Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 23 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Gasolina aumenta 2,60% em maio e representa item de maior impacto no IPCA

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


07/06/2019 | 11:19


Os combustíveis pesaram mais no bolso das famílias em maio, mas as passagens aéreas mais baratas evitaram uma alta maior no gasto com transportes. O grupo Transportes saiu de uma elevação de 0,94% em abril para um aumento de 0,07% em maio, dentro do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A gasolina ficou 2,60% mais cara em maio, item de maior impacto individual no IPCA, uma contribuição de 0,11 ponto porcentual.

Houve alta no preço em todas as regiões pesquisadas, desde um aumento de 0,50% na Região Metropolitana de Porto Alegre até 7,17% no município de Goiânia.

Por outro lado, as passagens aéreas passaram de uma alta de 5,32% em abril para uma queda de 21,82% em maio, o maior impacto individual negativo no mês, -0,10 ponto porcentual.

"Eu olhei a série histórica, é comum queda de passagens aéreas no mês de maio. Cai todos os meses de maio", ressaltou Pedro Kislanov da Costa, analista do Sistema Nacional de Índices de Preços do IBGE.

O preço do etanol caiu 0,44% em maio, enquanto o óleo diesel aumentou 2,16%.Os ônibus intermunicipais subiram 0,45%, em função de reajustes em Fortaleza e Salvador.

O ônibus urbano aumentou 0,18%, devido a reajustes em Goiânia e Salvador.

O metrô ficou 0,17% mais caro, devido ao reajuste no Rio de Janeiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Gasolina aumenta 2,60% em maio e representa item de maior impacto no IPCA


07/06/2019 | 11:19


Os combustíveis pesaram mais no bolso das famílias em maio, mas as passagens aéreas mais baratas evitaram uma alta maior no gasto com transportes. O grupo Transportes saiu de uma elevação de 0,94% em abril para um aumento de 0,07% em maio, dentro do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A gasolina ficou 2,60% mais cara em maio, item de maior impacto individual no IPCA, uma contribuição de 0,11 ponto porcentual.

Houve alta no preço em todas as regiões pesquisadas, desde um aumento de 0,50% na Região Metropolitana de Porto Alegre até 7,17% no município de Goiânia.

Por outro lado, as passagens aéreas passaram de uma alta de 5,32% em abril para uma queda de 21,82% em maio, o maior impacto individual negativo no mês, -0,10 ponto porcentual.

"Eu olhei a série histórica, é comum queda de passagens aéreas no mês de maio. Cai todos os meses de maio", ressaltou Pedro Kislanov da Costa, analista do Sistema Nacional de Índices de Preços do IBGE.

O preço do etanol caiu 0,44% em maio, enquanto o óleo diesel aumentou 2,16%.Os ônibus intermunicipais subiram 0,45%, em função de reajustes em Fortaleza e Salvador.

O ônibus urbano aumentou 0,18%, devido a reajustes em Goiânia e Salvador.

O metrô ficou 0,17% mais caro, devido ao reajuste no Rio de Janeiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;