Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Hugo: governo não será problema se Estados e municípios ficarem fora da reforma



12/06/2019 | 17:13


O líder do governo na Câmara dos Deputados, Major Vitor Hugo (PSL-GO), disse que o governo não será um obstáculo caso os parlamentares decidam que Estados e municípios devem ficar de fora da reforma da Previdência para viabilizar um acordo. "Se forem retirados Estados e municípios, não afeta economia pretendida pelo governo. É interessante que haja discussão em cada nível da federação", afirmou, após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

O líder disse ainda que o governo mantém a intenção de que a reforma represente uma economia próxima a R$ 1 trilhão em dez anos e que a retirada de pontos como as mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a aposentadoria rural também não afetam a economia pretendida. Ele também disse que a retirada da capitalização não impacta neste momento porque havia apenas uma "intenção" explicitada na proposta.

Hugo evitou fazer comentários sobre parecer que será divulgado pelo relator da reforma, Samuel Moreira (PSDB-SP). "Não tive acesso ao relatório, não quero especular", afirmou. Ele também disse ser "prematuro" fazer contagem de votos em plenário neste momento.

De acordo com Hugo, além da Previdência, foram discutidos na reunião temas como abertura de mercado e reforma tributária.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Hugo: governo não será problema se Estados e municípios ficarem fora da reforma


12/06/2019 | 17:13


O líder do governo na Câmara dos Deputados, Major Vitor Hugo (PSL-GO), disse que o governo não será um obstáculo caso os parlamentares decidam que Estados e municípios devem ficar de fora da reforma da Previdência para viabilizar um acordo. "Se forem retirados Estados e municípios, não afeta economia pretendida pelo governo. É interessante que haja discussão em cada nível da federação", afirmou, após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

O líder disse ainda que o governo mantém a intenção de que a reforma represente uma economia próxima a R$ 1 trilhão em dez anos e que a retirada de pontos como as mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a aposentadoria rural também não afetam a economia pretendida. Ele também disse que a retirada da capitalização não impacta neste momento porque havia apenas uma "intenção" explicitada na proposta.

Hugo evitou fazer comentários sobre parecer que será divulgado pelo relator da reforma, Samuel Moreira (PSDB-SP). "Não tive acesso ao relatório, não quero especular", afirmou. Ele também disse ser "prematuro" fazer contagem de votos em plenário neste momento.

De acordo com Hugo, além da Previdência, foram discutidos na reunião temas como abertura de mercado e reforma tributária.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;