Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

CVM multa Eike Batista em R$ 536 mi e inabilita executivo por 7 anos

Wilson Dias/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Processo foi instaurado para apurar responsabilidade na qualidade de acionista controlador da OGX



27/05/2019 | 13:11


A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) multou na manhã desta segunda-feira, 27, o empresário Eike Batista em R$ 536 milhões em três penalidades, além de inabilitar o executivo por sete anos em cargos administrativos ou em conselhos de companhia abertas ou entidades que tenham registro na própria CVM.

O processo contra Batista foi instaurado para apurar eventual responsabilidade na qualidade de acionista controlador e presidente do conselho de administração da OGX Petróleo e Gás Participações S.A. O processo avaliava prática de manipulação de preços e também não cumprimento de artigos da Lei das Sociedades Anônimas, como o uso em benefício próprio de oportunidades comerciais de que tenha conhecimento em razão do exercício de seu cargo.

Segundo a CVM, o empresário recebeu três penalidades: uma multa pecuniária de R$ 440 milhões; outra de R$ 95,7 milhões, referente a duas vezes e meia às perdas que teria se não tivesse cometido irregularidades; e mais R$ 480,4 mil pelo mesmo raciocínio de perdas evitadas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

CVM multa Eike Batista em R$ 536 mi e inabilita executivo por 7 anos

Processo foi instaurado para apurar responsabilidade na qualidade de acionista controlador da OGX


27/05/2019 | 13:11


A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) multou na manhã desta segunda-feira, 27, o empresário Eike Batista em R$ 536 milhões em três penalidades, além de inabilitar o executivo por sete anos em cargos administrativos ou em conselhos de companhia abertas ou entidades que tenham registro na própria CVM.

O processo contra Batista foi instaurado para apurar eventual responsabilidade na qualidade de acionista controlador e presidente do conselho de administração da OGX Petróleo e Gás Participações S.A. O processo avaliava prática de manipulação de preços e também não cumprimento de artigos da Lei das Sociedades Anônimas, como o uso em benefício próprio de oportunidades comerciais de que tenha conhecimento em razão do exercício de seu cargo.

Segundo a CVM, o empresário recebeu três penalidades: uma multa pecuniária de R$ 440 milhões; outra de R$ 95,7 milhões, referente a duas vezes e meia às perdas que teria se não tivesse cometido irregularidades; e mais R$ 480,4 mil pelo mesmo raciocínio de perdas evitadas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;