Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Com 3 golaços de Ronaldo, Portugal bate a Suíça e vai à final da Liga das Nações

Instagram / Cristiano Ronaldo / Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


05/06/2019 | 18:03


Com três belos gols de Cristiano Ronaldo, que voltou a dar show com a camisa do seu país, Portugal venceu a Suíça por 3 a 1, nesta quarta-feira, no estádio do Dragão, na Cidade do Porto, e assegurou a sua classificação para a decisão da primeira edição da Liga das Nações da Uefa.

Atual campeã europeia, a seleção portuguesa terá a chance de conquistar um novo título continental no domingo, novamente na casa do Porto, onde terá pela frente o ganhador da partida entre Holanda e Inglaterra, que fazem a outra semifinal da competição nesta quinta-feira, às 15h45 (de Brasília), em Guimarães, também em solo português.

Já a Suíça terá de se conformar em lutar pela terceira posição do torneio recém-criado pela Uefa, também no domingo, a partir das 10 horas, quando enfrentará o perdedor do confronto entre holandeses e ingleses. A conquista do terceiro lugar seria uma espécie de consolo para o time dirigido pelo técnico Vladimir Petkovic, que foi às semifinais da Liga das Nações como líder de um grupo que contou com a Bélgica e a Islândia.

Em busca da vaga em mais uma final continental, depois de ter conquistado o inédito título da Eurocopa para o país em 2016, na França, a seleção portuguesa foi escalada com uma formação que contava como Cristiano Ronaldo atuando ao lado do estreante João Félix no ataque, enquanto Bernardo Silva e Bruno Fernandes foram colocados em campo pelo treinador Fernando Santos como principais responsáveis por acionar a dupla ofensiva.

Já a Suíça, confiante de que poderia superar os portugueses na lotada casa dos rivais, tratou de buscar o ataque desde o início e quase abriu o placar logo aos 2 minutos, quando Shaqiri aproveitou uma bola sobrada após a zaga adversária não afastar o perigo e chutou para obrigar Rui Patrício a praticar boa defesa.

Inicialmente pressionados pelos suíços, os portugueses tiveram a primeira boa oportunidade de abrir o placar aos 11 minutos, quando Bernardo Silva aproveitou uma saída de bola errada da zaga adversária e tocou para Cristiano Ronaldo, que finalizou de primeira, mas não conseguiu acertar o alvo.

Pouco depois, aos 13, a Suíça respondeu com Seferovic desviando de cabeça um cruzamento de Shaqiri e vendo a bola passar perto da trave direita de Rui Patrício. Portugal, porém, não se acovardou com a coragem suíça e voltou a assustar o goleiro Sommer aos 16 com Pepe completando de cabeça um escanteio batido pela esquerda.

E, a partir dos 24 minutos, Cristiano Ronaldo começou a se tornar decisivo para Portugal. Em cobrança de falta de longa distância, o astro bateu com efeito por cima da barreira e acertou o canto esquerdo de Sommer, que saía para o outro lado e ficou só olhando a bola entrar ao ser enganado pela grande curva que o atacante colocou na bola.

A Suíça, entretanto, fazia uma boa partida e ficou muito perto de empatar aos 41 minutos, quando Mbabu acionou Seferovic e o atacante finalizou para acertar o travessão de Rui Patrício.

Na etapa final, Portugal voltou disposto a definir o confronto com mais um gol e Cristiano Ronaldo, sempre ele, quase voltou a deixar a sua marca ao finalizar forte à direita de Sommer após receber uma assistência de Bernardo Silva, aos 5 minutos.

PÊNALTI COM VAR - Pouco depois, entretanto, a Suíça acabou empatando o jogo por meio de uma penalidade que só foi marcada depois que o árbitro teve auxílio da arbitragem de vídeo (VAR), com a qual considerou que Semedo derrubou Zuber quando o suíço tentava ajeitar o corpo para completar um cruzamento para o gol.

E aos 11 minutos, Ricardo Rodríguez cobrou no canto esquerdo baixo de Rui Patrício, que chegou a tocar na bola, mas a mesma entrou nas redes: 1 a 1. A partir daí, o jogo se tornou imprevisível e a Suíça mostrou que tinha todas as condições de vencer e Fernando Santos resolveu reforçar o poder de marcação do seu meio-campo ao sacar João Felix e pôr Gonçalo Guedes na sua equipe.

Porém, o fator Cristiano Ronaldo pesou no final do confronto, quando o atacante foi decisivo de forma brilhante. Aos 42 minutos, após ser lançado pelo lado direito, Bernardo Silva rolou para trás a bola para o astro bater de primeira no canto esquerdo baixo de Sommer.

E o jogador da Juventus assegurou de vez a vaga na decisão ao voltar logo em seguida, aos 44. Acionado pelo lado esquerdo e um rápido contra-ataque, o camisa 10 pedalou para cima do zagueiro Akanji, ajeitou para o meio e bateu colocado com categoria no canto esquerdo do goleiro suíço: 3 a 1 e alegria garantida da torcida portuguesa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com 3 golaços de Ronaldo, Portugal bate a Suíça e vai à final da Liga das Nações


05/06/2019 | 18:03


Com três belos gols de Cristiano Ronaldo, que voltou a dar show com a camisa do seu país, Portugal venceu a Suíça por 3 a 1, nesta quarta-feira, no estádio do Dragão, na Cidade do Porto, e assegurou a sua classificação para a decisão da primeira edição da Liga das Nações da Uefa.

Atual campeã europeia, a seleção portuguesa terá a chance de conquistar um novo título continental no domingo, novamente na casa do Porto, onde terá pela frente o ganhador da partida entre Holanda e Inglaterra, que fazem a outra semifinal da competição nesta quinta-feira, às 15h45 (de Brasília), em Guimarães, também em solo português.

Já a Suíça terá de se conformar em lutar pela terceira posição do torneio recém-criado pela Uefa, também no domingo, a partir das 10 horas, quando enfrentará o perdedor do confronto entre holandeses e ingleses. A conquista do terceiro lugar seria uma espécie de consolo para o time dirigido pelo técnico Vladimir Petkovic, que foi às semifinais da Liga das Nações como líder de um grupo que contou com a Bélgica e a Islândia.

Em busca da vaga em mais uma final continental, depois de ter conquistado o inédito título da Eurocopa para o país em 2016, na França, a seleção portuguesa foi escalada com uma formação que contava como Cristiano Ronaldo atuando ao lado do estreante João Félix no ataque, enquanto Bernardo Silva e Bruno Fernandes foram colocados em campo pelo treinador Fernando Santos como principais responsáveis por acionar a dupla ofensiva.

Já a Suíça, confiante de que poderia superar os portugueses na lotada casa dos rivais, tratou de buscar o ataque desde o início e quase abriu o placar logo aos 2 minutos, quando Shaqiri aproveitou uma bola sobrada após a zaga adversária não afastar o perigo e chutou para obrigar Rui Patrício a praticar boa defesa.

Inicialmente pressionados pelos suíços, os portugueses tiveram a primeira boa oportunidade de abrir o placar aos 11 minutos, quando Bernardo Silva aproveitou uma saída de bola errada da zaga adversária e tocou para Cristiano Ronaldo, que finalizou de primeira, mas não conseguiu acertar o alvo.

Pouco depois, aos 13, a Suíça respondeu com Seferovic desviando de cabeça um cruzamento de Shaqiri e vendo a bola passar perto da trave direita de Rui Patrício. Portugal, porém, não se acovardou com a coragem suíça e voltou a assustar o goleiro Sommer aos 16 com Pepe completando de cabeça um escanteio batido pela esquerda.

E, a partir dos 24 minutos, Cristiano Ronaldo começou a se tornar decisivo para Portugal. Em cobrança de falta de longa distância, o astro bateu com efeito por cima da barreira e acertou o canto esquerdo de Sommer, que saía para o outro lado e ficou só olhando a bola entrar ao ser enganado pela grande curva que o atacante colocou na bola.

A Suíça, entretanto, fazia uma boa partida e ficou muito perto de empatar aos 41 minutos, quando Mbabu acionou Seferovic e o atacante finalizou para acertar o travessão de Rui Patrício.

Na etapa final, Portugal voltou disposto a definir o confronto com mais um gol e Cristiano Ronaldo, sempre ele, quase voltou a deixar a sua marca ao finalizar forte à direita de Sommer após receber uma assistência de Bernardo Silva, aos 5 minutos.

PÊNALTI COM VAR - Pouco depois, entretanto, a Suíça acabou empatando o jogo por meio de uma penalidade que só foi marcada depois que o árbitro teve auxílio da arbitragem de vídeo (VAR), com a qual considerou que Semedo derrubou Zuber quando o suíço tentava ajeitar o corpo para completar um cruzamento para o gol.

E aos 11 minutos, Ricardo Rodríguez cobrou no canto esquerdo baixo de Rui Patrício, que chegou a tocar na bola, mas a mesma entrou nas redes: 1 a 1. A partir daí, o jogo se tornou imprevisível e a Suíça mostrou que tinha todas as condições de vencer e Fernando Santos resolveu reforçar o poder de marcação do seu meio-campo ao sacar João Felix e pôr Gonçalo Guedes na sua equipe.

Porém, o fator Cristiano Ronaldo pesou no final do confronto, quando o atacante foi decisivo de forma brilhante. Aos 42 minutos, após ser lançado pelo lado direito, Bernardo Silva rolou para trás a bola para o astro bater de primeira no canto esquerdo baixo de Sommer.

E o jogador da Juventus assegurou de vez a vaga na decisão ao voltar logo em seguida, aos 44. Acionado pelo lado esquerdo e um rápido contra-ataque, o camisa 10 pedalou para cima do zagueiro Akanji, ajeitou para o meio e bateu colocado com categoria no canto esquerdo do goleiro suíço: 3 a 1 e alegria garantida da torcida portuguesa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;