Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

GM investe R$ 150 mil em sala verde que terá oficinas gratuitas

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

29/05/2019 | 07:30


A GM inaugurou ontem uma sala verde, a primeira do tipo em uma montadora e na cidade de São Caetano. Foram investidos cerca de R$ 150 mil para tirar do papel a iniciativa que oferecerá oficinas voltadas a disseminar práticas de sustentabilidade e meio ambiente de forma gratuita e aberta à comunidade.

Revitalizado, o espaço que hoje abriga a sala verde, até então, era inutilizado. Todos os móveis, bancos, vidros e tintas foram reaproveitados de assentos, rodas, blocos de motor e carretéis da linha de produção de veículos. O projeto, instalado na planta de polímeros, no bairro Prosperidade, ocorre em parceria com o Ministério do Meio Ambiente e o apoio da Prefeitura de São Caetano. A pasta federal contribui com acesso ao material didático e, o Paço, com a divulgação dos cursos.

“A ideia é ampliar o conhecimento de educação ambiental de crianças, adolescentes, donas de casa, escolas e funcionários da montadora. Enfim, o espaço é aberto a toda a população. Basta demonstrar interesse em participar das oficinas, sem pagar nada por isso”, afirma Tatiana Gil, supervisora ambiental da GM em São Caetano e uma das idealizadoras do projeto. Ela exemplifica que, uma das aulas, por exemplo, pode ensinar a não descartar borra de café, que pode virar até cosmético. “As pessoas também têm muitas dúvidas sobre o que é reciclável ou reutilizável, e queremos contribuir para esclarecer essas questões.”

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico de São Caetano, Fernando Trincado, a iniciativa vai proporcionar um retorno à sala de aula ou um complemento dela, com ensinamentos de ciências. “As oficinas vão proporcionar estudos que nos permitirão aprender mais sobre economia circular e projetos sustentáveis”, assinalou.

“Queremos tornar uma fábrica de quase 100 anos (89) o mais longeva possível. Trata-se de uma planta que tem tudo para ser brownfield (antiga), mas que estamos no caminho para torná-la goldenfield (com custos competitivos, como se fosse nova) e, hoje (ontem), demos mais um passo para isso”, disse o diretor de manufatura da GM em São Caetano, Andreieli Pinto. “Além disso, temos 25% de água de reúso e 98% dos nossos resíduos são recicláveis, sendo os 2% restantes coprocessados, o que permite o reaproveitamento de energia. Quatro anos atrás, todos os resíduos iam para aterro sanitário, hoje, nada mais vai. Os custos da unidade são 50% menores do que há quatro anos e, nos próximos três, vamos diminuir mais 20%. Queremos deixar essa fábrica mais atualizada do que nunca”, sentenciou.

As oficinas terão início em junho, mês do meio ambiente, quando mais informações sobre as oficinas serão divulgados. Interessados devem enviar e-mail para salaverde.scs@gm.com.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

GM investe R$ 150 mil em sala verde que terá oficinas gratuitas

Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

29/05/2019 | 07:30


A GM inaugurou ontem uma sala verde, a primeira do tipo em uma montadora e na cidade de São Caetano. Foram investidos cerca de R$ 150 mil para tirar do papel a iniciativa que oferecerá oficinas voltadas a disseminar práticas de sustentabilidade e meio ambiente de forma gratuita e aberta à comunidade.

Revitalizado, o espaço que hoje abriga a sala verde, até então, era inutilizado. Todos os móveis, bancos, vidros e tintas foram reaproveitados de assentos, rodas, blocos de motor e carretéis da linha de produção de veículos. O projeto, instalado na planta de polímeros, no bairro Prosperidade, ocorre em parceria com o Ministério do Meio Ambiente e o apoio da Prefeitura de São Caetano. A pasta federal contribui com acesso ao material didático e, o Paço, com a divulgação dos cursos.

“A ideia é ampliar o conhecimento de educação ambiental de crianças, adolescentes, donas de casa, escolas e funcionários da montadora. Enfim, o espaço é aberto a toda a população. Basta demonstrar interesse em participar das oficinas, sem pagar nada por isso”, afirma Tatiana Gil, supervisora ambiental da GM em São Caetano e uma das idealizadoras do projeto. Ela exemplifica que, uma das aulas, por exemplo, pode ensinar a não descartar borra de café, que pode virar até cosmético. “As pessoas também têm muitas dúvidas sobre o que é reciclável ou reutilizável, e queremos contribuir para esclarecer essas questões.”

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico de São Caetano, Fernando Trincado, a iniciativa vai proporcionar um retorno à sala de aula ou um complemento dela, com ensinamentos de ciências. “As oficinas vão proporcionar estudos que nos permitirão aprender mais sobre economia circular e projetos sustentáveis”, assinalou.

“Queremos tornar uma fábrica de quase 100 anos (89) o mais longeva possível. Trata-se de uma planta que tem tudo para ser brownfield (antiga), mas que estamos no caminho para torná-la goldenfield (com custos competitivos, como se fosse nova) e, hoje (ontem), demos mais um passo para isso”, disse o diretor de manufatura da GM em São Caetano, Andreieli Pinto. “Além disso, temos 25% de água de reúso e 98% dos nossos resíduos são recicláveis, sendo os 2% restantes coprocessados, o que permite o reaproveitamento de energia. Quatro anos atrás, todos os resíduos iam para aterro sanitário, hoje, nada mais vai. Os custos da unidade são 50% menores do que há quatro anos e, nos próximos três, vamos diminuir mais 20%. Queremos deixar essa fábrica mais atualizada do que nunca”, sentenciou.

As oficinas terão início em junho, mês do meio ambiente, quando mais informações sobre as oficinas serão divulgados. Interessados devem enviar e-mail para salaverde.scs@gm.com.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;