Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Polícia Civil registra boletim de ocorrência contra mulher que acusa Neymar

Reprodução / SBT Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Najila afirma que a polícia foi "comprada" por Neymar. Delegado registrou B.O. e alegou que os profissionais tiveram sua "honra ferida"



12/06/2019 | 19:11


Najila Trindade deu uma declaração a respeito da Polícia Civil de São Paulo que resultou em B.O. A modelo, que acusa Neymar de estupro, disse em entrevista ao SBT que a polícia estaria comprada:

A polícia está comprada, não é? Estou louca?

Ela conversava com o entrevistador Roberto Cabrini sobre a conduta da Polícia Civil de São Paulo durante a investigação do caso. Ela afirma que um vídeo incriminatório estaria em um tablet que foi roubado de seu apartamento na Zona Sul de São Paulo.

Mas a Polícia não gostou nada da declaração, e registrou um boletim de ocorrência contra ela - segundo a revista Veja. O B.O., registrado pelo delegado José Fernando Machado Bessa Júnior, diz, em um trecho:

Verifico ter sido maculada não só a honra da Polícia Civil do Estado de São Paulo como instituição, (...), mas, sobretudo à honra objetiva dos servidores lotados no IIRGD, responsáveis pela coleta do material papidatiloscópico.

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SINDPESP) e a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (ADPESP), também se manifestaram sobre a declaração de Najila, em nota:

[O SINDPESP e a ADPESP vêm a público] repudiar veementemente a afirmação feita pela Srta. Najila Trindade de que a polícia estaria comprada.

Antes de mais nada, reafirmamos nossa solidariedade a toda e qualquer vítima de violência de gênero e o compromisso da Polícia Civil do Estado de SP em combater com rigor este tipo de crime. Todavia, não podemos tolerar que afirmações sem qualquer fundamento venham macular a honra de policiais e a imagem de toda uma instituição.Com mais de 100 anos de história, a Polícia Civil de São Paulo é um órgão respeitado e que possui em seu quadro servidores competentes que desenvolvem seu trabalho com seriedade, comprometimento e respeito máximo às normas legais vigentes.

Toda investigação realizada pela Polícia Civil é inequivocamente regida pelos princípios da isenção e imparcialidade, e seu único compromisso é com a busca pela verdade. A Polícia Judiciária se mantém firme em seu caráter investigativo, que exige independência absoluta em sua atuação.Reafirmamos, assim, nossa estrita confiança no trabalho da delegada de polícia que preside a investigação, na equipe do Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD) ? referência nacional em identificação digital ?, bem como nos demais policiais civis que nela labutam, com a certeza de que a Polícia Civil bandeirante seguirá prestando um serviço responsável, ético e de qualidade à sociedade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Polícia Civil registra boletim de ocorrência contra mulher que acusa Neymar

Najila afirma que a polícia foi "comprada" por Neymar. Delegado registrou B.O. e alegou que os profissionais tiveram sua "honra ferida"


12/06/2019 | 19:11


Najila Trindade deu uma declaração a respeito da Polícia Civil de São Paulo que resultou em B.O. A modelo, que acusa Neymar de estupro, disse em entrevista ao SBT que a polícia estaria comprada:

A polícia está comprada, não é? Estou louca?

Ela conversava com o entrevistador Roberto Cabrini sobre a conduta da Polícia Civil de São Paulo durante a investigação do caso. Ela afirma que um vídeo incriminatório estaria em um tablet que foi roubado de seu apartamento na Zona Sul de São Paulo.

Mas a Polícia não gostou nada da declaração, e registrou um boletim de ocorrência contra ela - segundo a revista Veja. O B.O., registrado pelo delegado José Fernando Machado Bessa Júnior, diz, em um trecho:

Verifico ter sido maculada não só a honra da Polícia Civil do Estado de São Paulo como instituição, (...), mas, sobretudo à honra objetiva dos servidores lotados no IIRGD, responsáveis pela coleta do material papidatiloscópico.

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SINDPESP) e a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (ADPESP), também se manifestaram sobre a declaração de Najila, em nota:

[O SINDPESP e a ADPESP vêm a público] repudiar veementemente a afirmação feita pela Srta. Najila Trindade de que a polícia estaria comprada.

Antes de mais nada, reafirmamos nossa solidariedade a toda e qualquer vítima de violência de gênero e o compromisso da Polícia Civil do Estado de SP em combater com rigor este tipo de crime. Todavia, não podemos tolerar que afirmações sem qualquer fundamento venham macular a honra de policiais e a imagem de toda uma instituição.Com mais de 100 anos de história, a Polícia Civil de São Paulo é um órgão respeitado e que possui em seu quadro servidores competentes que desenvolvem seu trabalho com seriedade, comprometimento e respeito máximo às normas legais vigentes.

Toda investigação realizada pela Polícia Civil é inequivocamente regida pelos princípios da isenção e imparcialidade, e seu único compromisso é com a busca pela verdade. A Polícia Judiciária se mantém firme em seu caráter investigativo, que exige independência absoluta em sua atuação.Reafirmamos, assim, nossa estrita confiança no trabalho da delegada de polícia que preside a investigação, na equipe do Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD) ? referência nacional em identificação digital ?, bem como nos demais policiais civis que nela labutam, com a certeza de que a Polícia Civil bandeirante seguirá prestando um serviço responsável, ético e de qualidade à sociedade.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;