Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Não faremos acordo comercial com a China, a menos que seja "grande", diz Trump

Pixabay / banco de imagens Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


11/06/2019 | 14:26


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que a China "deseja muito" fechar um acordo comercial, mas disse que ele tem segurado a conclusão desse pacto. Em entrevista a jornalistas na Casa Branca antes de viajar para discurso em Iowa, Trump comentou nesta terça-feira que deve se reunir com o presidente chinês, Xi Jinping, durante a reunião do G-20.

Trump voltou a dizer que sua relação com Xi é muito boa, mas que cada um defende os interesses de seu país. Segundo o presidente americano, Pequim recuou de pontos já decididos sobre um acordo bilateral, o que fez os EUA recuarem e recorrerem a mais tarifas.

Ele ainda defendeu sua estratégia de impor tarifas sobre produtos da China. Segundo Trump, empresas têm deixado o território chinês por causa disso e buscado outras alternativas, inclusive os EUA.

Trump foi também questionado sobre a situação humanitária na Venezuela. Ele disse que avalia a possibilidade de conceder asilo temporário a venezuelanos que têm fugido da crise, mas não decidiu sobre o assunto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Não faremos acordo comercial com a China, a menos que seja "grande", diz Trump


11/06/2019 | 14:26


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que a China "deseja muito" fechar um acordo comercial, mas disse que ele tem segurado a conclusão desse pacto. Em entrevista a jornalistas na Casa Branca antes de viajar para discurso em Iowa, Trump comentou nesta terça-feira que deve se reunir com o presidente chinês, Xi Jinping, durante a reunião do G-20.

Trump voltou a dizer que sua relação com Xi é muito boa, mas que cada um defende os interesses de seu país. Segundo o presidente americano, Pequim recuou de pontos já decididos sobre um acordo bilateral, o que fez os EUA recuarem e recorrerem a mais tarifas.

Ele ainda defendeu sua estratégia de impor tarifas sobre produtos da China. Segundo Trump, empresas têm deixado o território chinês por causa disso e buscado outras alternativas, inclusive os EUA.

Trump foi também questionado sobre a situação humanitária na Venezuela. Ele disse que avalia a possibilidade de conceder asilo temporário a venezuelanos que têm fugido da crise, mas não decidiu sobre o assunto.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;