Fechar
Publicidade

Sábado, 24 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Canadá vai suspender operações em sua embaixada na Venezuela



02/06/2019 | 19:08


O Canadá vai suspender operações na embaixada do país na Venezuela. A ministra das Relações Exteriores do Canadá, Chrystia Freeland, disse em um comunicado neste domingo que o regime do presidente Nicolás Maduro "tomou medidas para limitar a capacidade de embaixadas estrangeiras de funcionar na Venezuela". Segundo a nota, no fim deste mês "diplomatas canadenses na Venezuela não estarão mais em condições de obter credenciamento diplomático" pois seus vistos expirarão.

Freeland disse que o país não tem escolha a não ser suspender imediatamente as operações, de forma temporária. A ministra afirmou ainda que o Canadá continuará se manifestando contra o regime de Maduro. O Canadá pertence ao Grupo Lima, que liderou o esforço para reconhecer o legislador de oposição Juan Guaidó como o líder legítimo da Venezuela. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Canadá vai suspender operações em sua embaixada na Venezuela


02/06/2019 | 19:08


O Canadá vai suspender operações na embaixada do país na Venezuela. A ministra das Relações Exteriores do Canadá, Chrystia Freeland, disse em um comunicado neste domingo que o regime do presidente Nicolás Maduro "tomou medidas para limitar a capacidade de embaixadas estrangeiras de funcionar na Venezuela". Segundo a nota, no fim deste mês "diplomatas canadenses na Venezuela não estarão mais em condições de obter credenciamento diplomático" pois seus vistos expirarão.

Freeland disse que o país não tem escolha a não ser suspender imediatamente as operações, de forma temporária. A ministra afirmou ainda que o Canadá continuará se manifestando contra o regime de Maduro. O Canadá pertence ao Grupo Lima, que liderou o esforço para reconhecer o legislador de oposição Juan Guaidó como o líder legítimo da Venezuela. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;