Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Unidos venceremos. Divididos cairemos!


Do Diário do Grande ABC

02/06/2019 | 16:05


Ter a honra de ser um dos deputados do Grande ABC no maior Parlamento da América Latina é missão extremamente motivadora. Tenho enorme orgulho da nossa região, onde nasci e fui criado. Acompanhei de perto muitas lutas e batalhas para que o Grande ABC fosse prioridade nas políticas públicas promovidas pelo Estado e a União. Foi a partir daí que surgiu em mim a perspectiva e a vontade de ser mais uma voz nesse coro.

Ao longo dos anos, com o desenvolvimento de outras regiões de São Paulo, o Grande ABC foi saindo da rota de prioridades do governo do Estado e deixou de figurar com sua devida importância no maior Estado da Nação.

Por isso, logo que assumi o mandato, em março, minha primeira propositura veio no sentido de resgatar a vocação econômica e social do Grande ABC: a criação da Frente Parlamentar em Apoio aos Municípios da região.

Esse fórum permanente de discussões de ideias e projetos envolvendo os mais diversos setores da sociedade, em conjunto com a classe política, pretende aglutinar nossas forças e buscar de forma harmônica as respostas para os anseios da nossa população. É mais do que notório que quando unimos vozes e forças nossos pleitos saem do papel mais rapidamente. A regionalidade neste caso é mais do que importante e vital para esse resgate. Minha vontade e inspiração com essa criação é transformar a vida da população por meio dessa união.

Só faremos isso quando entendermos a importância de colocarmos de lado questões partidárias e ideológicas. A população do Grande ABC tem exclusivamente um partido: sua qualidade de vida. Eleições vão e vêm, disputas democráticas ocorrem de maneira organizada e respeitosa, mas a população sempre permanece. Entendo que um dos fatores que fizeram com que nossa região saísse da rota constante de crescimento, desenvolvimento e investimento foram os diversos embates partidários que registramos no Brasil no decorrer dos últimos anos. Divisões essas que não trouxeram nenhum benefício para quem mais precisa de nós.

Torço para que nossa Frente Parlamentar em Apoio dos Municípios do Grande ABC, que recebeu apoio maciço da Assembleia Legislativa de São Paulo, seja divisor de águas no discurso da regionalidade. Que possamos, juntos com esse grupo, mudar nossos olhares e ações pela região. Como disse outras vezes, reitero: é por meio da nossa união que o Grande ABC voltará a ser pujante, pioneiro e merecedor de toda atenção do Estado e do governo federal. Por isso digo de forma serena que: unidos venceremos. Divididos, cairemos. Que deixemos de lado nossas vaidades e pensamentos políticos pelo bem comum, o Grande ABC!

Thiago Auricchio é advogado e deputado estadual.

PALAVRA DO LEITOR

Previdência
Se ‘a conta não fecha’ na Previdência atual porque as contribuições dos economicamente ativos são insuficientes para custear os benefícios, é devido à queda da arrecadação, seja devido ao desemprego, seja devido aos menores salários (e contribuições) dos empregados. Essa situação só irá piorar com a reforma, que prevê a capitalização, pois a nova geração (que ainda terá suas alíquotas de contribuição aumentadas) procurará ‘fontes mais rentáveis’ que a Previdência Social. O argumento de políticos e demais servidores terem suas aposentadorias reduzidas ao nível do assalariado é engodo. Essa reforma será altamente prejudicial ao trabalhador comum e tiro no pé da própria Previdência.
[arcos Sergio Fernandes
Santo André

É feio isso, hein!
Dia 29, em uma rede social, o prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior, postou que houve acréscimo de vagas de emprego na cidade em abril. Que mentira deslavada contada para nós, a população do município! Não houve, não! E mais: teve gente que trabalhou incansavelmente na campanha de Thiago Auricchio, seu filho, na última eleição e foi prometido a essas pessoas que teriam algum cargo na Prefeitura, mas isso até hoje não aconteceu. Agora vem com esse papo de que houve aumento de vagas? Aprendi que mentir é muito feio! Feio mesmo!
Fernando Zucatelli
São Caetano


Abram o olho!
O pior cego é o que não quer ver, prega famoso ditado popular. E é isso que percebo nesta democrática Palavra do Leitor. Como ainda pode existir alguém que peça para torcermos para que governo de Bolsonaro dê certo? Esses deveriam, em vez de perder tempo, apresentar algum projeto deste tosco presidente. Perdido, ele acha que está em churrasco de fim de semana – naqueles em que alguns bebem demais e não sabem o que estão fazendo –, tamanha quantidade de bobagens que comete. Depois se arrepende e tenta remediar. E, inclusive, tem leitor que diz que votou em Alckmin e não em Bolsonaro. Claro que votou, mas tem vergonha de admitir, assim como a maioria dos fãs dele.
Antônio Carlos Brummer
Mauá


Imorais
Se existe uma categoria sem noção, sem dúvida essa é a de políticos, especialmente os vereadores, desta vez os de Mauá, que, descaradamente, querem aumentar o próprio salário, de R$ 12 mil para R$ 15,1 mil (Política, dia 29). Foram eleitos para servir ao povo e não para se servir do cargo. Além disso, a maioria deles só não foi presa porque a Justiça deu uma ‘força’ e disse que o caos iria se instalar na cidade com a Câmara vazia, já que o prefeito havia recebido ordem de prisão. Será que não percebem que a cidade está à deriva, sem comando, sem saúde, educação, abandonada, à beira da falência, e que esse cenário levará anos para ser desfeito? Imorais!
Cibele Moreira
Mauá

São Bernardo
Começaram os ataques à gestão de Orlando Morando como prefeito de São Bernardo. Concordo com os expostos. Não tenho político de estimação, porém, tenho que ressaltar que o mesmo herdou Prefeitura de cofres vazios, diversas obras inacabadas, sem falar no tal museu! Tudo herança negra do PT. E tenho que enfatizar que Luiz Marinho irá se candidatar novamente! Só quem não ama a cidade para concordar com sua volta. Será o fim. Ruim está, pior fica.
Kioko Sakata
São Bernardo 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Unidos venceremos. Divididos cairemos!

Do Diário do Grande ABC

02/06/2019 | 16:05


Ter a honra de ser um dos deputados do Grande ABC no maior Parlamento da América Latina é missão extremamente motivadora. Tenho enorme orgulho da nossa região, onde nasci e fui criado. Acompanhei de perto muitas lutas e batalhas para que o Grande ABC fosse prioridade nas políticas públicas promovidas pelo Estado e a União. Foi a partir daí que surgiu em mim a perspectiva e a vontade de ser mais uma voz nesse coro.

Ao longo dos anos, com o desenvolvimento de outras regiões de São Paulo, o Grande ABC foi saindo da rota de prioridades do governo do Estado e deixou de figurar com sua devida importância no maior Estado da Nação.

Por isso, logo que assumi o mandato, em março, minha primeira propositura veio no sentido de resgatar a vocação econômica e social do Grande ABC: a criação da Frente Parlamentar em Apoio aos Municípios da região.

Esse fórum permanente de discussões de ideias e projetos envolvendo os mais diversos setores da sociedade, em conjunto com a classe política, pretende aglutinar nossas forças e buscar de forma harmônica as respostas para os anseios da nossa população. É mais do que notório que quando unimos vozes e forças nossos pleitos saem do papel mais rapidamente. A regionalidade neste caso é mais do que importante e vital para esse resgate. Minha vontade e inspiração com essa criação é transformar a vida da população por meio dessa união.

Só faremos isso quando entendermos a importância de colocarmos de lado questões partidárias e ideológicas. A população do Grande ABC tem exclusivamente um partido: sua qualidade de vida. Eleições vão e vêm, disputas democráticas ocorrem de maneira organizada e respeitosa, mas a população sempre permanece. Entendo que um dos fatores que fizeram com que nossa região saísse da rota constante de crescimento, desenvolvimento e investimento foram os diversos embates partidários que registramos no Brasil no decorrer dos últimos anos. Divisões essas que não trouxeram nenhum benefício para quem mais precisa de nós.

Torço para que nossa Frente Parlamentar em Apoio dos Municípios do Grande ABC, que recebeu apoio maciço da Assembleia Legislativa de São Paulo, seja divisor de águas no discurso da regionalidade. Que possamos, juntos com esse grupo, mudar nossos olhares e ações pela região. Como disse outras vezes, reitero: é por meio da nossa união que o Grande ABC voltará a ser pujante, pioneiro e merecedor de toda atenção do Estado e do governo federal. Por isso digo de forma serena que: unidos venceremos. Divididos, cairemos. Que deixemos de lado nossas vaidades e pensamentos políticos pelo bem comum, o Grande ABC!

Thiago Auricchio é advogado e deputado estadual.

PALAVRA DO LEITOR

Previdência
Se ‘a conta não fecha’ na Previdência atual porque as contribuições dos economicamente ativos são insuficientes para custear os benefícios, é devido à queda da arrecadação, seja devido ao desemprego, seja devido aos menores salários (e contribuições) dos empregados. Essa situação só irá piorar com a reforma, que prevê a capitalização, pois a nova geração (que ainda terá suas alíquotas de contribuição aumentadas) procurará ‘fontes mais rentáveis’ que a Previdência Social. O argumento de políticos e demais servidores terem suas aposentadorias reduzidas ao nível do assalariado é engodo. Essa reforma será altamente prejudicial ao trabalhador comum e tiro no pé da própria Previdência.
[arcos Sergio Fernandes
Santo André

É feio isso, hein!
Dia 29, em uma rede social, o prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior, postou que houve acréscimo de vagas de emprego na cidade em abril. Que mentira deslavada contada para nós, a população do município! Não houve, não! E mais: teve gente que trabalhou incansavelmente na campanha de Thiago Auricchio, seu filho, na última eleição e foi prometido a essas pessoas que teriam algum cargo na Prefeitura, mas isso até hoje não aconteceu. Agora vem com esse papo de que houve aumento de vagas? Aprendi que mentir é muito feio! Feio mesmo!
Fernando Zucatelli
São Caetano


Abram o olho!
O pior cego é o que não quer ver, prega famoso ditado popular. E é isso que percebo nesta democrática Palavra do Leitor. Como ainda pode existir alguém que peça para torcermos para que governo de Bolsonaro dê certo? Esses deveriam, em vez de perder tempo, apresentar algum projeto deste tosco presidente. Perdido, ele acha que está em churrasco de fim de semana – naqueles em que alguns bebem demais e não sabem o que estão fazendo –, tamanha quantidade de bobagens que comete. Depois se arrepende e tenta remediar. E, inclusive, tem leitor que diz que votou em Alckmin e não em Bolsonaro. Claro que votou, mas tem vergonha de admitir, assim como a maioria dos fãs dele.
Antônio Carlos Brummer
Mauá


Imorais
Se existe uma categoria sem noção, sem dúvida essa é a de políticos, especialmente os vereadores, desta vez os de Mauá, que, descaradamente, querem aumentar o próprio salário, de R$ 12 mil para R$ 15,1 mil (Política, dia 29). Foram eleitos para servir ao povo e não para se servir do cargo. Além disso, a maioria deles só não foi presa porque a Justiça deu uma ‘força’ e disse que o caos iria se instalar na cidade com a Câmara vazia, já que o prefeito havia recebido ordem de prisão. Será que não percebem que a cidade está à deriva, sem comando, sem saúde, educação, abandonada, à beira da falência, e que esse cenário levará anos para ser desfeito? Imorais!
Cibele Moreira
Mauá

São Bernardo
Começaram os ataques à gestão de Orlando Morando como prefeito de São Bernardo. Concordo com os expostos. Não tenho político de estimação, porém, tenho que ressaltar que o mesmo herdou Prefeitura de cofres vazios, diversas obras inacabadas, sem falar no tal museu! Tudo herança negra do PT. E tenho que enfatizar que Luiz Marinho irá se candidatar novamente! Só quem não ama a cidade para concordar com sua volta. Será o fim. Ruim está, pior fica.
Kioko Sakata
São Bernardo 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;