Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Europa caem com aversão a risco após aumento das tensões EUA-China



12/06/2019 | 14:34


Os mercados acionários europeus fecharam em queda nesta quarta-feira, 12, com os investidores avessos a risco após novas tensões entre os Estados Unidos e a China, no contexto da guerra comercial. O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o pregão em baixa de 0,37%, aos 379,20 pontos.

Na terça-feira, o presidente americano, Donald Trump, defendeu o uso de tarifas como estratégia comercial e disse que não avançará nas negociações com Pequim, a menos que o governo do país asiático ceda em quatro ou cinco "grandes pontos", não especificados. Já a China prometeu uma "dura resposta", caso Washington persista em ampliar as tensões comerciais. Na Europa, tanto Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu (BCE), quanto Christine Lagarde, diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), alertaram sobre os impactos da guerra comercial.

Em Londres, o índice FTSE 100 caiu 0,42%, aos 7.367,62 pontos. Pressionada pelas cotações do petróleo no campo negativo, a British Petroleum perdeu 2,91%. No setor bancário, o Barclays caiu 1,14% e o HSBC, 1,07%.

Os bancos também cederam no índice FTSE MIB, da bolsa de Milão, que encerrou o pregão em baixa de 0,71%, aos 20.463,25 pontos. O Unicredit caiu 2,10%, e o Sanpaolo, 1,04%. No setor de automóveis, os papéis da Fiat se depreciaram em 1,57%.

Ainda em relação às montadoras, no índice Dax 30, da bolsa de Frankfurt, que fechou em baixa de 0,33%, aos 12.115,68 pontos, a Volkswagen caiu 1,17% e a Daimler, 0,60%. A lógica se manteve no índice CAC 40, da bolsa de Paris, que cedeu 0,62% e chegou aos 5.374,92 pontos, onde a Peugeot caiu 1,56% e a Renault, 1,31%. Já o banco Société Générale caiu 2,04% e a STMicroelectronics, 1,69%.

Na Península Ibérica, o índice Ibex 35, da bolsa de Madri, perdeu 0,47% e fechou aos 9.238,50 pontos, com o Bankinter recuando 1,93% e o Santander, 0,90%. Em Lisboa, o índice PSI 20 caiu 0,54%, aos 5.179,13 pontos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas da Europa caem com aversão a risco após aumento das tensões EUA-China


12/06/2019 | 14:34


Os mercados acionários europeus fecharam em queda nesta quarta-feira, 12, com os investidores avessos a risco após novas tensões entre os Estados Unidos e a China, no contexto da guerra comercial. O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o pregão em baixa de 0,37%, aos 379,20 pontos.

Na terça-feira, o presidente americano, Donald Trump, defendeu o uso de tarifas como estratégia comercial e disse que não avançará nas negociações com Pequim, a menos que o governo do país asiático ceda em quatro ou cinco "grandes pontos", não especificados. Já a China prometeu uma "dura resposta", caso Washington persista em ampliar as tensões comerciais. Na Europa, tanto Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu (BCE), quanto Christine Lagarde, diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), alertaram sobre os impactos da guerra comercial.

Em Londres, o índice FTSE 100 caiu 0,42%, aos 7.367,62 pontos. Pressionada pelas cotações do petróleo no campo negativo, a British Petroleum perdeu 2,91%. No setor bancário, o Barclays caiu 1,14% e o HSBC, 1,07%.

Os bancos também cederam no índice FTSE MIB, da bolsa de Milão, que encerrou o pregão em baixa de 0,71%, aos 20.463,25 pontos. O Unicredit caiu 2,10%, e o Sanpaolo, 1,04%. No setor de automóveis, os papéis da Fiat se depreciaram em 1,57%.

Ainda em relação às montadoras, no índice Dax 30, da bolsa de Frankfurt, que fechou em baixa de 0,33%, aos 12.115,68 pontos, a Volkswagen caiu 1,17% e a Daimler, 0,60%. A lógica se manteve no índice CAC 40, da bolsa de Paris, que cedeu 0,62% e chegou aos 5.374,92 pontos, onde a Peugeot caiu 1,56% e a Renault, 1,31%. Já o banco Société Générale caiu 2,04% e a STMicroelectronics, 1,69%.

Na Península Ibérica, o índice Ibex 35, da bolsa de Madri, perdeu 0,47% e fechou aos 9.238,50 pontos, com o Bankinter recuando 1,93% e o Santander, 0,90%. Em Lisboa, o índice PSI 20 caiu 0,54%, aos 5.179,13 pontos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;