Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Tribunal de Contas rejeita balanço de 2016 do Legislativo de Diadema

Excesso de comissionados motivou negação à planilha de Zé Dourado


Raphael Rocha
Do dgabc.com.br

05/06/2019 | 07:00


O TCE (Tribunal de Contas do Estado) rejeitou o balancete de 2016 da Câmara de Diadema, quando a casa era gerida pelo hoje secretário de Segurança Alimentar, José Dourado (PSDB). O tucano pode pedir reexame da análise. Se não conseguir reverter, pode ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa e ficar inelegível.

O conselheiro Renato Martins Costa, relator das contas do Legislativo, contestou o alto número de comissionados. Ele citou que a Câmara dispõe de 170 funcionários de livre nomeação para 21 vereadores – média de 8,09 servidores por parlamentar. Houve também críticas à inexistência de exigência de escolaridade para preenchimento dessas funções.

Costa comentou que os mesmos apontamentos foram feitos na avaliação das contas de 2013 – quando a casa era dirigida por Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT) – e que nada foi feito para mudar o quadro desde então. Houve apontamento de casos de nepotismo, embora o TCE não tenha detalhado quais os parentes de agentes públicos encontrados na Câmara.

Zé Dourado foi multado em R$ 4.244,80. Nos bastidores, o tucano tem dito que não vai concorrer a cargo público no ano que vem, passando o espólio eleitoral ao filho, Fagner Dourado, conhecido como Nego, filiado ao PSDB. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;