Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 18 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Palmeiras vence o Athletico-PR e assegura manutenção da liderança do Brasileirão



08/06/2019 | 18:42


O Palmeiras derrotou o Athletico-PR por 1 a 0, neste sábado, no Allianz Parque, e chegou aos 31 jogos de invencibilidade no Campeonato Brasileiro. Raphael Veiga, de pênalti, marcou o gol da vitória ao converter cobrança de pênalti no fim do segundo tempo.

O resultado leva o Palmeiras aos 19 pontos, quatro à frente do vice-líder Atlético-MG. Com isso, o time de Luiz Felipe Scolari encerrará mais uma rodada na liderança da competição. Não estão computados os três pontos da vitória sobre o Botafogo, que estão suspensos por decisão do STJD.

Mesmo sem atuar com a sua dupla de zaga titular (Gustavo Gómez está na seleção do Paraguai, e Luan, lesionado), o Palmeiras chegou a marca de nove jogos sem sofrer gols no Allianz Parque. A última vez em que foi vazado em seu estádio foi na vitória sobre o Ituano por 3 a 2, em fevereiro, pelo Campeonato Paulista.

Na nona rodada, a última antes da parada para a Copa América, o Palmeiras vai encarar o Avaí, quinta-feira, às 20 horas, em casa. No mesmo dia e horário, o Athletico-PR vai ao Serra Dourada tentar a reabilitação contra o Goiás. O time parou nos dez pontos com a derrota deste sábado.

O JOGO - Palmeiras e Athletico-PR fizeram um primeiro tempo equilibrado, com as melhores chances de gols para o time paranaense e um protagonista: o atacante Nikão.

Optando por uma marcação forte já no campo de defesa do Palmeiras, o Athletico surpreendeu, não deu espaços ao time de Felipão e poucas vezes foi ameaçado.

Sob forte marcação, em alguns momentos excessivamente dura, Dudu, Lucas Lima e Zé Rafael fizeram uma primeira etapa discreta e pouco produtiva. Das 19 faltas que o time paranaense cometeu, 11 tiveram a dupla Dudu e Zé Rafael como alvo.

Pelo lado do Athletico-PR, Nikão foi o destaque. Aos 12 e aos 32, acertou dois chutes perigosos, que exigiram a intervenção precisa do goleiro Weverton, pois tinham como endereço certo a rede do Palmeiras. No fim do primeiro tempo, Nikão se envolveu em uma polêmica, chegou a ser expulso, mas com a interferência do árbitro de vídeo, permaneceu em campo.

Aos 37, ele foi lançado dentro da área, Weverton saiu do gol para ficar com a bola e, quando trombou com o zagueiro Antônio Carlos, Nikão acertou com o pé direito no rosto do goleiro palmeirense.

O árbitro Rodrigo D'alonso aplicou cartão vermelho para o atacante do Athletico, que ficou inconformado com a decisão. D'alonso foi chamado para analisar o lance no monitor na lateral do gramado. E após revisar a imagem por diversos ângulos, retirou o vermelho de Nikão, até então o melhor jogador em campo, e aplicou o cartão amarelo, recebendo uma sonora vaia da torcida palmeirense no estádio.

No início do segundo tempo, Zé Rafael perdeu grande chance de abrir o placar. Após cruzamento de Dudu pela direita o meia apareceu livre dentro da área, mas finalizou para fora. A partida continuava equilibrada, com muitas faltas e poucas chances de gols. E quando o jogo caminhava para um empate, Márcio Azevedo atropelou Dudu dentro da área. Pênalti incontestável. Raphael Veiga bateu forte no centro do gol e deu a vitória ao Palmeiras, que encerra mais uma rodada na liderança do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 x 0 ATHLETICO-PR

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique (Moisés), Lucas Lima (Raphael Veiga), Zé Rafael e Dudu; Deyverson. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

ATHLETICO-PR: Santos; Madson, Paulo André (Bruno Nazário), Léo Pereira (Lucas Halter) e Márcio Azevedo; Wellington, Léo Cittadini, Bruno Guimarães, Nikão e Thonny Anderson (Marcelo Cirino); Rony. Técnico: Tiago Nunes.

GOL - Raphael Veiga, aos 34 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Rodrigo D'alonso Ferreira (SC).

CARTÕES AMARELOS - Felipe Melo, Léo Pereira, Nikão, Márcio Azevedo e Zé Rafael.

RENDA - R$ 2.489.587,85.

PÚBLICO - 37.086 pagantes.

LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo (SP).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Palmeiras vence o Athletico-PR e assegura manutenção da liderança do Brasileirão


08/06/2019 | 18:42


O Palmeiras derrotou o Athletico-PR por 1 a 0, neste sábado, no Allianz Parque, e chegou aos 31 jogos de invencibilidade no Campeonato Brasileiro. Raphael Veiga, de pênalti, marcou o gol da vitória ao converter cobrança de pênalti no fim do segundo tempo.

O resultado leva o Palmeiras aos 19 pontos, quatro à frente do vice-líder Atlético-MG. Com isso, o time de Luiz Felipe Scolari encerrará mais uma rodada na liderança da competição. Não estão computados os três pontos da vitória sobre o Botafogo, que estão suspensos por decisão do STJD.

Mesmo sem atuar com a sua dupla de zaga titular (Gustavo Gómez está na seleção do Paraguai, e Luan, lesionado), o Palmeiras chegou a marca de nove jogos sem sofrer gols no Allianz Parque. A última vez em que foi vazado em seu estádio foi na vitória sobre o Ituano por 3 a 2, em fevereiro, pelo Campeonato Paulista.

Na nona rodada, a última antes da parada para a Copa América, o Palmeiras vai encarar o Avaí, quinta-feira, às 20 horas, em casa. No mesmo dia e horário, o Athletico-PR vai ao Serra Dourada tentar a reabilitação contra o Goiás. O time parou nos dez pontos com a derrota deste sábado.

O JOGO - Palmeiras e Athletico-PR fizeram um primeiro tempo equilibrado, com as melhores chances de gols para o time paranaense e um protagonista: o atacante Nikão.

Optando por uma marcação forte já no campo de defesa do Palmeiras, o Athletico surpreendeu, não deu espaços ao time de Felipão e poucas vezes foi ameaçado.

Sob forte marcação, em alguns momentos excessivamente dura, Dudu, Lucas Lima e Zé Rafael fizeram uma primeira etapa discreta e pouco produtiva. Das 19 faltas que o time paranaense cometeu, 11 tiveram a dupla Dudu e Zé Rafael como alvo.

Pelo lado do Athletico-PR, Nikão foi o destaque. Aos 12 e aos 32, acertou dois chutes perigosos, que exigiram a intervenção precisa do goleiro Weverton, pois tinham como endereço certo a rede do Palmeiras. No fim do primeiro tempo, Nikão se envolveu em uma polêmica, chegou a ser expulso, mas com a interferência do árbitro de vídeo, permaneceu em campo.

Aos 37, ele foi lançado dentro da área, Weverton saiu do gol para ficar com a bola e, quando trombou com o zagueiro Antônio Carlos, Nikão acertou com o pé direito no rosto do goleiro palmeirense.

O árbitro Rodrigo D'alonso aplicou cartão vermelho para o atacante do Athletico, que ficou inconformado com a decisão. D'alonso foi chamado para analisar o lance no monitor na lateral do gramado. E após revisar a imagem por diversos ângulos, retirou o vermelho de Nikão, até então o melhor jogador em campo, e aplicou o cartão amarelo, recebendo uma sonora vaia da torcida palmeirense no estádio.

No início do segundo tempo, Zé Rafael perdeu grande chance de abrir o placar. Após cruzamento de Dudu pela direita o meia apareceu livre dentro da área, mas finalizou para fora. A partida continuava equilibrada, com muitas faltas e poucas chances de gols. E quando o jogo caminhava para um empate, Márcio Azevedo atropelou Dudu dentro da área. Pênalti incontestável. Raphael Veiga bateu forte no centro do gol e deu a vitória ao Palmeiras, que encerra mais uma rodada na liderança do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 x 0 ATHLETICO-PR

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique (Moisés), Lucas Lima (Raphael Veiga), Zé Rafael e Dudu; Deyverson. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

ATHLETICO-PR: Santos; Madson, Paulo André (Bruno Nazário), Léo Pereira (Lucas Halter) e Márcio Azevedo; Wellington, Léo Cittadini, Bruno Guimarães, Nikão e Thonny Anderson (Marcelo Cirino); Rony. Técnico: Tiago Nunes.

GOL - Raphael Veiga, aos 34 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Rodrigo D'alonso Ferreira (SC).

CARTÕES AMARELOS - Felipe Melo, Léo Pereira, Nikão, Márcio Azevedo e Zé Rafael.

RENDA - R$ 2.489.587,85.

PÚBLICO - 37.086 pagantes.

LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo (SP).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;