Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Você gosta de conselhos?

Alguém fica sabendo que você está à procura de outro emprego, se aproxima e o aconselha a desistir, pois, afinal, a vida não está fácil para ninguém


Dgabc

09/12/2012 | 00:00


Artigo

Alguém fica sabendo que você está à procura de outro emprego, se aproxima e o aconselha a desistir, pois, afinal, a vida não está fácil para ninguém. Outra pessoa percebe que você procura uma dieta para conseguir a tão almejada redução de peso. Não disposta a se embaraçar em fofocas, diz que quando um ‘passarinho' contou sobre suas intenções, ela não acreditou, pois você não precisa emagrecer nem um quilo sequer.

Um colega na sala dos professores percebe que você está cansado, pois seus alunos estão a cada dia mais desordeiros e desmotivados para o estudo. Querendo demonstrar preocupação, aborda você com algumas ideias de como vencer tais desafios. Esse colega, entretanto, é interrompido por outros que defendem que você não deve se preocupar se há ou não alunos aprendendo. Está indo tudo bem até que você se dá conta de que não perguntou a opinião de nenhum deles e, por isso, fecha-se a qualquer opinião que não faça coro ao que você acredita.

Seu filho chega tarde em casa e, quando você menos espera, já há várias pessoas interessadas em apurar os fatos e dar palpites sobre como deve agir. Bom, paciência, vivemos em sociedade e conhecemos bem a importância de mantermos a calma nesses momentos.

Assim, vamos seguindo, sem deixar transparecer o que de fato pensamos, principalmente quando vemos nossos assuntos serem abordados por pessoas sem a devida permissão. Não é agir com falsidade, mas sim com a educação de uma pessoa que sabe ouvir.

Se alguém se fere facilmente com o que ouve, um bom conselho (se você o aceitar) é exercitar um pouco mais suas habilidades de convivência e entender que é comum as pessoas, muitas bem-intencionadas, desejarem transmitir um pouco de suas vivências. Isso é louvável, é humano e, certamente, as experiências de outras pessoas permitem que nosso horizonte seja ampliado.

Ouvir educadamente o que outro tem a dizer é uma atitude adequada à boa convivência. Além disso, quem sempre diz que se ‘conselho fosse bom não seria dado, mas vendido' desconhece a riqueza que há nas coisas sem preço dessa vida, tais como o amor ao próximo, a esperança e até um bom conselho.

Erika de Souza Bueno é coordenadora educacional, professora de Língua Portuguesa, articulista sobre assuntos de Língua Portuguesa, Educação e família.

Palavra do leitor

Pobre povo!
Pobre povo brasileiro! O que será deste povo? Corrupção debaixo do nariz da Presidência; políticos condenados por corrupção; bandidos impondo sua força; crime organizado, drogas; Saúde um caos; Educação uma das piores do mundo; carga tributária uma das maiores do mundo; dinheiro público escorrendo como enxurrada pelos ralos da corrupção, encravada em todas as esferas de governo (federal, estaduais e municipais); polícia trabalhando para o crime; quadrilhas desmanteladas quase todos os dias pela Polícia Federal nas diversas operações (Satiagraha, Porto Seguro, Purificação) etc. Enquanto isso, o pobre povo brasileiro, acuado e sem saber a quem recorrer pede socorro.
Ezequiel Borges
São Bernardo

Corinthians - 1
Acompanho, com muita emoção, a ida do Corinthians ao Japão para a disputa do seu segundo título Mundial. Há expectativa da presença de cerca de 40 mil corintianos nas partidas do Timão. O embarque da delegação em Congonhas já constituiu-se marco histórico na trajetória do futebol mundial. Jamais viu-se tão grandiosa manifestação popular de amor, apoio e incentivo a qualquer agremiação esportiva no País. E foi apenas a ida do time em busca do título. Imaginem como será a recepção caso o Timão conquiste, novamente, o título mundial? Seria muita pretensão esperar a decretação de feriado nacional, mas feriado municipal, em São Paulo, com certeza ocorreria. Anticorintianos, não duvidem! Vai Corinthians!
Sergio Fernandes
Santo André

Corinthians - 2
Não sou hipócrita, tampouco demagogo, assim como não sou santo, porém, sempre candidato ao cargo. E sou palmeirense que vai aos estádios, menos em clássicos, até porque meu filho é minha prioridade. Gostaria de propor aos palmeirenses, santistas, são-paulinos, andreenses, e outros torcedores de agremiações que não corintianos, que tentassem esquecer que agora somos torcedores isolados, pois estamos falando de um time que está representando não somente a nação corintiana, mas, acima de tudo, Nação chamada Brasil. Corinthians, traga-nos essa alegria de champion of the word, pois é de alegria que precisamos e não de corrupção, impunidade e dessa depressiva tristeza que temos experimentado como vitimados brasileiros. E isso, por instituições que deveriam nos presentear neste e em todos os natais com felicidade, respeito, dignidade e justiça!
Cecél Garcia
Santo André

Trânsito na divisa
As avenidas Guido Aliberti e Lauro Gomes percorrem trecho relativamente grande paralelamente, sendo separadas pelo córrego que divide São Bernardo e São Caetano. Os pontos de travessia são pequenas pontes que interligam ruas que cruzam de um município a outro. Ocorre que nessas pontes (normalmente com uns 15 metros de comprimento, no máximo) há semáforos dos dois lados, nos dois municípios. Muitas vezes tais semáforos ficam com fases totalmente invertidas, ou seja, quando um abre, outro fecha, possibilitando assim a passagem de apenas quatro ou cinco veículos (de passeio) por vez. A saber, a Rua Afonsina, Avenida São João Batista e Estrada das Lágrimas. Qual das prefeituras vai olhar com carinho para os motoristas que ficam em demoradas filas para atravessar tais pontes? O trânsito não reconhece divisas de município. Aguardo resposta, pois os departamentos de trânsito precisam trabalhar juntos!
Alberto Carneiro de Araújo
São Caetano



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;