Fechar
Publicidade

Domingo, 21 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Em crise e na lanterna do Brasileirão, Vasco apresenta novo diretor de futebol



03/06/2019 | 17:45


No momento em que o clube enfrenta grave crise financeira e o seu time amarga a lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas três pontos somados em sete jogos disputados, o Vasco apresentou oficialmente na tarde desta segunda-feira o seu novo diretor-executivo de futebol, André Mazzuco.

O dirigente estava no Paraná Clube desde 2018 e assumiu este cargo como substituto de Alexandre Faria, demitido após a segunda rodada do Brasileirão. Com apenas 40 anos de idade, ele foi apresentado ao lado do presidente vascaíno, Alexandre Campello, que lida com forte pressão interna. Uma reunião do Conselho Deliberativo do clube, marcada para começar às 20 horas desta segunda, pode definir a instauração de uma comissão de sindicância para investigá-lo.

Uma denúncia assinada por 60 conselheiros vascaínos acusa o cartola de demitir 200 funcionários e não honrar os acordos judiciais com os mesmos, o que teria acarretado um prejuízo de cerca de R$ 4 milhões ao clube. O clube nega que isso tenha ocorrido.

Em meio a este clima turbulento, André Mazzuco iniciou a sua passagem pelo clube carioca dizendo: "Primeiramente, gostaria de agradecer ao presidente pelo convite. Eu vejo o Vasco como uma grande oportunidade, num momento em que o clube precisa agregar, buscar soluções até certo ponto imediatas para sair dessa situação. Me sinto muito motivado, preparado, disposto para encarar esse desafio, que é enorme, num dos poucos clubes gigantes do futebol brasileiro. Muito feliz por estar aqui, pela confiança do presidente do clube".

O novo executivo cruzmaltino também afirmou encarar com naturalidade a pressão que vem sendo exercida à atual gestão do clube. E ele acredita que apenas os bons resultados dentro de campo poderão começar a dar tranquilidade aos dirigentes que estão no comando.

"Trabalhamos num ambiente de futebol em que existe uma pressão natural, ainda mais num clube como o Vasco. O trabalho do dia a dia pode trazer mais blindagem, oportunidade, para voltar a vencer. Se perguntar uma medida concreta, extrema, não existe. Porque essa medida é a vitória. É o que vamos buscar nesse trabalho diário", projetou.

Presente na apresentação de André Mazzuco, Campello também respondeu a um questionamento sobre a vinda de novos jogadores para o time, que acaba de perder o atacante argentino Maxi López. No mês passado, o atleta, que estava com salários atrasados, optou por rescindir o seu contrato com o clube após também ser o centro de uma polêmica que envolvia Vanderlei Luxemburgo.

A comissão técnica do Vasco então havia definido uma programação específica de trabalhos para o jogador realizar, com a intenção de perder peso e melhorar o seu condicionamento. O treinador dissera que contava com o argentino para a sequência do Brasileirão, mas indicara que só voltaria a escalá-lo quando essas metas fossem alcançadas.

"Nossa ideia é trazer dois ou três jogadores que possam reforçar o elenco. Isso vai depender da avaliação do Vanderlei Luxemburgo também. Estamos permanentemente mapeando o mercado e, agora, com a presença do André (Mazzuco), vamos continuar", avisou Campello.

Na última posição do Brasileirão, o Vasco volta a jogar pela competição na sexta-feira, quando enfrenta o Internacional, às 20h30, em São Januário, na abertura da oitava rodada do torneio. Em quinto lugar na tabela, o time gaúcho soma 13 pontos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em crise e na lanterna do Brasileirão, Vasco apresenta novo diretor de futebol


03/06/2019 | 17:45


No momento em que o clube enfrenta grave crise financeira e o seu time amarga a lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas três pontos somados em sete jogos disputados, o Vasco apresentou oficialmente na tarde desta segunda-feira o seu novo diretor-executivo de futebol, André Mazzuco.

O dirigente estava no Paraná Clube desde 2018 e assumiu este cargo como substituto de Alexandre Faria, demitido após a segunda rodada do Brasileirão. Com apenas 40 anos de idade, ele foi apresentado ao lado do presidente vascaíno, Alexandre Campello, que lida com forte pressão interna. Uma reunião do Conselho Deliberativo do clube, marcada para começar às 20 horas desta segunda, pode definir a instauração de uma comissão de sindicância para investigá-lo.

Uma denúncia assinada por 60 conselheiros vascaínos acusa o cartola de demitir 200 funcionários e não honrar os acordos judiciais com os mesmos, o que teria acarretado um prejuízo de cerca de R$ 4 milhões ao clube. O clube nega que isso tenha ocorrido.

Em meio a este clima turbulento, André Mazzuco iniciou a sua passagem pelo clube carioca dizendo: "Primeiramente, gostaria de agradecer ao presidente pelo convite. Eu vejo o Vasco como uma grande oportunidade, num momento em que o clube precisa agregar, buscar soluções até certo ponto imediatas para sair dessa situação. Me sinto muito motivado, preparado, disposto para encarar esse desafio, que é enorme, num dos poucos clubes gigantes do futebol brasileiro. Muito feliz por estar aqui, pela confiança do presidente do clube".

O novo executivo cruzmaltino também afirmou encarar com naturalidade a pressão que vem sendo exercida à atual gestão do clube. E ele acredita que apenas os bons resultados dentro de campo poderão começar a dar tranquilidade aos dirigentes que estão no comando.

"Trabalhamos num ambiente de futebol em que existe uma pressão natural, ainda mais num clube como o Vasco. O trabalho do dia a dia pode trazer mais blindagem, oportunidade, para voltar a vencer. Se perguntar uma medida concreta, extrema, não existe. Porque essa medida é a vitória. É o que vamos buscar nesse trabalho diário", projetou.

Presente na apresentação de André Mazzuco, Campello também respondeu a um questionamento sobre a vinda de novos jogadores para o time, que acaba de perder o atacante argentino Maxi López. No mês passado, o atleta, que estava com salários atrasados, optou por rescindir o seu contrato com o clube após também ser o centro de uma polêmica que envolvia Vanderlei Luxemburgo.

A comissão técnica do Vasco então havia definido uma programação específica de trabalhos para o jogador realizar, com a intenção de perder peso e melhorar o seu condicionamento. O treinador dissera que contava com o argentino para a sequência do Brasileirão, mas indicara que só voltaria a escalá-lo quando essas metas fossem alcançadas.

"Nossa ideia é trazer dois ou três jogadores que possam reforçar o elenco. Isso vai depender da avaliação do Vanderlei Luxemburgo também. Estamos permanentemente mapeando o mercado e, agora, com a presença do André (Mazzuco), vamos continuar", avisou Campello.

Na última posição do Brasileirão, o Vasco volta a jogar pela competição na sexta-feira, quando enfrenta o Internacional, às 20h30, em São Januário, na abertura da oitava rodada do torneio. Em quinto lugar na tabela, o time gaúcho soma 13 pontos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;