de São Paulo. Também acho que a maneira de controle não é correta, com muitas etapas burocráticas. O atendimento foi ótimo, mas a burocracia do sistema atrapalha", reclama o advogado Fernando Gimenez, de 44 anos, que enfrentou a fila com a mulher e os dois filhos.

O Memorial da América Latina tem recebido nos últimos dias uma quantidade maior de torcedores estrangeiros. O chileno Diego Miranda chegou ao Brasil na madrugada de quarta-feira e foi com os três amigos retirar os ingressos no local. "Saímos do aeroporto às 6 horas e fomos ao Morumbi, achando que a retirada fosse lá. Depois viemos para cá ainda com as malas, porque não sabíamos que teria uma fila tão grande", comentou o eletricista chileno de 26 anos.

A fila fez quatro amigos peruanos cogitarem a possibilidade de voltar nesta quinta para pegar seus ingressos. Mas o receio de ter ainda mais gente fez o grupo enfrentar as cerca de duas horas de espera na quarta mesmo. "Como nosso apartamento é na região da Paulista, pensamos em voltar depois. Mas deve ter mais gente, porque é véspera do jogo. Decidimos esperar", disse Diego Alva, engenheiro de 26 anos.

Quem conseguiu se livrar da fila foram pessoas com deficiências ou idosas. Aos 71 anos, o aposentado Dante Galeti acompanhou o neto Raul, de 19 anos. "Ficamos apenas cinco minutos esperando. Nos atenderam rapidamente", comemorou.

Além de São Paulo, os torcedores podem retirar ingressos em outras quatro cidades: Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Salvador, que também receberão partidas da Copa América. Todos os locais funcionam das 10h às 20h, incluindo sábado, domingo e feriados.

A retirada dos ingressos teve início em maio. Desde sábado, os locais também passaram a funcionar como pontos físicos para a venda de bilhetes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;