Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Estado quer recurso privado para reformar 120 delegacias

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Governo não divulgou se Grande ABC está entre as 25 unidades da Região Metropolitana contempladas com as melhorias


Aline Melo
Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

08/06/2019 | 07:00


 O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou ontem que pretende reformar 120 delegacias do Estado. A ideia é que a iniciativa privada financie os trabalhos, com custo estimado de R$ 480 milhões. Embora tenha estipulado para julho a data de início das obras, o governo não detalhou quais unidades receberão as melhorias, tampouco se o Grande ABC será contemplado.

Em entrevista coletiva, Doria limitou-se a informar que serão reformadas 94 delegacias na Capital, 25 na Região Metropolitana e uma em Lorena, no Vale do Paraíba. No total, são cerca de 1.300 unidades em todo o Estado. Conforme o governo, os distritos policiais foram selecionados com base em critérios técnicos e operacionais, após três meses de análises da Delegacia-Geral de Polícia.

“A alternativa foi pedir a colaboração da iniciativa privada para fazer reformas nas delegacias para colocá-las no que chamamos de padrão Poupatempo”, pontua Doria. A promessa do governador é que a maior parte das obras – sem especificar quantas – seja concluída no fim de janeiro e as demais, até junho de 2020. “Estarão recuperadas fisicamente e também no atendimento, haverá troca de mobiliário, equipamentos, iluminação e acessibilidade.”

Será publicado no Diário Oficial do Estado na terça-feira chamamento público para as empresas ou associações empresariais interessadas em aderir ao programa e custear as reformas. A iniciativa privada não terá contrapartida para realizar as obras.

Secretário da Segurança Pública do Estado, general João Camilo Pires de Campos confia que o processo de reformas melhore as condições de trabalho da Polícia Civil. “Buscamos que os profissionais possam trabalhar melhor e as pessoas que nos procuram possam ser melhor atendidas”, ressalta.

Presidente do Sindipesp (Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo), Raquel Kobashi Gallinati considera a reforma das delegacias extremamente positiva, mas destaca que o estado de precariedade das unidades é geral. “Isso não pode parar”, aponta. O sindicato diz que ainda não foi comunicado sobre as melhorias e desconhece quais cidades e distritos policiais serão contemplados. “Neste momento não é possível apontar qual região necessita mais”, completa.

Raquel afirmou, ainda, que, para se atender o padrão Poupatempo citado por Doria, é necessário mais do que reformas estruturais. “Precisam ser contratados policiais, de melhorias nos salários, que há 20 anos não contam com aumentos reais, aquisição e manutenção das viaturas”, cita.

Além da reforma, foram destacados investimentos na aquisição de coletes, viaturas, mobiliário, computadores e equipamentos de inteligência (data centers, rastreadores).

Relatório do TCE destaca problemas estruturais dos distritos da região

As delegacias do Grande ABC têm condições precárias, o que reflete no atendimento prestado à população. Reportagem do Diário de 11 de maio mostrou que relatório do TCE (Tribunal de Contas do Estado) feito com base em fiscalização surpresa deflagrada em nove distritos policiais da região verificou desde prédios deteriorados e longo tempo de espera até funcionários desmotivados. Viaturas sucateadas, distrito policial fechado durante horário em que deveria atender e estruturas internas, também apareceram na lista.

No geral, as nove delegacias vistoriadas apresentaram prédios com falta de acessibilidade, fiação exposta, infiltrações e situação generalizada de bolores em salas de atendimento. Os problemas foram constatados em distritos policiais de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema e Mauá.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estado quer recurso privado para reformar 120 delegacias

Governo não divulgou se Grande ABC está entre as 25 unidades da Região Metropolitana contempladas com as melhorias

Aline Melo
Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

08/06/2019 | 07:00


 O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou ontem que pretende reformar 120 delegacias do Estado. A ideia é que a iniciativa privada financie os trabalhos, com custo estimado de R$ 480 milhões. Embora tenha estipulado para julho a data de início das obras, o governo não detalhou quais unidades receberão as melhorias, tampouco se o Grande ABC será contemplado.

Em entrevista coletiva, Doria limitou-se a informar que serão reformadas 94 delegacias na Capital, 25 na Região Metropolitana e uma em Lorena, no Vale do Paraíba. No total, são cerca de 1.300 unidades em todo o Estado. Conforme o governo, os distritos policiais foram selecionados com base em critérios técnicos e operacionais, após três meses de análises da Delegacia-Geral de Polícia.

“A alternativa foi pedir a colaboração da iniciativa privada para fazer reformas nas delegacias para colocá-las no que chamamos de padrão Poupatempo”, pontua Doria. A promessa do governador é que a maior parte das obras – sem especificar quantas – seja concluída no fim de janeiro e as demais, até junho de 2020. “Estarão recuperadas fisicamente e também no atendimento, haverá troca de mobiliário, equipamentos, iluminação e acessibilidade.”

Será publicado no Diário Oficial do Estado na terça-feira chamamento público para as empresas ou associações empresariais interessadas em aderir ao programa e custear as reformas. A iniciativa privada não terá contrapartida para realizar as obras.

Secretário da Segurança Pública do Estado, general João Camilo Pires de Campos confia que o processo de reformas melhore as condições de trabalho da Polícia Civil. “Buscamos que os profissionais possam trabalhar melhor e as pessoas que nos procuram possam ser melhor atendidas”, ressalta.

Presidente do Sindipesp (Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo), Raquel Kobashi Gallinati considera a reforma das delegacias extremamente positiva, mas destaca que o estado de precariedade das unidades é geral. “Isso não pode parar”, aponta. O sindicato diz que ainda não foi comunicado sobre as melhorias e desconhece quais cidades e distritos policiais serão contemplados. “Neste momento não é possível apontar qual região necessita mais”, completa.

Raquel afirmou, ainda, que, para se atender o padrão Poupatempo citado por Doria, é necessário mais do que reformas estruturais. “Precisam ser contratados policiais, de melhorias nos salários, que há 20 anos não contam com aumentos reais, aquisição e manutenção das viaturas”, cita.

Além da reforma, foram destacados investimentos na aquisição de coletes, viaturas, mobiliário, computadores e equipamentos de inteligência (data centers, rastreadores).

Relatório do TCE destaca problemas estruturais dos distritos da região

As delegacias do Grande ABC têm condições precárias, o que reflete no atendimento prestado à população. Reportagem do Diário de 11 de maio mostrou que relatório do TCE (Tribunal de Contas do Estado) feito com base em fiscalização surpresa deflagrada em nove distritos policiais da região verificou desde prédios deteriorados e longo tempo de espera até funcionários desmotivados. Viaturas sucateadas, distrito policial fechado durante horário em que deveria atender e estruturas internas, também apareceram na lista.

No geral, as nove delegacias vistoriadas apresentaram prédios com falta de acessibilidade, fiação exposta, infiltrações e situação generalizada de bolores em salas de atendimento. Os problemas foram constatados em distritos policiais de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema e Mauá.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;