Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Bolsonaro inclui embaixadora de Guaidó em cerimônia de entrega de credenciais

Alan Santos/PR Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


04/06/2019 | 11:42


O governo decidiu incluir a representante do autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, na cerimônia de entrega das cartas credenciais de embaixadores ao presidente Jair Bolsonaro, que ocorre nesta terça-feira, 4, no Palácio do Planalto. A ala militar pressionava Bolsonaro a excluir a professora Maria Teresa Belandria do evento, que abrange embaixadores de outros sete países: México, Colômbia, Paraguai, Arábia Saudita, Peru, Guiné e Indonésia.

Na semana passada, o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, chegou a dizer que a recepção ou não das cartas credenciais de Maria Teresa Belandria seria avaliada em "momento mais oportuno", mas negou que ela tenha sido desconvidada.

Ele reafirmou que o governo brasileiro segue reconhecendo Guaidó como presidente legítimo da Venezuela.

"A embaixadora não foi desconvidada. A recepção ou não das cartas credenciais dela será avaliada futuramente, em um momento mais oportuno. Independentemente disso, ela é a representante do presidente encarregado Juan Guaidó, que o Brasil segue reconhecendo como presidente legítimo da Venezuela", informou o porta-voz na ocasião.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsonaro inclui embaixadora de Guaidó em cerimônia de entrega de credenciais


04/06/2019 | 11:42


O governo decidiu incluir a representante do autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, na cerimônia de entrega das cartas credenciais de embaixadores ao presidente Jair Bolsonaro, que ocorre nesta terça-feira, 4, no Palácio do Planalto. A ala militar pressionava Bolsonaro a excluir a professora Maria Teresa Belandria do evento, que abrange embaixadores de outros sete países: México, Colômbia, Paraguai, Arábia Saudita, Peru, Guiné e Indonésia.

Na semana passada, o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, chegou a dizer que a recepção ou não das cartas credenciais de Maria Teresa Belandria seria avaliada em "momento mais oportuno", mas negou que ela tenha sido desconvidada.

Ele reafirmou que o governo brasileiro segue reconhecendo Guaidó como presidente legítimo da Venezuela.

"A embaixadora não foi desconvidada. A recepção ou não das cartas credenciais dela será avaliada futuramente, em um momento mais oportuno. Independentemente disso, ela é a representante do presidente encarregado Juan Guaidó, que o Brasil segue reconhecendo como presidente legítimo da Venezuela", informou o porta-voz na ocasião.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;