Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

'Fui vítima de estupro', diz Najila, mulher que acusa Neymar, à TV

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Modelo Najila Mendes confirmou que foi à Paris a convite do jogador, mas que ele se tornou agressivo



05/06/2019 | 21:12


A modelo Najila Trindade Mendes Souza, suposta vítima de estupro de Neymar, confirmou sua versão em entrevista ao SBT na noite desta quarta-feira. Diante da pergunta se havia sofrido estupro ou se a relação tinha sido consentida, a modelo de 26 anos confirma a acusação que a levou a registrar um Boletim de Ocorrência na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher na última sexta-feira. "Fui vítima de estupro", afirmou. Quando questionada se havia sido estupro ou apenas uma agressão, ela confirmou: "Agressão juntamente com estupro".

Ela também comentou sobre a mudança de advogado nos últimos dias, em meio à repercussão do caso. O escritório de advocacia Fernandes e Abreu Advogados, contratado por ela, rescindiu o contrato com a cliente. A alegação é de que ela havia relatado agressão, sem mencionar estupro, no primeiro relato.

A modelo afirmou que o primeiro advogado não estava acreditando nela. "Ele não estava acreditando totalmente em mim. Eu senti preconceito da parte dele. Ele disse para mim que ''você vai ter de cortar a unha, a gente vai ter de levar isso para a frente''. Deu a entender que eu não fui estuprada. ''Você fez porque você quis. Eu vou isentar essa parte. Vou falar agressão porque eu tenho as provas, você me mostrou as provas''", afirmou a modelo, ao citar o advogado. "Ele só acreditou porque viu a foto que o próprio Neymar mandou para mim. Minha foto machucada."

Na entrevista, ela também confirma que Neymar pagou as despesas de viagem a Paris. O crime teria ocorrido no dia 15 de maio, na capital francesa, depois que eles se conhecerem pela rede social Instagram. "Eu falei com ele como uma pessoa comum. Era um intuito sexual, era um desejo meu. Acho que isso ficou claro para ele desde o começo", explicou a modelo. "Ele disse quando eu poderia ir e eu disse que não poderia ir por questões financeiras. E também a questão da minha agenda e do meu trabalho. Aí, ele sugeriu que eu posso resolver isso", contou ela.

Segundo a modelo, a discussão começou por causa do uso de preservativo. "Eu perguntei se ele havia trazido preservativo. Eu disse que não. Então eu disse que não ia acontecer nada além daquilo. Então ele me virou, cometeu o ato. Enquanto ele cometeu o ato, ele começou a me bater violentamente", declarou.

No fim da noite de sábado, Neymar decidiu se manifestar em sua página no Instagram e, na tentativa de provar sua inocência, decidiu divulgar trechos da conversa que teve com a acusadora. Entre as conversas, ele divulgou também algumas das fotos íntimas que ela o enviou. O pai do jogador saiu em defesa do filho e da divulgação das fotos. Na segunda-feira, o Instagram decidiu remover o vídeo, por violar as regras da rede social.

A delegacia de crimes virtuais intimou o atacante Neymar a depor na próxima sexta-feira, dia 7 de junho, para explicar sobre a postagem das conversas que teve com a mulher que o acusa de estupro. O advogado do jogador, Davi Tangerino, afirmou que ele irá se apresentar à polícia de forma espontânea, mas não definiu uma data.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Fui vítima de estupro', diz Najila, mulher que acusa Neymar, à TV

Modelo Najila Mendes confirmou que foi à Paris a convite do jogador, mas que ele se tornou agressivo


05/06/2019 | 21:12


A modelo Najila Trindade Mendes Souza, suposta vítima de estupro de Neymar, confirmou sua versão em entrevista ao SBT na noite desta quarta-feira. Diante da pergunta se havia sofrido estupro ou se a relação tinha sido consentida, a modelo de 26 anos confirma a acusação que a levou a registrar um Boletim de Ocorrência na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher na última sexta-feira. "Fui vítima de estupro", afirmou. Quando questionada se havia sido estupro ou apenas uma agressão, ela confirmou: "Agressão juntamente com estupro".

Ela também comentou sobre a mudança de advogado nos últimos dias, em meio à repercussão do caso. O escritório de advocacia Fernandes e Abreu Advogados, contratado por ela, rescindiu o contrato com a cliente. A alegação é de que ela havia relatado agressão, sem mencionar estupro, no primeiro relato.

A modelo afirmou que o primeiro advogado não estava acreditando nela. "Ele não estava acreditando totalmente em mim. Eu senti preconceito da parte dele. Ele disse para mim que ''você vai ter de cortar a unha, a gente vai ter de levar isso para a frente''. Deu a entender que eu não fui estuprada. ''Você fez porque você quis. Eu vou isentar essa parte. Vou falar agressão porque eu tenho as provas, você me mostrou as provas''", afirmou a modelo, ao citar o advogado. "Ele só acreditou porque viu a foto que o próprio Neymar mandou para mim. Minha foto machucada."

Na entrevista, ela também confirma que Neymar pagou as despesas de viagem a Paris. O crime teria ocorrido no dia 15 de maio, na capital francesa, depois que eles se conhecerem pela rede social Instagram. "Eu falei com ele como uma pessoa comum. Era um intuito sexual, era um desejo meu. Acho que isso ficou claro para ele desde o começo", explicou a modelo. "Ele disse quando eu poderia ir e eu disse que não poderia ir por questões financeiras. E também a questão da minha agenda e do meu trabalho. Aí, ele sugeriu que eu posso resolver isso", contou ela.

Segundo a modelo, a discussão começou por causa do uso de preservativo. "Eu perguntei se ele havia trazido preservativo. Eu disse que não. Então eu disse que não ia acontecer nada além daquilo. Então ele me virou, cometeu o ato. Enquanto ele cometeu o ato, ele começou a me bater violentamente", declarou.

No fim da noite de sábado, Neymar decidiu se manifestar em sua página no Instagram e, na tentativa de provar sua inocência, decidiu divulgar trechos da conversa que teve com a acusadora. Entre as conversas, ele divulgou também algumas das fotos íntimas que ela o enviou. O pai do jogador saiu em defesa do filho e da divulgação das fotos. Na segunda-feira, o Instagram decidiu remover o vídeo, por violar as regras da rede social.

A delegacia de crimes virtuais intimou o atacante Neymar a depor na próxima sexta-feira, dia 7 de junho, para explicar sobre a postagem das conversas que teve com a mulher que o acusa de estupro. O advogado do jogador, Davi Tangerino, afirmou que ele irá se apresentar à polícia de forma espontânea, mas não definiu uma data.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;