Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Ka e EcoSport integram família aventureira

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC

31/05/2019 | 08:10


A Ford resolveu ousar. Aliás, observou uma brecha no mercado dos carros compactos e lançou uma versão encorpada do Ka 2020 Freestyle, equipada com motor 1.0. Em Salvador, na Bahia, a marca apresentou carro. E ele impressionou. Não só pelo bom desempenho do propulsor de três cilindros (antes esta opção só estava disponível com motor 1.5), mas também pelos seus atributos de utilitário que o tornam muito mais atraente – e elevam seu valor: R$ 56.690.
Nesta faixa de valor e com estas características, a Ford é categórica: oferece o melhor custo-benefício. Sobretudo em comparação aos concorrentes Ônix, HB20, Sandero e Argo – apenas o modelo da Fiat apresenta competitividade, mas com característica ligeiramente superiores (motor 1.3 e pneus mistos) por R$ 2.400 a mais. O Kwid não é considerado pela marca como concorrente por ser subcompacto, ou seja, de segmento diferente.
O Ka Freestyle 2020 virá equipado ainda com Sync 2,5, que tem melhor custo-benefício para a marca (barateia o valor de produção com relação ao Sync 3), com tela flutuante de 7’’, além de quatro airbags (frontais e laterais). Seu estilo utilitário se dá por conta da suspensão elevada, rack de teto funcional, moldura protetora do para-lama, protetor de soleira da porta, roda de liga leve de 15’’ e banco parcialmente em couro.
De acordo com pesquisa feita pela própria montadora, os clientes elencaram os dez principais desejos ao avaliarem uma opção de compra: posição mais alta ao dirigir, robusto, resistente, melhor visibilidade, potente, seguro, aventureiro, espaçoso, inspira confiança e dinâmico. E foi o que a Ford tentou aplicar ao novo Ka.
“Estávamos em busca de (atender) segmento que não estava devidamente atendido por carros com essa silhouette. Identificamos que numa faixa abaixo (compactos aventureiros) muitos consumidores gostariam de ter um carro com este perfil”, disse Rogélio Golfarb, vice-presidente de assuntos corporativos, comunicação e estratégia da Ford.
O motor 1.0 tem potência de 85 cv e torque de 105 Nm no etanol e 80 cv e 100 Nm na gasolina. E tais números são comprovados ao volante do compacto, que oferece respostas rápidas em ruas e estradas.

ECOSPORT
A linha Freestyle nasceu como um aperitivo da EcoSport em 2006. A Ford planejou produzir apenas 1.600 unidades, mas o sucesso foi tanto que logo teve de fabricar outras 3.000. A partir de 2010, a versão se tornou parte da família e seguiu tão em alta que atingiu 60% do mix de vendas do modelo. Em 2014, ganhou versão automática e ampliou para 70% do mercado.
A versão 2020 do SUV ganha novo visual para 2020, composto por oito novidades: rack de teto, maçaneta na cor do veículo, rodas usinadas de 16’’, capa do retrovisor preta, teto pintado de preto, grade frontal preta, aplique prata na dianteira e traseira e farol com projetor de máscara negra. Na versão manual, o modelo custa a partir de R$ 87.290, enquanto na automática, parte de R$ 93.290.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ka e EcoSport integram família aventureira

Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC

31/05/2019 | 08:10


A Ford resolveu ousar. Aliás, observou uma brecha no mercado dos carros compactos e lançou uma versão encorpada do Ka 2020 Freestyle, equipada com motor 1.0. Em Salvador, na Bahia, a marca apresentou carro. E ele impressionou. Não só pelo bom desempenho do propulsor de três cilindros (antes esta opção só estava disponível com motor 1.5), mas também pelos seus atributos de utilitário que o tornam muito mais atraente – e elevam seu valor: R$ 56.690.
Nesta faixa de valor e com estas características, a Ford é categórica: oferece o melhor custo-benefício. Sobretudo em comparação aos concorrentes Ônix, HB20, Sandero e Argo – apenas o modelo da Fiat apresenta competitividade, mas com característica ligeiramente superiores (motor 1.3 e pneus mistos) por R$ 2.400 a mais. O Kwid não é considerado pela marca como concorrente por ser subcompacto, ou seja, de segmento diferente.
O Ka Freestyle 2020 virá equipado ainda com Sync 2,5, que tem melhor custo-benefício para a marca (barateia o valor de produção com relação ao Sync 3), com tela flutuante de 7’’, além de quatro airbags (frontais e laterais). Seu estilo utilitário se dá por conta da suspensão elevada, rack de teto funcional, moldura protetora do para-lama, protetor de soleira da porta, roda de liga leve de 15’’ e banco parcialmente em couro.
De acordo com pesquisa feita pela própria montadora, os clientes elencaram os dez principais desejos ao avaliarem uma opção de compra: posição mais alta ao dirigir, robusto, resistente, melhor visibilidade, potente, seguro, aventureiro, espaçoso, inspira confiança e dinâmico. E foi o que a Ford tentou aplicar ao novo Ka.
“Estávamos em busca de (atender) segmento que não estava devidamente atendido por carros com essa silhouette. Identificamos que numa faixa abaixo (compactos aventureiros) muitos consumidores gostariam de ter um carro com este perfil”, disse Rogélio Golfarb, vice-presidente de assuntos corporativos, comunicação e estratégia da Ford.
O motor 1.0 tem potência de 85 cv e torque de 105 Nm no etanol e 80 cv e 100 Nm na gasolina. E tais números são comprovados ao volante do compacto, que oferece respostas rápidas em ruas e estradas.

ECOSPORT
A linha Freestyle nasceu como um aperitivo da EcoSport em 2006. A Ford planejou produzir apenas 1.600 unidades, mas o sucesso foi tanto que logo teve de fabricar outras 3.000. A partir de 2010, a versão se tornou parte da família e seguiu tão em alta que atingiu 60% do mix de vendas do modelo. Em 2014, ganhou versão automática e ampliou para 70% do mercado.
A versão 2020 do SUV ganha novo visual para 2020, composto por oito novidades: rack de teto, maçaneta na cor do veículo, rodas usinadas de 16’’, capa do retrovisor preta, teto pintado de preto, grade frontal preta, aplique prata na dianteira e traseira e farol com projetor de máscara negra. Na versão manual, o modelo custa a partir de R$ 87.290, enquanto na automática, parte de R$ 93.290.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;